Tan Zhongyi é a Nova Campeã Mundial!

Tan Zhongyi é a Nova Campeã Mundial!

 

UM POUCO DE HISTÓRIA

A primeira disputa do Campeonato Mundial Feminino de Xadrez aconteceu em 1927, em Londres, durante a primeira Olimpíada de Xadrez, e teve como vencedora a enxadrista tcheca, naturalizada inglesa, Vera Menchik (1906-1944). Vera defendeu seu título com sucesso em seis oportunidades: 1930, 1931, 1933, 1935, 1937 e 1939.

Sendo uma das primeiras mulheres a conseguir destaque num esporte dominado pelos homens, assim como praticamente todos os outros esportes naquela época, em 1929, Menchik chegou a ser ridicularizada pelo mestre vienense Albert Becker durante o torneio de Carlsbad. Becker sugeriu que qualquer enxadrista que fosse derrotado por ela deveria ser membro do “Vera Menchik Club”. Ironicamente, Becker acabou sendo o primeiro membro deste clube. Mas não o único. Diversos enxadristas consagrados fizeram parte do “Menchik Club”: Jacques Mieses, Frederick Yates, Albert Becker, Frierich Sämisch, Edgar Colle e até o ex-campeão mundial Max Euwe.

 

Vera Menchik: primeira campeã mundial

 

Vera Menchik acabou morrendo muito jovem, aos 38 anos, vítima dos bombardeiros que Londres sofreu durante a Segunda Guerra Mundial. Em homenagem a primeira campeã mundial o troféu do xadrez feminino nas Olimpíadas até hoje é conhecido como “Vera Menchik Cup“.

De lá para cá o xadrez feminino já possuiu 16 campeãs. Curiosamente, a melhor enxadrista de todos os tempos, a húngara Judit Polgar, nunca foi campeã mundial – embora possamos supor que o motivo tenha sido por ela nunca haver participado da disputa. De toda forma, sua irmã Susan Polgar honrou a família – vencendo o mundial em 1996. Recentemente, a melhor enxadrista da atualidade, a chinesa Hou Yifan, conquistou o título, mas após ser duas vezes campeã mundial, também parece ter perdido o interesse pelo título máximo do xadrez feminino – o que acarretou o recente e polêmico torneio mundial disputado no Irã (entenda melhor a polêmica clicando aqui).

 

FINAL: TAN ZHONGYI X ANNA MUZYCHUK

Afora as polêmicas extra-tabuleiro que este torneio mundial feminino acarretou, no fim, a qualidade e as disputas acirradas acabaram prevalecendo. E depois de muita luta, encontraram-se na final a chinesa Tan Zhongyi e a ucraniana Anna Muzychuk (irmã mais nova da campeã mundial Maria Muzychuk).

Após o empate no “tempo normal” (4 partidas) com uma vitória para cada lado, o título foi decidido no tie-break – ou seja, nas partidas rápidas.

 

 

Na primeira partida do desempate, Muzychuk, de brancas, conseguiu vantagem após melhorar uma variante contra a Defesa Petroff – numa partida que seguia, curiosamente, fiel a um jogo de Anna contra sua irmã Maria. Entretanto, Zhongyi conseguiu defender-se e, aproveitando de maneira exemplar as imprecisões de Anna, salvou meio ponto. Aliás, esta foi uma das maiores qualidades de Tan Zhongyi durante este Torneio Mundial: a chinesa conseguiu, ao longo do evento, achar diversos recursos (tanto defensivos quanto ofensivos) engenhosos contra as suas adversárias.

Na segunda partida, Tan Zhongyi, agora de brancas, não conseguiu nenhuma grande vantagem – inclusive, em determinado momento (lance 19), a posição das pretas parece preferível. Entretanto, em mais uma imprecisão de Muzychuk, Tan conseguiu complicar a posição até o erro definitivo, e grave, da ucraniana (que você pode conferir clicando aqui). Vitória de Tan Zhongyi! Viva a nova Campeã Mundial!

 

Momento do erro decisivo de Anna Muzychuk.

 

Tan Zhongyi é a quinta campeã mundial chinesa. Xie Jun, Zhu Che, Xu Yuhua e Hou Yifan completam a lista.

E ficam as perguntas: Será que estamos distantes de um campeão mundial chinês no absoluto? Será que Hou Yifan irá retornar a disputa do mundial feminino tendo que enfrentar a sua compatriota?

 

FONTES

Site Oficial

ChessBase

Chess24

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 06-03-2017

 

No Comments

Post a Reply