Xadrez Quer Vaga nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

Xadrez Quer Vaga nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

Xadrez Quer Vaga nos Jogos Olímpicos de Paris 2024

A visibilidade dos Jogos Olímpicos atrai recursos diversos para as modalidades. Por essa razão, a Federação Internacional de Xadrez (FIDE) tem um antigo desejo de estreitar os laços com o Comitê Olímpico Internacional (COI). Em 23 anos como presidente da FIDE, Kirsan Ilyumzhinov fracassou nas tentativas de convencer o COI a incluir o xadrez nas Olimpíadas.

 

C:UsersUserDesktopSem título (1).jpg

 

Agora a missão está com Arkady Dvorkovich. No último dia 30 de janeiro, o atual presidente da FIDE lançou, junto com a Federação Francesa, a candidatura do xadrez como esporte de demonstração para a Olimpíada de Paris, em 2024.

De acordo com o presidente da federação francesa, Bachar Kouatly, o Comitê Organizador priorizará dois critérios para aceitar ou não uma modalidade: 1- o esporte deve ter tradição na França; 2- o esporte precisa “falar” para a juventude francesa.

“Eu sinceramente acredito que o xadrez responde perfeitamente a essas duas condições. Vamos levar uma campanha intensa nas redes sociais e no site da nossa federação. Esta é uma oportunidade real para colocar o xadrez em destaque. O sucesso de nossa iniciativa dependerá em grande parte da mobilização dos enxadristas, já que o xadrez possui milhões de praticantes”, afirmou Koautly.

 

Rápido e Blitz em Paris 2024

O xadrez precisa ser atrativo para o público leigo. Por isso, duelos monótonos como Carlsen x Caruana, estão descartados.  A FIDE pretende colocar apenas as provas de rápido e blitz. As grandes audiências dos mundiais em ritmos velozes tornam o formato ideal para as transmissões durante as Olimpíadas.

 

Vachier-Lagrave Pode Ser o Primeiro Classificado

Em comunicado publicado no site oficial, a FIDE justifica a candidatura com dados relevantes. “Atualmente, 600 milhões de pessoas praticam o xadrez, em vários milhões de jogos online diários. O xadrez também cresce na França, onde 67% dos membros federados são menores 18 anos. Se este esporte crescente se tornar parte dos Jogos Olímpicos de 2024, a França poderia contar com Maxime Vachier-Lagrave, atual número dois do mundo em xadrez blitz”.

 

C:UsersUserDesktopvachier.JPG

 

Concorrência

Na Olimpíada de Tóquio 2020, serão integrados cinco novos esportes em relação aos 28 presentes no Rio de Janeiro: surfe, karatê, skate, beisebol e escalada. Para 2024, além dos esportes testados no Japão, o xadrez encontrará uma ampla concorrência, com destaque para os esportes digitais, cada vez mais populares no mundo. A decisão final deve acontecer apenas depois da Olimpíada de Tóquio, em 2020.

 

Olimpíada de Xadrez

A Olimpíada de Xadrez acontece de forma separada dos Jogos Olímpicos desde a década de 1920, sempre em anos pares. Em 2018, o evento aconteceu na cidade de Batumi, na Geórgia, com a presença de 185 países. Seja qual for o destino do xadrez no maior evento esportivo do planeta, a olimpíada de xadrez seguirá firme na história.

 

O xadrez marcará presença em Paris 2024? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

Comments ( 3 )

  • Ivan Tadeu Couto Rojas

    Eu também gostaria de ver o nosso querido xadrez como esporte olímpico. Vamos ver o que acontece ….

  • Dener

    O xadrez será o grande libertador dos esportes digitais. Esportes digitais se adequam sempre às diferentes capacidades físicas dos indivíduos, em muitos aspectos e assim, modifica os paramentos do “nível de competitividade por idade”. Se o xadrez entrar para as olipiadas de 2024, a pluralidade no xadrez aumentará e o desporto, em geral, ganhará mais casas no tabuleiro digital.

Post a Reply