Matsuura é o Campeão Brasileiro Absoluto de Xadrez 2016

Matsuura é o Campeão Brasileiro Absoluto de Xadrez 2016

Após muito sangue, suor e lágrimas – para não deixarmos o nosso característico exagero de lado (embora luta não tenha mesmo faltado!) – chegamos ao emocionante final do 83º Campeonato Brasileiro Absoluto.

Em nossos últimos boletins sobre a competição (aqui e aqui), após seis rodadas, a liderança absoluta era do impassível GM Everaldo Matsuura – seguido por Fier, Krikor e El Debs. E era para ter sido publicado um boletim sobre as rodadas 7, 8 e 9, mas o nosso estagiário conseguiu perder a matéria escrita no meio deste infinito…

 

 

Que fique aí a lição de que o apocalipse cibernético está chegando e que as máquinas dominarão o mundo. E não será estranho quando descobrimos que tudo começou com um programa de inteligência artificial experimental chamado Ryb-Fritz 2090…

 

AS RODADAS RESTANTES

 

Nas rodadas que faltavam do Brasileiro, todas as atenções eram para o GM Everaldo Matsuura. Somente na sétima rodada, contra o GM Felipe El Debs, Matsuura deixou seu primeiro meio ponto. Sim, após seis vitórias consecutivas, no sétimo dia, ele descansou. Mas como Everaldo ainda jogaria contra Krikor e Fier, muita coisa poderia acontecer…

… Embora estes acontecimentos continuassem a favor de Matsuura. Como, por exemplo, o dramático empate do GM Fier, de pretas, contra o CM Vitor Carneiro – que acabou virando debate na página pessoal da GM Susan Polgar:

 

E aí? Você faria melhor?

 

Já Krikor venceu boa partida contra o MI Quintiliano (clique aqui e veja as análises do nosso GM Rafael Leitão).

Posteriormente, na oitava rodada, finalmente tivemos o confronto direto entre Fier (brancas) e Matsuura (pretas).

 

Encontro de Gerações

 

Fier buscou fugir um pouco da luta teórica mais franca, mas acabou caindo numa posição tendendo ao equilíbrio – que pouco interessava. Não só pelo seu estilo, mas também pela situação do torneio em si. Após o arriscado lance 16.Cd5 das brancas, Matsuura, com sua costumeira serenidade, conseguiu encontrar os melhores lances e acabou saindo com um peão a mais. No final, Fier conseguiu manter alguma atividade enquanto pode e, quando precisou, encontrou a melhor defesa. Matsuura, mais uma vez calmamente, também tentou. Mas o empate acabou sendo acordado. E assim Everaldo ia mantendo a liderança…

Na nona rodada mais um empate de Matsuura. Agora contra o MI Máximo Iack. Entretanto… Enquanto Fier vencia Andrey Souza, o GM Krikor era derrotado pelo MF Paulo Jatobá – deixando, apesar dos três empates seguidos, o GM maringaense (quem nasce em Maringá, no Paraná, antes que alguém vá procurar no Google) Matsuura cada vez mais isolado na liderança. E na décima rodada outro empate (MF Ivan Nogueira). Já Fier vencia Iack (partida aqui) e El Debs e Krikor empatavam após uma lenta luta – com direito a sacrifício posicional de qualidade por parte do GM Krikor.

 

A serenidade no olhar de quem começa líder e termina líder…

 

Na última rodada (11ª), por ironia do destino, a última partida do líder Matsuura era contra o defensor do título, o GM Krikor. Fier, que enfrentava o MI Quintiliano, e até o GM El Debs, que foi chegando “de mansinho” (ou seja: todos os GMs), possuíam alguma chance de levar o título (aos matemáticos de plantão: façam a contas e nos avisem se procede! Caso não seja 100% verdade a afirmação anterior, convenhamos que só de surgir um “será que” já deixou tudo muito mais emocionante!). A pontuação antes da última rodada: Matsuura e Fier com 8,0 pontos; El Debs e Krikor 7,0 pontos.

 

Distante dos tormentos alheios. Zen…

 

El Debs fez a sua parte e venceu o MN Rafael de Paula (partida aqui), mas ficou dependendo de uma combinação (muito surpreendente) de resultados. Fier, por outro lado, de pretas, bem que tentou, mas não conseguiu ultrapassar a tenacidade defensiva do MI Quintiliano. E a partida entre Matsuura (brancas) e Krikor (pretas) acabou sendo um pouco o reflexo do torneio, já que Everaldo manteve-se imperturbável frente às pressões e investidas do GM Krikor. Assim como ocorreu depois que começou a despontar na liderança. Novo empate. Mas novo Campeão Brasileiro Absoluto.

 

GM Everaldo Matsuura: Campeão!

 

Este foi o bicampeonato do GM Everaldo Matsuura (2480). O primeiro foi 26 anos atrás (!) em 1991. Matsuura, com 8,5 pontos, mesmo número de vitórias do GM Fier, mas melhor critério de desempate, após a arrancada inicial de 6 vitórias consecutivas, com uma performance de 2603, levou para casa 18,2 pontos de rating e o valor de 5 mil reais – que, aliás, acreditem: o valor total da premiação deste brasileiro foi o maior da história. Convenhamos: ainda é muito pouco para o Campeão Brasileiro de um esporte. De toda maneira, o GM Matsuura é, sem dúvida, uma unanimidade no xadrez brasileiro. Não há quem não o admire. Não apenas pela seu jogo, evidentemente, mas pela simpatia, paciência e cordialidade – dentro e fora dos tabuleiros. É um exemplo de farplay e de conduta esportiva (Além disso: a seta dele parece que nunca cai. É realmente um caso que deveria ser estudado pelos físicos da NASA).

Os GMs Alexandr Fier e Felipe El Debs ficaram com o segundo e terceiro lugar, respectivamente. E destaque para a segunda norma de MI do CM Vitor Carneiro.

 

treinamento monitorado xadrez

 

A classificação geral:

 

Rk. Nome Pts.  Des 1 
1 GM MATSUURA EVERALDO 2480 8,5
2 GM Fier Alexandr 2581 8,5
3 GM Felipe El Debs 2523 8,0
4 GM Krikor Mekhitarian 2561 7,5
5 CM Vitor Roberto Carneiro 2426 6,5
6 MI Renato Quintiliano 2491 6,5
7 MF Paulo Jatobá 2397 5,0
8 MI Maximo Iack Macedo 2366 4,5
9 MF Rafael Figueiredo de Paula 2322 4,0
10 MF Ivan Nogueira 2308 3,5
11 Andrey Souza Neves 2218 2,5
12 MF Carlos Henrique Pinto 2121 1,0

 

Vida longa ao novo (e sempre novo!) Rei do Xadrez Brasileiro!

 

 

Fonte e imagens:

Chess Results

Claudia Aquino

Albert Silver

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 15.02.2017.

Comments ( 4 )

  • Helder

    Parabéns ao Everaldo pelo titulo !!!
    Fico triste de saber que o Premio tenha um valor tão baixo, a falta de reconhecimento do esporte no Brasil é algo lamentável, o ministério dos esportes em parceria com o ministério da educação poderiam fazer um esforço e difundir o esporte pelo Brasil poderiam até criar uma modalidade de olimpíadas assim como a olimpíada de matemática e física.
    Vocês saberiam informar se há um repasse de verba do ministério dos esportes e qual esse valor para a confederação ? Eu procurei no site da CBX e do ministério e não encontrei nenhuma informação.

    • Rafael Leitão

      Creio que os repasses do Ministério, infelizmente, estão suspensos. Mas não tenho certeza.

  • Vinícius

    Parabéns pela reportagem!

  • Frederico simoes soares

    Parabéns ao Everaldo pela conquista do nobre esporte e pelo titulo brasileiro!

Post a Reply