XLIX Festival de Xadrez de Biel

XLIX Festival de Xadrez de Biel: Vachier-Lagrave, Shankland e Companhia

Em face de alguns acontecimentos recentes do no nosso país, é preciso esclarecer: nem toda notícia que possui na chamada o termo “Biel” é para comentar a vida, ou qualquer outra coisa, de figuras que, na verdade, não merecem nenhum tipo de comentário. Ou seja: vamos falar do lado bom de Biel. Na verdade, do XLIX, ou 49°, para os íntimos, Festival de Xadrez de Biel – a cidade suíça de Biel é a metrópole da famosa relojoaria do país e, como é possível perceber pelas quase cinquenta edições, possui um dos festivais mais tradicionais do xadrez europeu.

 

Biel2

Nem tudo que é Biel está perdido: por exemplo, a cidade suíça

 

Este ano o evento contou com uma exibição de xadrez rápido, dois matchs entre jogadores juvenis e um torneio aberto.

 

Xadrez Rápido

No xadrez rápido a vitória ficou com o Grande Mestre francês Maxime Vachier-Lagrave (2819), atual número 2 do mundo, e um dos melhores jogadores de rápidas da atualidade. Vachier-Lagrave terminou na primeira colocação empatado com o GM russo Peter Svidler (2759).

 

Biel3

Excelente fase do GM Vachier-Lagrave

 

No match de desempate o GM francês venceu o GM russo por dois a zero. A vitória de Vachier-Lagrave, e os recentes excelentes resultados, justificam o segundo lugar na lista da FIDE. Na seguinte partida podemos observar não apenas a técnica e a força do GM francês, como sua excelente preparação teórica. Estaria surgindo um novo nome para a disputa do título mundial após o match entre Carlsen e Karjakin? Estaria não: já surgiu.

Também participaram desta exibição de rápidas os jogadores que disputaram o “match juvenil” do evento: O GM holandês Benjamin Bok (2613); o MI suíço Nico Georgiadis (2470); o GM italiano Francesco Rambaldi (2544); e o também MI suiço Noel Studer (2462).

 

Biel4

Da esquerda para direita: Nico Georgiadis; Noel Studer; Maxime Vachier-Lagrave; Benjamin Bok; Peter Svidler y Francesco Rambaldi.

 

Juvenil

Na disputa entre dois talentosos jovens jogadores locais e dois convidados, os convidados levaram a melhor. O GM holandês Benjamin Bok venceu o MI Nico Georgiadis enquanto o GM italiano Francesco Rambaldi venceu o MI Noel Studer – neste último encontro o suíço Studer teve mais chances que o seu compatriota, mas, de toda forma, acabou desperdiçando algumas boas oportunidades.

 

Biel5

 Nico Georgiadis x Benjamin Bok

 

Biel6

Noel Studer x Francesco Rambaldi

 

Aberto

No torneio aberto, em nove rodadas, a vitória ficou com o GM americano Samuel Shankland (2661) – 7,5 pontos. Meio ponto a frente do GM do Azerbaijão Eltaj Safarli (2678).  O GM indiano Chithambaram Aravindh (2543) ficou em terceiro e o paraguaio Axel Bachmann (2649) terminou em 4° – ambos com 6,5 pontos.

 

Match Lagrave x Svidler

O evento mais esperado de Biel foi o match entre os tops Vachier-Lagrave e Peter Svidler. O match foi composto de quatro partidas com ritmo pensado e quatro partidas no ritmo rápido – mesmo formato que foi utilizado entre as jovens promessas.

E assim como na exibição das rápidas, a vitória ficou mais uma vez com Maxime Vachier-Lagrave – que dominou completamente o match contra Svidler.

O resultado final do encontro foi expressivos 8,5 a 3,5 para o Grande Mestre francês. Nas rápidas Vachier-Lagrave venceu por 2,5 x 1,5 (duas vitórias, um empate e uma derrota) e no ritmo clássico, que possuía uma pontuação maior (1 por empate e dois por vitória), mais um resultado favorável. E sendo este bem mais “drástico”: 6×2 para o francês – duas vitórias e dois empates.

 

biel7

 

A destemida Defesa Najdorf de Maxime, sem dúvidas, já é a arma mais famosa do GM francês. Svidler foi mais uma das suas vítimas – veja as análises de uma das partidas do match em que a imortal Defesa Najdorf foi utilizada por Lagrave clicando aqui. Aliás, até quando a sua abertura predileta “falha”, ou o adversário acerta os lances, as coisas dão certo para Lagrave – por exemplo, veja mais esta partida comentada pelo nosso GM Rafael Leitão. Mas, na seguinte partida, podemos observar que não apenas o a excelente preparação teórica e o espírito de luta de Vachier-Lagrave estão afiadíssimos: a técnica e a força do GM francês são impressionantes.

Estaria surgindo um novo nome para a disputa do título mundial após o match entre Carlsen e Karjakin?

Estaria não: já surgiu.

 

FONTES

Site Oficial

Chess Base

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 05.08.2016

 

No comments

Deixe seu comentário