Brasileiros no Exterior: Krikor e Fier Pelo Mundo

Brasileiros no Exterior: Krikor e Fier Pelo Mundo

Enquanto a luta interna pelo poder na FIDE segue sem grandes novidades, após a confusão ocorrida na semana passada (entenda mais o que anda acontecendo no órgão máximo do xadrez mundial clicando aqui), o nosso nobre esporte continua arrebanhando multidões ao redor do mundo – e não é exagero: atualmente, em número de associados e mesmo de influência e alcance, a FIDE  é a segunda maior federação esportiva do mundo. Perdendo apenas para a FIFA (futebol). Possuímos, atualmente, cerca de 150 países filiados. Para termos uma ideia, somente na Rússia são mais de oito milhões de jogadores cadastrados. Sim, Gens una sumus.

 

Gens uma sumus: “Somos uma família”

 

Krikor na Argentina

Grandes divagações à parte, no meio desta infinidade de almas devotas a deusa Caíssa, tivemos brasileiros enfrentando a violência de terras bárbaras. Primeiro o GM Krikor Mekhitarian que disputou, de 25 a 31 de março, o Abierto Legislatura “A” – Copa “Norberto La Porta”, na hermosa capital argentina de Buenos Aires. O torneio teve como número um o GM paraguaio Axel Bachmann (2646), seguido pelos GMs argentinos Federico Perez Ponsa (2577) e Diego Flores (2568), e o GM Krikor (2544).

E o brasileiro não teve vida fácil, embora tenha feito um bom torneio. Krikor arrancou com três vitórias. Na quarta rodada o GM empatou com o MI argentino Cristian Dolezal (2389) e na quinta venceu o também MI argentino Mario Villanueva (2438). O primeiro golpe veio contra o já citado GM paraguaio Bachmann, após uma complicada e bonita luta. Krikor ainda venceu a sétima e a nona rodada, contra Andres Aguilar (2280) e Enzo Ferrara (2064), mas acabou perdendo na sétima para o MI argentino Pablo Ismael Acosta (2428) – que também fez um excelente torneio e só perdeu para implacável GM Bachmann. Krikor terminou na décima primeira colocação com 6,5 pontos (6 vitórias, 2 derrotas e um empate) e menos 3 “pontinhos” de rating. Na sua página pessoal no Facebook, Mekhitarian comentou:

Terminei em 11º lugar no Aberto Legislatura 2017 em Buenos Aires, um torneio que comecei bem, mas dois tropeços na reta final em partidas tensas me tiraram da disputa pelas primeiras posições. O resultado foi abaixo da expectativa, mas diferente dos últimos torneios, senti que joguei bem e cumpri um dos objetivos, que era me testar como parte da preparação para o Zonal em Floripa, que começa no próximo dia 26.  Volto pra casa entendendo um pouco mais onde preciso melhorar, e feliz em estar dando alguns passos na luta contra os velhos hábitos (jogar rápido é mais difícil do que parece!). Obrigado como sempre pela torcida 🙂

 

GM Krikor em ação na Copa “Norberto La Porta”

 

E mantendo o favoritismo, o grande campeã0, com 8,0 pontos, foi o GM paraguaio Axel Bachmann. Foram 7 vitórias e 2 empates, com uma performance de 2712 e mais 10 pontos de rating. O GM argentino Alejandro Hoffman (2488), com 7,5 pontos, e o GM mexicano Gilberto Hernandez Guerrero (2499), com 7,0 pontos, fecharam o pódio – ambos “veteranos” dos tabuleiros: Hoffman 51 e Guerrero 47 anos (o campeão Bachmann tem 28).

 

O jovial GM mexicano Gilberto Hernandez Guerrero foi terceiro lugar na Copa “Norberto La Porta”

 

Fier pelo mundo

O itinerante GM Alexandr Fier, com mais milhas acumuladas no cartão de crédito que agente de viagens, disputou o fortíssimo 1º Sharjah Masters international Chess Championship – para quem está se perguntando, Sharjah ou, em português, Xarja, é uma cidade nos Emirados Árabes Unidos, capital do emirado de Sharjah e a terceira maior e mais populosa cidade do país. O vistoso evento, com quase 200 inscritos, e que aconteceu de 22 a 31 de Março, teve como número um o top GM polonês Radoslaw Wojtaszek (2745), seguido pelo GM ucraniano Yuriy Kryvoruchko e o GM russo Maxim Matlakov (2702). Representando os mais de 500 anos de “sonho, sangue e América do Sul”: o GM venezuelano Eduardo Iturrizaga (2673); os GMs argentinos Sandro Mareco (2664) e Alan Pichot (2556); além, claro, do nosso GM Alexandr Fier (2568).

E Fier também não teve vida fácil. Muito pelo contrário. Após vitória na primeira rodada, o MF Ishaq Saeed (2312) conseguiu atingir o nosso GM. Fier conseguiu se recuperar com três vitórias consecutivas. Inclusive, a vitória da terceira rodada, contra o MI Shaikh Mohammad Nubairshah é de encher os olhos (clique aqui e veja essa linda vitória do GM brasileiro). Mas nas próximas três rodadas vieram novos golpes. Derrota para o já citado GM argentino Mareco;  empate com o MI indiano Vignesh (2405); e mais uma derrota para o MI iraniano Ahmad Asgarizadeh (2410). A vitória na última rodada, contra o indiano Rakesh Kulkarni (2325), não tirou o “gosto ruim da boca”. 5,5 pontos (5 vitórias, 3 derrotas e 1 empate), menos 12,5 pontos de rating e a 50ª posição.

A vitória da competição ficou com o GM chinês Wang Hao (2683), seguido do indiano Adhiban e o ucraniano Martyn Kravtsiv (2641) – todos com 7,0 pontos. Destaque para o jovem GM argentino Pichot, que conseguiu a 11ª posição – 6,5 pontos com 5 vitórias, 2 empates e apenas 1 derrota. Aliás, Pichot, junto com seu compatriota Sandro Mareco, protagonizaram uma bela cena na última rodada: ambos se enfrentaram numa longa batalha de 65 lances – portanto, sem rápidos “empates de salão” ou, o que poderia ser ainda pior, a entrega do ponto de um para o outro em prol das primeiras colocações e/ou maiores prêmios. Um exemplo de esportividade. O empate acabou sendo um resultado muito mais belo do que seria a vitória de um ou outro – para ver este épico embate fraternal, clique aqui.

 

 

Próximas aventuras

Mas para quem ficou com algum sentimento de pesar pelos nossos GMs, não se preocupem. O título que é ostentado por ambos não veio à toa: o espírito de luta e a determinação são características fundamentais de todo Grande Mestre! Por exemplo: Krikor, como dito na sua fala transcrita acima, mal terminado o torneio na Argentina, já está de olho no Zonal que acontecerá em breve em Florianópolis. E Fier… incansável Fier! Nosso GM Fier já está noutro torneio: o 19º Dubai Open 2017 – que começou ontem e vai até o dia 12 deste mês. E, claro, Fier vai com sede de sangue! Não literalmente. Bom, ou talvez sim…

 

Com sede, definitivamente… De sangue ou não, você decide…

 

E parece que a tática “Jack Nicholson” de Fier está dando certo (para quem não entendeu assista o perturbador filme O Iluminado, de 1980). Após três rodadas, 100%s. incluindo uma bela vitória hoje, na mesa 3, contra o experiente GM armênio Vladimir Akopian (2675).

 

Boa sorte para os nossos GMs!

 

 

FONTES

Chess Results (Copa “Norberto La Porta”)

Chess Results (1º Sharjah Masters)

Chess Results (Dubai)

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 05-04-2017.

 

 

Siga a Academia Rafael Leitão nas Redes Sociais!

Comment ( 1 )

  • Leandro

    E cês acham que esses argentinos não tramaram o empate???
    Inocentes….
    “Krikor ainda venceu a sétima e a nona rodada, contra Andres Aguilar (2280) e Enzo Ferrara (2064), mas acabou perdendo na sétima para o MI argentino Pablo Ismael Acosta…. ” (não entendi essa sétima e sétima de novo)

    Vi Wojtaszek falando da partida contra o Pichot, bem aguerrida, acho que o argentino jogou ousado demais, parecia não ter plano (ataca, ataca…. o vilão segura, perde o jogo, daí pode dizer que pelo menos jogou bem…. Assim, até eu)
    Gosto de ver os argentinos, espero que eles consigam melhores colocações.
    🙂

Post a Reply