1º Brics Chess Masters 2017: Leitão e Fier na China

    Quem acompanha regularmente as notícias aqui d´Academia há de haver notado que: em primeiro lugar, houve um certo “hiato” nas notícias. Ou seja: um pequeno tempo (mais precisamente essas últimas semanas) sem atualização nesta seção; em segundo lugar, e por conta da razão anterior, estamos publicando algumas reportagens com certo “delay”. Com certo atraso mesmo, para sermos mais sinceros. Mas o que aconteceu? Será que a crise mundial também atingiu a nossa equipe – e a Redação acabou sendo demitida? O ataque de um hacker? Ou, como na maioria das vezes, o nosso estagiário dormiu no ponto e esqueceu de publicar as notícias?

    Nada disso, meus amigos. O que aconteceu foi algo muito mais simples. E, na verdade, muito mais agradável. Uma imagem vale mais que mil palavras:

     

    [Lawrence da Arábia]

     

    Pois é. O GM Rafael Leitão acabou encontrando um poço de petróleo no quintal de sua casa, em São Luís, no Maranhão, virou Sheik e está de mudança para Dubai. Não, espera. Bem menos: de 23 a 26 de abril aconteceu em Fufeng County, na China, o 1º BRICS Chess Masters 2017. O torneio contou com a participação de nosso GM – que aproveitou para, no retorno ao Brasil, dar um pulo em Dubai (vide foto acima – veja mais momentos das merecidas férias do Chefe no seu instagram). E, claro, a Redação d´Academia sem o Chefe – e, principalmente, sem a redatora chefe (inclusive chefe do próprio GM!), Camila Leitão -, as coisas acabaram não funcionando tão bem (e acrescente a isso o fato da internet não funcionar tão bem lá na China).

     

    [Mais um dia de muito trabalho na Redação D´Academia…

    sem os chefes por perto]

     

    O Torneio

     

    Mas deixando de lado as divagações, o 1º BRICS Chess Masters 2017, que, como já dissemos, aconteceu de 23 a 26 de abril, em Fufeng County, na China, foi um torneio de rápidas (25 minutos mais 10 segundos de incremento por movimento), disputado em 9 rodadas, e que reuniu 10 jogadores de cinco países diferentes.

     

     

    A nacionalidade desses jogadores foi condicionada, respectivamente, por cada uma das letras que formam a palavra BRICS: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul (ou, em inglês, South Africa). Em realidade, o acrônimo BRICS refere-se a um grupo político de cooperação econômica entre os cinco países e que existe desde, aproximadamente, 2006. O torneio fez parte de um projeto de estreitamento dos laços entre as cinco nações do BRICS. E além do GM Rafael Leitão, o nosso multinacional GM Alexandr Fier foi o segundo representante do Brasil. Em suma, os dois jogadores de cada um dos países (o rating corresponde ao de xadrez rápido da FIDE):

     

    Brasil: GM Rafael Leitão (2618) e GM Alexandr Fier (2568)

    Rússia: GM Vladimir Potkin (2663) e GM Alexander Motylev (2594)

    Índia: GM SP Sethuraman (2629) e GM Surya Ganguly (2657)

    China: GM Yu Yangyi (2750) e GM Li Chao (2720)

    South Africa: MI Daniel Cawdery (2434) e MI Henry Robert Steel (2414)

     

    O 1º BRICS impressionou…

    …pelas excelentes condições…

    …e pelo tratamento de popstars dado aos nossos jogadores.

     

    Sem dúvida nenhuma o favoritismo recaiu nas costas dos jogadores da casa. Não só na de Li Chao, mas, sobretudo, nas costas do jovem GM de 22 anos Yu Yangyi – atual 19º do mundo. E Yangyi não decepcionou a torcida local. O GM chinês somou 7 pontos (invicto) e terminou, isolado, na primeira colocação.

    O segundo lugar ficou com o GM indiano (mas com nome de herói-robô-gigante-japonês) Sethuraman – que somou 6,5 pontos. Li Chao ficou com o quinto lugar com 5,5 pontos – mesmo número de pontos dos dois GMs russos, Motylev e Potkin, terceiro e quarto lugares, respectivamente.

     

    [Yu Yangyi e Sethuraman – campeão e vice]

     

    Nosso GM Leitão ficou na sétima colocação com o mesmo número de pontos do GM indiano Surya Ganguly. Leitão somou 4,5 pontos com 2 vitórias, 2 derrotas e 5 empates. Destaques para os empates contra Motylev, na sétima rodada; contra Li Chao na oitava; e contra o vice-campeão Sethuraman, na sexta. Inclusive, neste empate contra Sethuraman, Rafael acabou deixando passar um lance ganhador. Clique aqui e confira. Um bom resultado do GM Leitão contra alguns dos melhores do mundo!

     

    [Torcedora não identificada assediando o GM Rafael Leitão]

     

    O GM Fier, fiel ao seu estilo, arriscou bastante e finalizou o torneio na oitava posição com 4,0 pontos – 2 vitórias, 4 empates e 3 derrotas. Destaque para o empate, na quarta rodada, contra o campeão do torneio, Yu Yangyi.

     

     

    [Rafael Leitão enfrentando Li Chao]

     

     

    A tabela final:

     

    JogadoresPtsResSB
    1Yu Yangyi70.030,25
    2Sethuraman S.P.6.50.023,75
    3Alexander Motylev5.51.519,75
    Vladimir Potkin5.51.018,50
    Li Chao5.50.521,5
    6Surya Shekhar Ganguly4,50.515,25
    Rafael Leitão4,50.515
    8Alexandr Fier40.012,75
    9Henry Robert Steel1,50.06,5
    10Daniel Cawdery0,50.00,75

     

     

    Grande aventura de nossos GMs. E que venham outras!

     

     

    FONTES

    Site Oficial (Em Chinês)

    Chess Base Índia

     

    Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 07-05-2017.

     

    Siga a Academia nas Redes Sociais!

    No comments

    Deixe seu comentário

      [class^="wpforms-"]
      [class^="wpforms-"]