Como Montar um Repertório de Aberturas?

Continuando os artigos sobre técnicas para melhorar o jogo, vou tocar hoje em um tema polêmico, talvez o que mais suscite dúvidas nos enxadristas de diversos níveis. Afinal, qual a melhor forma de montar e aperfeiçoar um repertório de aberturas? Eis minhas sugestões, para todos os níveis:

1) Escolha um repertório de acordo com o seu estilo de jogo;

2) Crie uma base de dados no ChessBase, específica para análises de suas linhas de abertura;

3) Utilize os livros de abertura de softwares como Fritz, Rybka etc, para montar um “esqueleto” geral do seu repertório;

4) Selecione, preferencialmente em uma base separada, partidas-modelo das variantes do seu repertório. Como esse trabalho toma bastante tempo, sugiro escolher algum “jogador-modelo” para as linhas do seu repertório, concentrando-se, incialmente, apenas em suas partidas. Exemplo: se você que jogar 1.e4 e5, comece vendo só partidas do Aronian; se você quer jogar a Najdorf, comece pelas partidas do Kasparov (ou Fischer).

5) Estes 4 passos já serão suficientes para a maioria. Mas se você quer ter uma preparação de alto nível, é preciso ir adiante. O passo seguinte é selecionar Posições Críticas nas variantes que você joga. Esta seleção pode ocorrer de várias formas: alguma posição que está muito na moda; uma posição que tem colocado problemas à sua variante; uma posição em que você queira achar alguma novidade etc.

6) Análise independente das posições críticas selecionadas. Se você tiver um parceiro de análise, fica mais fácil. Ambos discutem a posição e depois checam as análises com o computador. Se você estuda sozinho, utilize esta fórmula (que pode ser usada sempre que você quiser analisar com os programas de análise):

I- monte a posição crítica no tabuleiro e, ao mesmo tempo, coloque-a no computador;

II- Ligue o programa de análise, minimize a tela do ChessBase (para não ficar olhando o que ele sugere) e analise a posição por algum tempo (sugiro 15 minutos). Pode analisar mexendo as peças.

III- Passado esse tempo de análise individual, verifique as sugestões do computador. Em seguida, minimize a tela novamente e repita a análise individual, analisando as ideias da máquina.

IV- Repita o processo até obter uma análise satisfatória.

Eis o segredo para um repertório de sucesso! Como se vê, trabalho árduo é necessário.

 

Baixe nosso Ebook Gratuito Montando um Repertório de Aberturas.

 

 

 

6 Respostas a “Como Montar um Repertório de Aberturas?”

  • Erastro

    Parabéns mestre,pelo desprendimento de uma informação magnifica, valiosa parajogadores em formação.Abraço.Erastro Trajano

  • Richard Castilho

    parabens por promover a evolução do esporte no brasil, iniciativa nobre, que deve ser continuadae utilizada por diversos profissionais do xadrez.tornando-o mais assecivel para todos.até! abraço!

  • Marco Aurelio Maia

    Informação de alto nível.
    Parabéns pela iniciativa, Mestre!
    A cada dia seus seguidores aumentam e isto é o reflexo do bom trabalho que você vem realizando na Academia.

    • Rafael Leitão

      Obrigado pelas palavras, Marco!

  • Lúcio Borges de Freitas

    Olá Rafael, você pode disponibilizar o e-book de como montar o repertório de aberturas?
    No link da página não está disponível o material.
    Abraços.

    • Rafael Leitão

      Oi Lúcio, corrigi o link do artigo. Abraço!

Deixe seu comentário