Le Quang Liem Vence Aberto do Vietnã

Le Quang Liem Vence Aberto do Vietnã

LE QUANG LIEM VENCE ABERTO DO VIETNàE SULAMERICANOS TEM BONS RESULTADOS

Foi disputado de 11 a 18 deste mês, no Vietnã, o fortíssimo Aberto Internacional HD Bank. O torneio contou com 236 jogadores – divididos em duas categorias: Masters (principal) e Challengers.  Na categoria principal, com 103 jogadores, muito mais da metade dos participantes eram titulados (só de GMs foram 28).

 

O PRODÍGIO E O CAMPEÃO

O número um do evento foi o jovem prodígio chinês Wei Yi (2725) – para muitos, futuro desafiante ao título mundial não futuro não muito distante. Será? De toda forma, se você ainda não conhece Wei Yi, fizemos uma matéria especial sobre ele: clique aqui e confira.

O prodígio Wei Yi, número um do Aberto do Vietnã em ação

 

Apesar de tudo, Wei Yi não teve vida fácil na competição. Na segunda rodada, por exemplo, foi derrotado, de pretas, em menos de 20 lances, pelo MI russo Viacheslav Diu (clique aqui e veja as análises do nosso GM Rafael Leitão). Mas isto não impediu de Wei Yi fazer um grande torneio – já que terminou na quarta posição e a meio ponto do campeão. Além disso, após a derrota, de modo geral, a força do seu xadrez não sofreu praticamente nenhum abalo. A elegante vitória da quinta rodada (aqui), com direito a vídeo do GM Leitão, junto com a violenta vitória da sétima (aqui), estão aí para comprovar – além de reforçar a hipótese de Wei Yi na briga pelo título máximo do xadrez daqui alguns anos. Mas, desta vez, quem roubou a cena foi o vietnamita Liem Le Quang (2712).

 

 

Dono de “um bonito estilo posicional clássico”, segundo o GM Leitão, Le Quang Liem, campeão isolado, somou 7 pontos nas nove rodadas (5 vitórias e 4 empates) – e fez uma performance de 2784. A citada beleza do jogo de Le Quang pode ser observada na bonita vitória (aqui) que o GM vietnamita conquistou na segunda rodada em cima do MI Vo Thanh Ninh (2414) – seu compatriota. Também foi destaque a vitória de Le Quang Liem na última rodada, de pretas, contra o GM ucraniano Stanislav Bogdanovich (2602)

 

OS SULAMERICANOS

Sete jogadores somaram 6,5 pontos – meio ponto a menos do campeão. Na ordem de classificação: os GMs chineses Bu Xiangzhi (2711), Wang Hao (2683), e o já citado Wei Yi (2725); o MI vietnamita Minh Tran Tuan (2503); o GM russo Ivan Rozum (2600); o GM indiano Vishnu Prasanna (2534) e, para a felicidade da nossa torcida, o argentino Sandro Mareco (2664) – sim, a rivalidade Brasil e Argentina, ao menos no xadrez, é muito mais amistosa.

 

Sandro Mareco: rumo aos 2700?

 

O GM argentino começou o torneio tomando um susto: derrota na primeira rodada para o MI de Singapura Li Ruofan (2352). Após a recuperação com duas vitórias, vieram três empates consecutivos – o que parecia dar a entender que ficaria difícil lutar pelas primeiras colocações. Mas não poderíamos estar mais enganados: Sandro venceu as três últimas rodadas e conseguiu se manter no pelotão de elite. E apesar de, matematicamente, o torneio ter ficado longe do ideal, já que Mareco perdeu 9,0 pontos de rating, sem dúvida nenhuma valeu para destacar a capacidade de recuperação do GM Argentino – que parece estar determinado a ir em busca dos 2700. Que, aliás, também é a meta de outro GM sulamericano: o venezuelano Eduardo Iturrizaga (2673).

 

 

O GM venezuelano, embora tenha terminado invicto (6,0 pontos: 3 vitórias e 6 empates. 9ª posição), também saiu com algum prejuízo – menos 8,8 pontos de rating. De toda forma, Iturrizaga é mais uma das grandes promessas (na verdade, realidades) do xadrez sulamericano. Seu estilo dinâmico ainda promete dar bons frutos – como na vitória da sexta rodada (aqui) contra o GM filipino John Paul Gomez (2481).

 

E fica a pergunta: o que virá primeiro? Wei Yi como desafiante ao título mundial ou um novo jogador sulamericano chegando a marca dos 2700?

 

FONTES

Site Oficial (em vietnamita)

Chess Results (em vietnamita)

Chess Base

Chess 24

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 20-03-2017

No Comments

Post a Reply