Conheça Wei Yi, o prodígio do xadrez de 16 anos

O mundo do xadrez tem um novo prodígio em quem ficar de olho. Estamos falando do chinês Wei Yi, nascido em 1999 e que desde os 8 anos de idade já coleciona recordes no tabuleiro. Saiba um pouco mais sobre o menino que, aos 16, já tem um rating FIDE de 2724 e muita história para contar!

 

Primeiras vitórias

A vida pessoal de Wei Yi é pouco conhecida pelo público, mas suas façanhas no xadrez acompanham sua biografia desde a infância. Aos 8 anos de idade, em 2007, o pequeno enxadrista participou de um torneio na China e bateu recorde ao empatar com o GM Zhou Jianchao, 11 anos mais velho que ele. Três anos depois, Wei Yi voltou a impressionar ao vencer o sub-12 do Campeonato Juvenil Asiático de Xadrez e, em seguida, o Campeonato Mundial na mesma categoria.

 

De menino a Grande Mestre

Para que jogadores de xadrez se tornem GMs hoje em dia é preciso, além de atingir e manter uma pontuação FIDE de no mínimo 2500, conquistar resultados expressivos em torneios envolvendo grandes mestres de países diferentes, entre outros requisitos. Cada um desses resultados é chamado “norma de grande mestre” e são necessárias 3 normas para se conseguir o título de grande mestre.

Considerando as dificuldades de se obter esse título, a ascensão de Wei Yi foi extremamente rápida. Em agosto de 2012, no Campeonato Mundial Juvenil de Xadrez, em Atenas, o menino-prodígio conquistou sua primeira norma, derrotando Richárd Rapport — outro jovem enxadrista cheio de recordes — e empatando com o ucraniano Alexander Ipatov — ambos já eram GMs na época. A segunda norma veio no mesmo ano, em outubro, no Indonesian Open, quando Wei Yi venceu o GM polonês Michał Krasenkow, 36 anos mais velho que ele, e o GM ucraniano Sergey Fedorchuk.

A última norma, responsável pela concessão automática do título de Grande Mestre a Wei Yi, foi conquistada pelo chinês em fevereiro de 2013 durante o Reykjavik Open, na Islândia, no qual o garoto derrotou o atual GM número um da França, Maxime Vachier-Lagrave. O final emocionante da partida que fez de Wei Yi o então mais novo GM do mundo você pode conferir nessa reportagem do jornal britânico Telegraph.

 

Próximas conquistas

Depois de conquistar o título de Grande Mestre, Wei Yi continuou chamando a atenção. Ainda em 2013, ele se tornou o mais jovem jogador a atingir uma pontuação FIDE acima de 2600 e ainda derrotou os GMs russos Alexei Shirov e Ian Nepomniachtchi na Copa do Mundo de Xadrez. No entanto — para mostrar que nem só de vitórias se faz um campeão —, Wei Yi foi derrotado na terceira rodada da Copa, frente ao azerbaijano Shakhriyar Mamedyarov. Mas o match entre feles foi decidido apenas no desempate de partidas rápidas, feito notável ao se considerar que Mamedyarov já era um dos enxadristas mais fortes do mundo.

Nas Olimpíadas de Xadrez de Tromsø, Noruega, em 2014, Wei Yi ajudou a China a conquistar a medalha de ouro, e no mesmo ano ele chegou em segundo lugar no Campeonato Mundial Juvenil, atrás de outro jovem GM chinês, Lu Shanglei.

Em janeiro de 2015, Wei Yi garantiu seu lugar na categoria “A” do próximo torneio Tata Steel, em Wijk aan Zee (HOL), ao vencer a competição “B” sem nenhuma derrota. Em fevereiro do mesmo ano, tornou-se o mais jovem jogador a atingir um rating FIDE acima de 2700. Mais tarde, em maio, o garoto venceu o Campeonato Chinês e bateu o recorde de campeão chinês mais jovem. Em junho, Wei voltou a derrotar Vachier-Lagrave, dessa vez na final do Magistral Ciudad de León, e em julho foi aclamado em uma brilhante partida contra o GM cubano Lázaro Bruzon, naquela que vem sendo considerada a melhor partida do século XXI (veja as análises aqui).

Veja, também, as análises feitas pelo GM Rafael Leitão da partida do prodígio chinês contra Wang Ye, que foi um verdadeiro massacre (clique aqui).

Com tantas conquistas em tão pouco tempo, não há dúvidas de que Wei Yi ainda tem muitas cartas na manga para nos mostrar. E a maior aposta feita atualmente é que ele tem tudo para ameaçar o trono de Magnus Carlsen e acabar com a hegemonia absoluta que o norueguês possui hoje no mundo enxadrístico.
O que você achou desse enxadrista prodígio? Concorda que ele tem chance de ser o novo campeão mundial? Deixe seu comentário e confira também nosso artigo sobre outro prodígio da China: a enxadrista Hou Yifan!

 

 

 

2 Respostas a “Conheça Wei Yi, o prodígio do xadrez de 16 anos”

  • Roger Luiz

    Futuro campeão mundial!

  • Rodrigo

    Queria compreender como a China produz tantos grandes mestres? E de tão alto nivel?

Deixe seu comentário