A Carta de Capablanca

Recentemente foi descoberta e publicada nas redes sociais uma carta de Capablanca para seu filho, então com a idade de 10 anos. A carta mostra um lado dele que então me era desconhecido, com ideias bastante curiosas, sobretudo a imposição de que o filho se tornasse advogado e o conselho para que ele aprendesse a nadar e lutar boxe, para “se defender tanto no mar quanto na terra”. Veja minha tradução para esta carta e comente o que achou dos conselhos do “papai Capa”!

 

“Union Club, Havana, 7 de outubro de 1925

 

Meu filho querido,

 

Você deve conservar esta carta para a ler novamente quando tiver 21 anos, pois algumas coisas que você não sabe ou entende agora, você saberá e entenderá então. Inicialmente, você deve sempre amar e respeitar sua mãe acima de todas as coisas. Tente nunca contar mentiras a ela; sempre diga a ela a verdade. Seu pai, escrevendo estas linhas, tem a reputação em todo o mundo de ser um homem muito honesto – muito sincero e honorável. Tente me imitar em tudo isso. Seja estudioso e forte para poder defender sua mãe e sua irmã com sua cabeça e também com suas mãos. Qualquer coisa que você deseje estudar em particular, lembre-se em todo caso que você deve primeiro se tornar um advogado, para poder defender os seus interesses e o da sua família. Depois que se tornar um advogado, você pode, caso prefira alguma outra coisa, se concentrar no que quiser. Não se esqueça que o melhor período na vida de um homem é quando ele é um estudante. Como um garoto isso não vai parecer verdade, mas quando atravessar esse estágio e tiver 40 anos você verá a verdade do que estou lhe dizendo. No lado físico, há duas coisas que você deve saber fazer bem: nadar e lutar boxe, para que possa se defender tanto no mar quanto na terra. Isso não significa que deva sempre brigar, mas que deve estar preparado caso seja necessário.

Tente ser um homem de cultura variada. Não há nada no mundo tão divertido quanto livros. Também é necessário ser útil à humanidade. Se conseguir evitar, nunca jogue cartas, fume ou beba qualquer tipo de álcool. Estes hábitos são ruins, diminuem muito a vida e enfraquecem homens fisicamente, assim como intelectual e moralmente.

Seja um homem honesto e bom.

Seu pai o abraça com todo seu amor.

J.R. Capablanca”.

5 Respostas a “A Carta de Capablanca”

  • Alessandro Batezelli

    Um belo exemplo de como aconselhar os filhos! "Seja um homem honesto e bom". Bem bacana sua preocupação.

  • FREDERICO SIMOES SOARES

    Um grande exemplo que Capablanca deixou como pai alem de um excepcional jogador. Muito tocante essa carta que mesmo escrita naquela década transporta aos dias atuais pelo seu conteúdo ético moral de um pai preocupado com o futuro do filho e ainda mais com a inversao de valores do mundo contemporâneo. FREDERICO SIMOES SOARES

  • Adan

    Tomei essas palavras para min agora. como se fosse um filho do Capa pois só fui criado com minha mãe. sou muito fã do Capablanca . Fiquei emocionado com está carta.

  • FA WAUGHAN

    Que linda essa carta,nos mostra realmente o outro lado que não conhecíamos do Casablanca,que foi um grande jogador de xadrez e como nos mostra a carta deve ter sido um grande pai

  • Rodrigo

    Que carta bonitinha! Se todos os pais fossem assim, seria ótimo.

Deixe seu comentário