Torneio de Wijk aan Zee 2016

Está acontecendo na cidade de Wijk aan Zee, na Holanda, um dos mais tradicionais torneios do calendário mundial. O Tata Steel Chess, evento que vai até o dia é o dia 31 de janeiro.

A inóspita e fria cidade do litoral holandês, conhecida por seus fortes ventos nessa época do ano, trazem à minha mente boas memórias. Eu a visitei no agora remoto ano de 1999, então como um jovem GM, para participar do grupo “B”. O evento foi um grande sucesso e acabei na segunda colocação, ganhando quase 20 pontos de rating. Terminasse em primeiro, eu teria a oportunidade de enfrentar os melhores enxadristas do mundo no ano seguinte, mas a verdade é que nunca fiquei próximo o suficiente do campeão, o armênio Smbat Lputian.

Mas nada disso é o mais importante. Na verdade, eu poderia ter ficado em último e mesmo assim as lembranças teriam sido positivas. Não apenas eu tive a chance de, pela primeira vez, ficar frente a frente com os melhores enxadristas do mundo, como também pude ver a melhor partida da história do xadrez, a “Pérola de Wijk aan Zee”, Kasparov x Topalov, ao vivo, acompanhando tudo o que aconteceu, os tiques do Kasparov durante a partida, o tempo que gastou para efetuar sua combinação, além de acompanhar as análises que se seguiram. [ Veja esta histórica partida aqui ].

Naturalmente, muita coisa aconteceu desde então, incluindo a aposentadoria do Kasparov e o surgimento do seu sucessor, Magnus Carlsen. Aliás, a participação do Campeão Mundial é o grande atrativo desta edição. Todos estávamos curiosos para saber qual seria o seu desempenho depois de um ano um tanto frustrante em 2015, quando jogou abaixo do seu potencial. Mas Magnus já estava recuperando sua forma no final do ano, o que dava uma prévia do que estava por vir…

 

tata (1)

 

O torneio tem a presença de 14 jogadores, que jogam no formato “Schuring”, todos contra todos, com um rating médio de 2748 pontos. Muitas perguntas estavam no ar no início do evento: como seria a participação de Caruana, um dos eternos rivais de Carlsen, que este ano irá jogar o Torneio de Candidatos? Será que Carlsen iria se recuperar e provar, mais uma vez, sua superioridade? E como será a estreia do jovem chinês Wei Yi em um torneio de elite? Também estava curioso com a participação do sempre perigoso e criativo Navara, além do “Lenhador” Mamedjarov. E como será a atuação de Hou Yifan, a melhor enxadrista do mundo, em tão belicosa companhia? Outros jogadores, como So e Karjakin, também estão sendo seguidos de perto.

Algumas ausências foram sentidas – Anand, Nakamura e Topalov, por exemplo. Mas alguns estão se preparando para o Torneio de Candidatos, enquanto outros preferiam disputar Torneio de Gibraltar, que começa dia 26.
Veja abaixo a lista de participantes do grupo A neste ano:
GM Carlsen, Magnus 2844
GM Giri, Anish 2798
GM Caruana, Fabiano 2787
GM So, Wesley 2773
GM Karjakin, Sergey 2769
GM Ding, Liren 2766
GM Eljanov, Pavel 2760
GM Mamedyarov, Shakhryar 2747
GM Adams, Michael 2744
GM Navara, David 2730
GM Tomashevsky, Evgeny 2728
GM Wei, Yi 2706
GM Hou, Yifan 2673
GM Van Wely, Loek 2640

planos de assinatura

O torneio de Wijk aan Zee (prefiro chama-lo pelo nome da sua cidade e não da empresa patrocinadora, que aliás mudou de uns anos para cá.  Dizem que a Tata Steel está em grande crise e que prevê um dramático corte de investimentos. Espero que isso não afete a próxima edição do torneio) tem a fama de ser um dos mais interessantes do circuito e até agora está correspondendo às expectativas, com partidas muito lutadas. Caruana tomou a dianteira logo no início e conseguiu segurar Carlsen de pretas, em uma tensa partida, que você pode [ ver aqui ]. Mas hoje ele foi derrotado por Navara e deixou a liderança para trás.

Carlsen começou com 4 empates lutados. Depois disso, engrenou 3 vitórias em sequência. Após um empate na oitava rodada ele mantém a liderança do torneio. Eu já li isso sobe Fischer e o mesmo é válido para todos os grandes campeões: eles são como tubarões – sentem cheiro de sangue. Podem começar com vários empates ou até com derrotas, mas quando começam a vencer e sentem a fraqueza dos seus adversários, podem ser imparáveis.

Algumas partidas me chamaram a atenção, sobretudo as vitórias de Carlsen contra Van Wely, na qual o campeão mundial tomou riscos consideráveis para conseguir sua primeira vitória, além de sua interessante partida contra Eljanov, uma batalha do mais alto nível, na qual o campeão mundial mostrou a importância de conhecer os clássicos, melhorando uma antiga partida entre Petrosian e Botvinnik (esta partida será a “partida do dia” amanhã).

Já o prêmio de “pendurada do ano” até aqui vai para o Lenhador. Depois de dominar completamente Eljanov, ele deixou uma torre inteira no ar! É trágico, por um lado, mas não deixa de ser um alento saber que até os melhores enxadristas do mundo estão sujeitos a tamanhas trovoadas. [ Veja a partida aqui ].

O encontro entre Wei Yi contra Carlsen, um duelo entre possíveis adversários pelo título mundial em alguns anos, também chamou a atenção. [ Veja a partida ]. E Hou Yifan tem mostrado que pode enfrentar de igual para igual os melhores enxadristas do mundo, mesmo com a derrota de hoje. [ Veja aqui ] sua convincente vitória contra Navara.

É uma pena que Wesley So não está no ciclo de Candidatos. Ele seria um sério candidato ao título. [ Veja aqui ] sua vitória contra Giri, na primeira rodada. Depois disso o jovem holandês se recuperou e segue na luta pelo título do torneio.

A competição antigamente tinha 3 torneios: A, B, e C. Infelizmente a crise mundial também afetou o xadrez e o torneio C foi cortado de uns anos para cá. Mas o torneio B ainda mantém grandes atrativos, com uma mistura de GMs experientes, jovens promessas e jogadores desconhecidos. Os destaques são o indiano Baskaran, o russo Dreev, o forte Nisipeanu e os jovens Antipov (campeão mundial juvenil) e Van Foreest. O campeão do evento, até agora liderado por Baskaran, é promovido ao grupo A no ano seguinte.

Com pouco mais da metade do torneio, Carlsen finalmente atingiu a dianteira isolada, com 5,5/8. Claro que tudo ainda pode acontecer, mas o Campeão Mundial tem mostrado um xadrez criativo e convincente e é difícil imaginar que este torneio irá lhe escapar.

 

tata ateel 2

 

Acompanhem a seção “Partida do Dia” para as novidades sobre este tradicional evento!

Classificação parcial:

1 Carlsen, M. 5.5 / 8
2 Caruana, F. 5.0 / 8
3 So, W. 4.5 / 8
4 Giri, A. 4.5 / 8
5 Ding, L. 4.5 / 8
6 Navara, D. 4.0 / 8
7 Wei, Y. 4.0 / 8
8 Karjakin, S. 4.0 / 8
9 Mamedyarov, S. 4.0 / 8
10 Eljanov, P. 4.0 / 8
11 Hou, Y. 3.5 / 8
12 Tomashevsky, E. 3.0 / 8
13 Van Wely, L. 3.0 / 8
14 Adams, M. 2.5 / 8

 

[ Site oficial ]

Fotos: chessbase.com

One Reply to “Torneio de Wijk aan Zee 2016”

  • Leandro

    São todos leões aí, tão fazendo jus ao respeito que tem. Subestimei o Yi, menino tá muito bem, procura sempre muita atividade, todos os lances dele cheiram encrenca.
    Não é bom subestimar os jovens, já que tivemos Kasparov, Kramnik, Karpov, Fischer, Caruana, Magnus, Radjabov... um time fantástico aos 16 anos...

    Ding Liren é mais um que tá um dragão legítimo, busca iniciativa, jogo interessante sempre, tenta inovar, ousa... Pra mim é o melhor jogador chinês da atualidade.

    A Hou tá fantástica, acho que perdeu na bobeira, não cansa de propor problemas e chamar pra briga seus adversários.

    Magnus tá querendo jogar, todas as partidas dele ele vem colocando elementos que não entram em seu estilo

    Grande torneio, sem dúvida.

Deixe seu comentário