Copa do Mundo Feminina: O Caminho de Julia Alboredo

Copa do Mundo Feminina: O Caminho de Julia Alboredo

A Copa do Mundo de Xadrez começa no próximo dia 10 de julho, em Sochi, na Rússia. No feminino, 103 enxadristas disputam três vagas no Torneio de Candidatos. A WMF Julia Alboredo é a representante do Brasil na competição e na primeira rodada enfrenta a WGM Jolanta Zawadzka, da Polônia.

C:UsersUserDownloadsJulia x polonia.jpg

Alboredo e Zawadzka devem fazer um duelo emocionante

 

Expectativa

Em entrevista para a Redação da Academia Rafael Leitão, a WMF Julia Alboredo falou de suas expectativas para o match:

“Apesar do tempo curto de preparação, estou com a mentalidade de dar o meu melhor, tentar apresentar o meu melhor xadrez independente do resultado, pois só de ter a oportunidade de estar entre as 103 jogadoras participantes desta inédita Copa do Mundo Feminina é algo que me deixa muito feliz e motivada para continuar treinando e se dedicando para alcançar voos mais altos”.

Com relação ao apoio para a participação na Copa do Mundo, Julia destaca a Secretaria de Esporte e Lazer de Osasco e a Universidade Presbiteriana Mackenzie, “por darem o suporte necessário para que eu possa ser a primeira brasileira a participar da Copa do Mundo tanto nesse formato inédito quanto nos outros. Agradeço também a empresa onde eu trabalho (Chess24), pelo apoio e compreensão para a minha participação, além de também fazer a transmissão oficial da Copa”, afirmou Alboredo.

 

Quem é Jolanta Zawadzka?

Nascida em 1987, atualmente possui 2403 pontos no ranking da FIDE. Seu pico foi registrado em 2017, quando alcançou 2449 pontos e ocupou a 32ª no ranking internacional. Conquistou o título de WGM em 2005, dois anos após conquistar o título de WMI.

 

Feitos Históricos

Até então, Zawadzka disputou 7 edições das Olimpíadas de Xadrez pela Polônia. Na histórica atuação polonesa em Baku 2016, quando conquistou o vice-campeonato, Zawadzka foi o tabuleiro 2. Nas suas participações, a enxadrista variou entre o segundo e o terceiro tabuleiro do seu país.

Com a equipe polonesa, Jolanta também conquistou o Campeonato Europeu por Equipes, em 2005 (Gotemburgo), além dos vice-campeonatos em 2007 e 2011.

Em competições individuais, Jolanta conquistou o Campeonato Mundial sub-18 feminino, em 2004, e quatro vezes o campeonato polonês: 2006, 2011, 2015 e 2018.

 

Repertório

A polonesa joga, majoritariamente, 1.e4 com brancas e a Defesa Siciliana com as peças negras. Contra 1.d4, opta pelo Gambito de Dama recusado, ou pela Ragozin. No histórico de Jolanta, consta um empate com a brasileira Juliana Terao, nas Olimpíadas de 2020 (online).

[Clique aqui para ver a partida entre Terao x Zawadzka]

A vencedora do match fatura $3750 dólares, o equivalente a R$18.600. Conforme regulamento da Copa do Mundo, são duas partidas clássicas e, em caso de empate, partidas de rápido e blitz.

Quem se classificar enfrenta a MI e WMG russa Anastasia Bodnaruk (2446)

 

Análise

É importante dimensionar a real força de Jolanta Zawadzka. Contudo, a WMF Julia Alboredo tem experiência internacional suficiente para equilibrar o match e até mesmo ficar com a vaga.

A Academia Rafael Leitão acredita e, assim como todos os brasileiros, torce por um excelente desempenho da enxadrista brasileira. Boa sorte Julia!

 

E você, já tinha ouvido desta forte enxadrista da Polônia? Conte nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz

Todas as informações da Copa do Mundo no Site Oficial.

One Reply to “Copa do Mundo Feminina: O Caminho de Julia Alboredo”

  • Ivan

    Boa sorte e bom jogo, Júlia. Já estamos na torcida.

Deixe seu comentário