Zonal 2.4: Felipe El Debs, é do Brasil Sil Sil!

Zonal 2.4: Felipe El Debs, é do Brasil Sil Sil!

De 26 de abril a 01 de Maio aconteceu, em Florianópolis (do excelente Floripa Chess), o tão aguardado Zonal 2.4 da FIDE. O evento, disputado em 9 rodadas, e que reuniu 88 jogadores, previa quatro bandeiras: Brasil, Peru, Equador e Bolívia – contudo, nenhum enxadrista desses dois últimos países participaram da prova. Mas, muito além da boa premiação, o grande atrativo da competição eram as duas vagas para a próxima Copa do Mundo que acontecerá de 2 a 28 de Setembro em, vejam vocês, Tbilisi, Geórgia. Sim, terra do nosso itinerante GM Alexandr Fier (será que ele topa “colocar mais água no feijão” e receber a equipe de reportagem da Academia para fazermos a cobertura in loco da Copa? Fica aí a dúvida).

O número 1 do Zonal foi o jovem GM peruano Jorge Cori (2611), seguido pelo seu compatriota, o também GM, Cristhian Cruz (2557). Além do MI Deivy Vera Sigueiras (2535), também peruano, a chance de vaga para o Brasil repousava sobretudo no GM Krikor Mekhitarian (2544); no GM Felipe El Debs (2530); nos Mis Diego Di Berardino (2494) e Renato Quintiliano (2494), além do atual Campeão Brasileiro, o GM Everaldo Matsuura (2481).

 

O GM peruano Jorge Cori foi o número 1 do Zonal 2.4 em Floripa

 

De modo geral, Cori confirmou o seu favoritismo e levou uma das vagas para a Copa do Mundo – embora é preciso ressaltar que a vaga só veio na última rodada. O torneio foi, realmente, muito equilibrado! Mesmo após sua vitória na penúltima rodada, contra o nosso estimado GM Krikor Mekhitarian, Cori ainda precisou vencer o companheiro Cristhian Cruz para garantir o primeiro lugar e uma das tão almejadas vagas para a Copa do Mundo. Ao final, o GM peruano somou 7,5 pontos com 6 vitórias e 3 empates.

A outra vaga foi decidida numa emocionante batalha direta entre o MI peruano Leiva Giuseppe (2427), atual campeão peruano!, e o nosso simpático, e filosófico, GM Felipe El Debs. Leiva, com 6,5 pontos, jogava pelo empate, enquanto só a vitória interessava ao GM El Debs. Haja coração, amigo! É teste para cardíaco!

 

HAAAAAAAJA CORAÇÃO!!!

 

O que aconteceu depois é história… E ninguém melhor que o próprio GM El Debs para explicar o que aconteceu:

 

Vice-campeão do Zonal 2.4 da FIDE e classificado para minha primeira Copa do Mundo de Xadrez.

Bastante feliz com o resultado, um pouco menos com a qualidade das partidas, mas acho que isso é comum para torneios importantes e deixa bastante claro a parte esporte do xadrez – os nervos e a força de vontade, às vezes, interferem mais que a técnica e o estudo.

Na minha última partida precisava ganhar de qualquer forma contra o atual campeão peruano. Antes da rodada recebi duas mensagens de grandes amigos dando dicas que deveria jogar com calma, sem ir direto na jugular, e buscar uma partida longa para estressar mais os nervos do meio adversário que jogava pelo empate para conseguir a vaga. Lembraram da célebre partida em que o Kasparov precisava ganhar do Karpov para manter o título mundial em 1987. Kasparov jogou uma partida lenta e pouco a pouco superou seu rival.

Beleza. Estratégia traçada. Logo no lance 10 meu adversário joga um lance que eu achava que era uma imprecisão (não era) e, do nada, subiu o sangue e toda a estratégia previamente pensada foi esquecida. Fui que nem um urso (piada interna) para cima do rei adversário e eis que passados mais 10 lances meu ataque se tornou um ataque de panda – peças descoordenadas, peão a menos e nem sequer um truque para tentar. Por alguns minutos eu não estou calculando nada, é só o desespero, mas consigo me recompor e resolvo propor entrar num final onde estou apenas bem pior e, meu adversário só precisando do empate, rapidamente aceitou minha proposta. Apesar do meu ataque ter sido de risos, ambos gastamos muito tempo, tendo que jogar mais rápido agora. E eu com alguns minutos a menos. Aí que talvez pelo sucesso que foi o jogo do meu adversário até ali, e os minutos a mais no relógio, ele joga uns 2 ou 3 lances imprecisos e nisso consigo ficar um pouco melhor. Ele vendo o controle da partida indo embora, assim como o tempo, perde a cabeça e começa a cometer erros raros para um jogador do nível dele. Quando chegamos no lance 40, em que ganhamos o bônus de 30 minutos, fica claro que a minha posição deve estar ganha, mas que ainda poderia haver luta. Contudo, meu adversário, claramente abalado pelos acontecimentos dos últimos lances, não consegue mais esboçar uma real reação e tem que abandonar alguns lances depois.

Em resumo, penso que torneios normais são bons para avaliarmos questões técnicas que precisam ser melhoradas.

O Zonal, que entra na relação de torneios que considero importante, nos dá informações sobre nossos vícios de personalidade, pequenos defeitos, o que fazemos quando chega o desespero e a tensão… mais interessante que apenas olhar os lances.

 

 

Sim! Vitória de El Debs! Segundo lugar no Zonal e a primeira vaga brasileira para a Copa do Mundo. El Debs é Brasil na Copa do Mundo de Tbilisi!

 

El Debs, o filósofo

 

Mas como a vida é dura, não? Apesar da memorável façanha, e de todas as emoções, El Debs, segundo lugar na competição, e que somou 7 pontos – 5 vitórias e 4 empates – ganhou apenas 0,9 pontos de rating. Embora, obviamente, duvidamos que ele esteja muito preocupado com isso. O momento agora é, sem dúvida, de comemoração. E vale a aposta: quem será que El Debs irá enfrentar na primeira rodada da Copa do Mundo? Nossas apostas: Hikaru Nakamura ou Maxime Vachier-Lagrave (lembrando que El Debs já venceu o GM francês. Foi no Torneio de Gibraltar, em 2012. Felipe deu Mate. Isso mesmo. Mate. 28. De8#. MATE).

O pódio foi completado pelo nosso MI Di Berardino – que teve um desempate melhor que outros 5 jogadores que também fizeram 6,5 pontos.

 

O pódio: Diego (3º lugar), Cori (Campeão) e El Debs (2º lugar)

 

Destaque também para os 4 títulos de Mestre FIDE conquistados no torneio (para tal, os jogadores deveriam somar, pelo menos, 6 pontos nas 9 rodadas). Foram eles: Carlos Born (2197) – 6,5 pontos e uma excelente 7ª posição; o MN Andrey Souza Neves (2163) – 9ª posição; e o MN Dawton Lemos (2183) – 14ª posição.  Além disso, os jogadores não titulados que fizeram de 4,5 pontos até 5,5 pontos, em nove partidas jogadas, poderão solicitar o título de CM.

O top 10 final do Zonal 2.4 da Fide:

Rk. Nome EloI Pts. rtg+/-
1 GM Cori Jorge 2611 7,5 6,5
2 GM El Debs Felipe De Cresce 2530 7,0 0,9
3 IM Di Berardino Diego Rafael 2494 6,5 4,1
4 IM Leiva Giuseppe 2427 6,5 21,9
5 GM Mekhitarian Krikor Sevag 2544 6,5 -3,1
6 IM Santiago Yago De Moura 2453 6,5 8,5
7 Born Carlos Rodrigo 2197 6,5 40,2
8 FM Pereira Silvio Cunha 2269 6,0 15,6
9 NM Souza Neves Andrey M. 2163 6,0 27,6
10 GM Cruz Cristhian 2557 6,0 0,6

 

Parabéns ao GM El Debs e que venham mais vagas para o Brasil na Copa do Mundo!

 

FONTES

Chess Results

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 08-05-2017

Comment ( 1 )

  • Henri

    Qual a chance de ir mais brasileiros para a copa do mundo de xadrez?

Post a Reply