Os 30 anos de carreira do GM Rafael Leitão

Você conhece a história dos grandes enxadristas brasileiros? Acompanhe neste post fatos sobre a história do Grande Mestre de Xadrez Rafael Leitão, que completou, em 2016, 30 anos de carreira. Confira!

 

Rafael Leitão: jovem prodígio

Rafael leitão 1987.Maio.29 - Esporte Clube Pinheiros

[Esporte Clube Pinheiros – maio de 1987 – Vescovi x Leitão]

 

Rafael Duailibe Leitão nasceu em São Luís, Maranhão, em 1979, e começou a jogar xadrez aos 6 anos, por incentivo do pai. Ainda na infância, Leitão conquistou títulos nos Jogos Escolares Maranhenses (JEMs), entre outros torneios no estado. Seu primeiro título expressivo, porém, veio ainda aos 9 anos, quando se consagrou campeão brasileiro mirim (categoria Sub-10), em 1989. Esse foi seu primeiro entre muitos títulos de expressão no cenário do xadrez nacional.

Aos 9 anos, Rafael Leitão participou do Campeonato Mundial de Xadrez sub-10, realizado em Porto Rico, e conseguiu o vice-campeonato. Leitão fez incríveis 10.5 em 11 rodadas (10 vitórias e apenas um empate), mas perdeu no critério de desempate (milésimos) para o enxadrista da Indonésia, Irwin Irnandi, que não seguiu a carreira profissional.

O desempate se deu da seguinte maneira: foram somados os pontos dos adversários de Irnandi e de Rafael, e seria o campeão aquele candidato que tivesse duelado com adversários cuja somatória de pontos fosse maior. Ainda a partir desse critério, a decisão final foi apertada. Isso porque ambos os candidatos duelaram contra os mesmos jogadores, à exceção de um deles, e o jogador com quem Leitão havia jogado obteve meio ponto a menos que o adversário de Irnandi, o que colocou Rafael Leitão em 2º lugar, por uma diferença final de meio ponto.

Ainda aos 9 anos de idade, Rafael Leitão disputou seu primeiro campeonato Pan-americano. Assim como em todas as outras 7 edições de que participou, o enxadrista conquistou o título de campeão, sagrando-se Mestre FIDE.

Já na adolescência, aos 15 anos, Leitão se tornou Mestre Internacional de Xadrez ao vencer o Pan-Americano Juvenil em Santiago, Chile. Após essa vitória, Leitão ainda disputou o campeonato Pan-Americano Infanto-Juvenil, em 1996, que rendeu mais uma importante conquista para o xadrez brasileiro.

 

Rafael Leitão 1991 Panamericano

[Jogos Pan-Americanos, 1991]

 

Talento e persistência: história pessoal de Rafael Leitão

Tendo nascido longe de São Paulo, polo do estudo e prática de xadrez no Brasil, Rafael Leitão se viu impelido a deixar sua cidade natal aos 15 anos, em 1995. Isso garantiu que o enxadrista se visse rodeado por oportunidades que antes não teria, como os convites para campeonatos e a importante convivência com Grandes Mestres brasileiros.

Foi com o Grande Mestre Gilberto Milos que Rafael Leitão realizou o treinamento que o levaria a conquistar, aos 18 anos, o seu próprio título de Grande Mestre.

Alguns anos depois, Rafael iniciou seus estudos superiores no Curso de Direito, mas a conciliação entre a carreira de enxadrista e o futuro acadêmico foi difícil. Em decorrência disso, pouco antes de se formar, Leitão optou por continuar a carreira que exerceu desde os primeiros anos de sua infância e voltou a dedicar-se integralmente ao xadrez.

Grandes conquistas

Os 30 anos de Rafael Leitão no universo do xadrez contam com grandes conquistas e títulos. Leitão é heptacampeão brasileiro absoluto de xadrez, tendo conquistado seus títulos nos anos de 1996, 1997, 1998, 2004, 2011, 2013 e 2014. Ele é, portanto, recordista nesse esporte, compartilhando esse feito somente com outros 3 enxadristas: Souza Mendes, Jaime Sunye Neto e Giovanni Vescovi. Entre essas 7 vitórias, certamente destaca-se a obtida no campeonato de 2011, realizado em Campinas, São Paulo.

Esse é considerado um dos campeonatos mais disputados entre todos, devido ao fato de ter apresentado, entre seus competidores, 7 Grandes Mestres: Alexandr Fier, Everaldo Matsuura, Felipe El Debs, Giovanni Vescovi, Henrique Mecking, Krikor Mekhitarian e o próprio Rafael Leitão.

Outros nomes do xadrez, como Diego Di Berardino, Yago Santiago, Paulo Jatobá, Haroldo Cunha e Evandro Barbosa, que hoje tem o título de Grande Mestre, também estavam presentes nesse campeonato. A vitória de Rafael Leitão se deu de forma invicta, com a marca de 9 pontos em 11, distribuídos em 7 vitórias e 4 empates.

Ainda na adolescência, aos 16 anos, o atleta estreou em sua representação do Brasil na Olimpíada de Xadrez, dessa vez realizadas em Erevan, na Armênia. O feito se repetiu em outros 5 eventos, durante o período de 2000 a 2012, em diversas cidades: Istambul, Bled, Turim (conquistando a medalha de prata no terceiro tabuleiro) e Khanty-Mansiysk. Em 2014, Leitão disputou a Olimpíada em Tromso, Noruega, representando o Brasil no primeiro tabuleiro. E em setembro de 2016, ele representou nosso país na Olimpíada de Baku, no Azerbaijão.

Destaca-se, ainda, a disputa do Campeonato Mundial Absoluto de Nova Deli, que é, sem dúvidas, um dos grandes momentos da carreira de Rafael Leitão. Nesse grande evento, o enxadrista se posicionou entre os 16 melhores jogadores.

Em 2012, Leitão recebeu outro título de Grande Mestre, porém dessa vez a titulação se refere a seu desempenho no Campeonato Mundial de Xadrez por Correspondência, no qual Leitão ficou em 3º lugar. O feito posiciona Rafael Leitão como o único brasileiro a ter recebido o título de GM tanto no xadrez convencional quanto no xadrez por correspondência.

As conquistas de Rafael Leitão contribuíram para que ele atingisse, em 2014, o mais alto rating ELO de sua carreira, o de 2651, e fizeram com que ele permanecesse durante 40 meses consecutivos como o enxadrista número 1 do Brasil, de janeiro de 2012 a abril de 2015, período mais longo em que Leitão ocupou essa posição ininterruptamente. No ano de 2017, ele figurou no topo do ranking nacional pelos 12 meses do ano.

 

O bicampeonato mundial

 

Rafael Leitão 1991.julho.13 - VarsóviaPodio Mundial sub12

[Varsóvia, 1991 – Campeão Mundial Sub-12]

 

Rafael Leitão conquistou seu bicampeonato mundial de xadrez  ao vencer o Campeonato Sub-12 em Varsóvia, Polônia, e o Campeonato Sub-18, em Menorca, Espanha.

No Campeonato Sub-12, realizado em 1991, Rafael Leitão foi classificado em 1º lugar, deixando a 2ª posição para o enxadrista húngaro Peter Leko, que, após pouco mais de 10 anos, sagrou-se vice-campeão mundial absoluto. Já a conquista do 2º campeonato mundial de Rafael Leitão, conseguida durante o mundial sub-18 realizado em 1996 na Espanha, é considerada como um dos grandes feitos do xadrez brasileiro.

Rafael Leitão estreava, nesse torneio, sua primeira participação na categoria sub-18 do Campeonato e contava com sua preparação com o Grande Mestre Milos para ser bem-sucedido no evento. O treinamento mostrou seus resultados e Leitão disputou 11 rodadas com grandes jogadores, entre os quais hoje figuram Grandes Mestres e enxadristas de expressivo rating.

As rodadas renderam a Rafael Leitão 5 vitórias e 6 empates, o que foi o suficiente para sagrá-lo bicampeão mundial de xadrez, ainda antes de completar a maioridade. O 2º lugar do campeonato ficou com o enxadrista da Rússia Mikhail Kobalia e o 3º lugar, com o grego Hristos Banikas.

 

rafael leitao campeao mundial xadrez sub18

[Menorca, 1996 – Campeão Mundial Sub-18]

 

O Grande Mestre mais jovem da história do Brasil

Dois anos após a conquista do bicampeonato mundial, em 1998, Rafael Leitão conquista um dos mais importantes títulos de sua carreira: torna-se Grande Mestre. O feito, além da grande expressividade que tem para a carreira do enxadrista, também o insere na história do xadrez brasileiro ao consagrá-lo como o mais jovem Grande Mestre no universo do xadrez do país.

A primeira norma necessária para a conquista do título de Grande Mestre veio do desempenho de Leitão no Pan-americano Juvenil de 1995, em Santiago, Chile. A segunda foi conquistada no Torneio Aberto de Groningen, realizado em 1996, na Holanda, e, a terceira, em 1998, no Torneio Internacional de Bermudas. Juntas, as 3 normas conferiram a Rafael Leitão, aos 18 anos, o título de Grande Mestre.

 

Atualidade: competições e a Academia Rafael Leitão

Atualmente, Rafael Leitão continua ativo em sua carreira de enxadrista, tendo jogado diversos torneios no ano de 2017, sagrando-se campeão em 04 (quatro) deles.

Paralelamente às suas atividades como enxadrista profissional, Leitão desenvolve um trabalho de divulgação e popularização do xadrez no Brasil, a partir de um espaço destinado para enxadristas: a Academia Rafael Leitão. Nesse espaço, interessados pelo universo do xadrez — sejam eles iniciantes, intermediários ou profissionais — podem acessar conteúdos sobre a história do esporte, notícias do mundo enxadrístico, material gratuito para aprimorar o jogo e assistir aulas online com o GM Rafael Leitão para evoluir no xadrez.

Além disso, Rafael Leitão é o coordenador do Projeto Xadrez nas Escolas da Rede Pública de Ensino do Estado do Maranhão, por meio do qual leva o jogo a milhares de crianças no seu estado natal.

A história pessoal e a carreira do grande enxadrista brasileiro Rafael Leitão mostram que o amor e a dedicação ao xadrez são fundamentais para jogar em alto nível.

Aproveite e acesse o e-book produzido por Leitão com métodos para melhorar seus resultados no xadrez a partir da análise de suas próprias partidas. O conteúdo é gratuito e recomendado para jogadores de todos os níveis!

 

Escrito por Academia Rafael Leitão em 13.05.16.

Atualizado em dezembro de 2017.

 

 

Conheça nosso Canal no Youtube!

Curta nossa FanPage e siga nosso Insta!

 

Gostou desse artigo? Compartilhe nas redes sociais!

12 Respostas a “Os 30 anos de carreira do GM Rafael Leitão”

  • CARLOS AMERICANO

    Parabéns Mestre, Pela bela trajetória. É uma verdadeira dadiva oferecida a pouquíssimas pessoas

  • FREDERICO SIMOES SOARES

    PARABÉNS Rafael por toda a sua historia. E EMOCIONANTE Rafael ler tudo isso eu sinto o prazer de ter jogado torneios na sala que levava seu nome olhando os trofeus e medalhas que ficavam guardados, as honrarias que recebia por onde passava justamente o incentivo pra alguem como eu q tava iniciando no esporte. PASSA UM FILME NA CABEÇA. RAFAEL MAIS UMA VEZ PARABENS PELA BELISSIMA HISTORIA MESTRE você merece!!!

  • Leonardo tadeu

    a história do GM eh inspiradora, até mesmo para nós, país, q querem ensinar nossos filhos, por isso o texto não diz mas creio q foram inúmeras vezes q a figura do pai ou da mãe se fez presente nas viagens e das muitas decisões q teve tomar quando menor de idade. figuras estas q fazem diferenca na construcao de uma carreira vitoriosa.

  • Ivanrojas

    Rafael Leitão é um grande orgulho nacional !

  • FREDERICO SIMOES SOARES

    Concordo com voces Carlos, Ivan e Leonardo esse merito em grande parte se deve aos pais conheci a mae do Rafael aqui em Sao Luis numa homenagem a ele e o pai foi contemporâneo do.meu tio na faculdade e isso fez com que eu tivesse cada vez mais respeito e admiracao pelo mestre que foi um menino homem ao tomar decisoes que fariam a diferenca na sua carreira

  • Ivan Balducci

    Parabéns. Justa homenagem... Apenas "cum granus salis" gostaria de conhecer quais foram as melhores partidas do Rafael... Os ingleses dizem "notable games"!

  • Jaime P. Stone

    Mis sinceras felicitaciones ( lo hago en español ), por que en Stgo de Chile a obtenido importantes logros incontestables de maestro y Gran Maestro y Stgo es mi ciudad natal. Creo que es orgullo en Brasil de tan importantes logros desde su temprana carrera que ha inspirado a nuevos valores ajedrecisticos. un abrazo !!

    • Rafael Leitão

      Muchas gracias, Jaime!

  • FA WAUGHAN

    Grande Rafael Leitão que vai representar o Brasil nesse grande campeonato em Setembro

  • Rafael Zakowicz

    Parabéns pelos feitos Leitão !

    Desculpe, mas o artigo não menciona o MI Jefferson Pelikian. Ele não teria sido seu técnico em 1991?

  • Luiz Sérgio

    Tive o prazer de jogar com ele, ainda muito novinho, (acho que com 12 anos) no zonal brasileiro aqui em Belém e ele já era uma fera.

  • Wanderley Luiz de Oliveira

    Parabéns Rafael Leitão pelas notáveis conquistas no Xadrez nacional e internacional. Sucessos, sempre!

Deixe seu comentário