Atividade Física Ajuda a Melhorar Seu Xadrez?

Pode até parecer estranha a ideia de que a prática de atividade física pode melhorar a performance de um jogador em um esporte no qual se passa a maior parte do tempo parado, analisando e pensando sobre a próxima jogada, e os únicos movimentos envolvem um braço e peças que não pesam quase nada. Porém, isso é mais que verdade, pois os exercícios físicos trazem muitos benefícios para o cérebro, que, por sua vez, é essencial para o bom desempenho em uma partida de xadrez.

Ainda não se convenceu? Tudo bem, foi para isso que preparamos o post de hoje. Continue lendo e confira a importância dos exercícios físicos para a sua performance no xadrez!

 

Xadrez, um esporte de coração — literalmente

As pessoas não imaginam, mas existe uma correlação enorme entre o desempenho cardiovascular de uma pessoa e sua performance no xadrez. Afinal, o esporte exige um nível de concentração altíssimo durante toda a partida. Uma mínima distração e o jogador facilmente pode cometer erros que não cometeria se estivesse bem concentrado.

Nesse cenário o cérebro é crucial, e quanto melhor for a performance cardiovascular de um atleta, melhor será a quantidade de oxigênio enviado ao cérebro. Isso lhe dá mais lucidez, eficiência, velocidade de raciocínio e até mesmo de interpretação e resposta aos movimentos do adversário. Além disso, a prática de atividades físicas regulares estimula as conexões neurais e também estimula as células-tronco recém nascidas a se dividirem e se transformarem em neurônios funcionais.

 

Teste de resistência

Quanto maior o nível da competição, melhor deverá ser seu desempenho cardiovascular — e não é só pela oxigenação do cérebro. A vitória numa partida de xadrez também pode vir da resistência, da capacidade de continuar com o cérebro em pleno funcionamento mesmo após diversas partidas em um embate que está se prolongando demais devido a um elevado número de empates.

Na final do Campeonato Mundial de Xadrez de 1984, por exemplo, disputada entre os russos Anatoly Karpov e Garry Kasparov — duas das maiores lendas do esporte —, ao final das primeiras 48 partidas, 40 delas haviam terminado empatadas. Não é difícil imaginar o quão suscetível nosso cérebro deve estar a cometer erros após a disputa de 48 partidas em um curto espaço de tempo — os próprios atletas não negavam essa correlação.

Ao final de alguns embates históricos, como o citado acima, muitos enxadristas atribuíam suas vitórias ao fato de uma boa capacidade e resistência cardiovascular lhes conferirem um desempenho nos últimos confrontos em um nível tão alto quanto nos primeiros, mesmo quando essas competições se prolongavam dia após dia.

Se observarmos com atenção, entre os 50 melhores enxadristas da atualidade, raros são aqueles que estão fora de forma. O próprio campeão mundial Magnus Carlsen é um adepto das atividades físicas, tendo recentemente postado na sua conta pessoal do Twitter uma foto na qual fazia esteira logo após o fim do Campeonato Mundial de Rápidas e uma dia antes do início do Campeonato Mundial de Blitz. Fischer e Kasparov também mantinham uma intensa rotina de exercícios físicos durante suas carreiras e o famoso treinador russo Mark Dvoretsky sempre destaca a importância do treinamento físico durantes as sessões de treinamento que administra.

O GM Rafael Leitão também acredita que a prática regular de exercícios é um grande aliado no treinamento do xadrez: “Eu vou à academia cinco dias por semana para correr e fazer musculação. Já pratiquei tênis, jiu-jitsu e natação, sempre com o intuito de ter mais resistência física para enfrentar longas horas de treino e exaustivas partidas. Jogar xadrez em bom nível exige estar em boa forma, são duas coisas indissociáveis na minha opinião”.

 

Melhore sua performance

Se o seu objetivo com a atividade física for melhorar sua capacidade cardiovascular para melhorar sua performance xadrez, o recomendado são os exercícios aeróbicos, como caminhada, corrida ou natação. Exercícios anaeróbicos, como a musculação, visam somente hipertrofia e aumento de massa muscular.

Independentemente de qual atividade você escolher para se exercitar, é importante lembrar que se deve começar devagar e, sempre que possível, com acompanhamento de um profissional para lhe orientar e garantir que serão colhidos apenas os benefícios dessas  atividades, passando longe de eventuais malefícios que a sua má realização podem trazer.

E aí, se convenceu? Você já pratica exercícios físicos para melhorar sua performance no xadrez? Conte-nos quais foram os resultados dessa prática no seu nível de jogo nos comentários!

 

2 Respostas a “Atividade Física Ajuda a Melhorar Seu Xadrez?”

  • Franco

    Belo artigo, a bem da verdade um cérebro oxigenado é a base mínima para se desenvolver e aprimorar em qualquer área que se queira. Acrescentaria que uma vida organizada, leve, com muitos amigos ou uma namorada divertida (os dois ao mesmo tempo é quase impossível) nos deixam mais a vontade diante de situações que necessitem conciliar memória com pensamento criativo.
    Gostaria que a academia elaborasse um artigo comentando sobre a influencia das partidas blitz para os enxadristas (vale ou não a pena jogar).

    Parabéns pelo artigo!

    • Rafael Leitão

      Obrigado pelo comentário, Franco. Sobre as partidas blitz, lançamos esses dias um e-book que aborda o tema. Você pode encontrá-lo na seção "Material Gratuito". Continue visitando o site!

Deixe seu comentário