Carlsen x Karjakin – 8ª Partida

 

“Não enfrentes monstros sob pena de te tornares um deles.

Se contemplas o abismo, a ti o abismo também contempla”

(Friedrich Nietzsche, filósofo alemão)

 

A oitava partida entre Magnus Carlsen e Sergey Karjakin (já clique aqui e vá acompanhando conosco, e com as análises do nosso GM Rafael Leitão!, este embate histórico!) não poderia começar de maneira mais típica – dentro do, até então, “tom” do match: 1.d4 Cf6 2.Cf3 d5 3.e3

E aqui já começou a avalanche de comentários decepcionados dos fãs. Não era para menos: após sete empates consecutivos a plateia pedia sangue. E 3.e3 parecia ter sido equivalente aquele momento em que a torcida eufórica, e já um tanto impaciente com o 0x0, pede para o técnico dar um jeito no time e esse tira um atacante e coloca um volante…

Independente disso, o meio jogo seguiu, de maneira geral, sem grandes emoções. Entretanto, podíamos considerar que Carlsen, com a escolha da abertura, parecia tentar conservar as peças. Esperar os acontecimentos – e, à luz das ocorrências futuras, devemos pensar: o que disso é seu estilo? O que é estratégia? O que é um sintoma de falta de preparo/opções?

 

carka_82

 

Após um jogo muito sólido de Karjakin, Carlsen não conseguiu nada na abertura e nem mesmo no meio jogo. E com 21.Bd4 parecia que a partida caminhava mais uma vez para um enfadonho empate. Mas depois da troca massiva de peças no centro, o norueguês tomou a primeira decisão crítica: 24.bxc4 é um lance que, feito por qualquer mortal, levaria uma verdadeira horda de represálias. E já vale mais um questionamento: seria um lance deste uma amostra do desejo de vitória a qualquer preço ou um triunfo da estratégia de Karjakin – de neutralizar Magnus até esse se desequilibrar?

De toda maneira: o arriscado lance de Carlsen, obviamente, possuia suas qualidades – apesar da desvantagem estrutural, ele conseguiu boa vantagem dinâmica (se há compensação suficiente, já é outra história). Adendo: nesta hora o tempo de ambos já começa a subir, subir…

O jogo demasiado arriscado de Carlsen continuou. Mas agora não havia mais como parar. A roda da fortuna estava girando. Além das fraquezas na ala da Dama, 28.f4, apesar de suas vantagens, também deixou sérios buracos na ala do rei.

 

black-friday-axrl-banner-texto

 

E não há duvida que o que se seguiu no apuro de tempo foi um dos momentos mais emocionantes do match (o que, também convenhamos, não é lá muito difícil) e, quem sabe, do xadrez este ano – no mínimo a sequência de lances e golpes, e contragolpes, com certeza deixou, nós mortais, completamente perdidos. Destaque especial para o (maluco) 35.c5!!??  de Carlsen e a “furada” de Karjakin com 37…Dd3 ao invés de 37… Da4! (que defendia tudo).

Passando do lance 40, e com o golpe que se seguiu por conta de 37… Dd3 (38.Cxe6!), incrivelmente chegamos a uma posição em que as Brancas pareciam estar melhores! SIMPLESMENTE EMOCIONANTE! Mas…

Logo após tantas emoções, com 42.Dxg6, aparentemente, um empate estaria de ótimo tamanho. E ainda mais para Carlsen, depois de tantos riscos que correu (ou será que Karjakin recusaria o empate e jogaria 44… Rh8 contra 44.Dg6+ de Magnus?). E sejamos sinceros: dá certo medo o “velocista” peão de “a”. Mas… Ah… Como diria o “Eclesiastes”: “Vaidade, vaidade… Tudo é vaidade”.

E o norueguês, para a surpresa de todos, efetuou 44. Dc6 e seguiu jogando… mais uma vez: Incansável desejo de vitória? Certa pressão (preciso ganhar)? Soberba? Os deuses vendem quando dão…

 

 

carka_83

 

As posições continuaram supercomplicadas e o que não falta são análises, e análises. Carlsen ganhou um peão, mas… a que preço? O, até que acabe o match, Campeão Mundial exagerou. E óbvio: Karjakin seguia jogando firme, hora atacando, defendendo, contra-atacando. O jogo de Karjakin lembrou aquele velho ditado russo: “primeiro as peças, depois você”. Na posição decisiva a beleza fria e terrível. Carlsen olhou para o abismo. E o abismo olhou de volta. 51… h5!!

E foi assim…

E foi assim que os arcanjos ressoaram suas infinitas trombetas e repartiram o céu em incomensuráveis cacos sonoros por onde ecoou infinito: mil cânticos, duas mil preces e três mil hosanas; mil demônios jorraram, e gritaram, em uníssono tumor peremptório, com duas mil labaredas cobertas de sangue e fogo eternal; a terra tremeu e engoliu todas as almas malditas e as feras mais bestiais curvaram se submissas e paralisadas; O vento, o sol, a chuva, e toda a natureza, compungiram em um brado de terror e medo: Magnus Carlsen 0 x 1 Sergey Karjakin!!! E que os anjos digam amém!

 

carka_84

 

Toda a (quase) agonia paralisante do match até aqui parece ter sido recompensada com esta partida – e com toda a tensão subsequente que virá agora. Inclusive, o que se seguiu depois serviu para dar contornos ainda mais dramáticos para trama. Preparada a coletiva de imprensa, Carlsen se colocou em seu lugar e, após 6 minutos (ou 2 minutos?) esperando seu adversário e algoz, enfureceu-se por conta da demora e simplesmente abandonou a sala de imprensa. E de maneira nada sutil.

 

 

A atitude de Carlsen rivaliza com a que o norueguês protagonizou no Campeonato Mundial de Blitz de 2015 – onde saiu enfurecido após perder algumas partidas. Amostra grátis: a sua reação após a derrota para o russo Alexander Grischuk (que foi o campeão do evento).

 

 

Críticas e críticas ao, por enquanto, Campeão Mundial Magnus Carlsen não faltaram. Além de uma multa que terá que pagar para a FIDE. Há quem veja na atitude o reflexo da mais absoluta competitividade (e será que é isso que faz ele ser quem é? Independente do resultado do match, Magnus é um dos grandes gênios de toda a história do xadrez – e muita coisa ainda existe para ser escrita).

Em suma: será que no final das contas o que prevalecerá é o “quem não faz, leva?”. Teremos mais quatro rodadas para descobrir!

 

EM TEMPO

 

Compartilhamos com os leitores dois registros dos bastidores d´Academia. O primeiro diretamente da Redação; o segundo dos nossos chefes. Para quem acha que uma possível vitória de Karjakin seria injusta, dê uma olhada no mundo a sua volta:

 

 

carka_85

Redação: sala do chefe da Redação

 

carka_86

De onde o Chefe está agora…

 

FONTES

Site Oficial

Chess24

Chess Base

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 23-11-2016

One Reply to “Carlsen x Karjakin – 8ª Partida”

  • Wagner marinho

    kkk e eu que pensei que meu quarto estava bagunçado

Deixe seu comentário