Emparceiramento da Copa do Mundo: Análises e Previsões

Estamos a menos de um mês para o início da tão aguarda Copa do Mundo – da qual, recentemente, teve confirmada a bombástica participação do atual Campeão Mundial Magnus Carlsen.

 

O evento, que acontecerá durante todo o mês de setembro, será realizado na cidade mais brasileira da Geórgia: Tbilisi – morada do nosso intrépido e multicultural GM Alexandr Fier.

 

Fier ao lado da sua esposa, a WGM georgiana Nino Maisuradze. Um casal transatlântico.

 

Fier e o GM Felipe El Debs, como todos sabemos, serão os representantes brasileiros no evento. Inclusive, falando sobre o que todos já sabemos, o emparceiramento da Copa foi divulgado pouco tempo depois da confirmação de Magnus Carlsen dentre os 128 participantes.

 

Sendo assim, embora o emparceiramento não seja nenhuma novidade, a equipe d´Academia preparou abaixo uma pequena análise de alguns dos principais confrontos da primeira chave, além de algumas outras projeções – caso este, ou aquele, jogador siga para a próxima fase. Afora algumas previsões (que são por nossa total conta e risco).

 

Vamos lá!

 

Só alegria… A primeira Copa do Mundo a gente nunca esquece!

 

Os Brasileiros

 

O emparceiramento da Copa do Mundo é feito de modo muito simples: De um lado da tabela o número 1 do torneio enfrenta o último (o 128); enquanto do outro lado o número 2 enfrenta o número 127 – e assim sucessivamente. No caso: Magnus Carlsen (2822) enfrenta o nigeriano Oluwafemi Balogum (2255); e o atual campeão norte-americano Wesley So (2810) joga contra o jovem MI colombiano Joshua Daniel Ruiz Castillo (2377).

 

(e só lembrando: os confrontos são feitos em duas partidas pensadas. Caso essas terminem em empates vamos para partidas rápidas e, se ainda houver empates, para o blitz – até chegarmos no Armageddon).

 

Uma tabela, dois lados, um só destino (essa parte do destino foi incontrolável): clique aqui para ver a tabela completa da Copa.

 

Pois bem, indo direto ao que interessa: o nosso GM Alexandr Fier (2579), número 97, enfrentará o GM francês Etienne Bacrot (2715), número 32.

 

Curiosamente, Bacrot é um adversário que Fier já enfrentou diversas vezes – tanto em partidas pensadas quanto em partidas rápidas. E, ao que parece, o escore é equilibrado. Portanto, Bacrot, devido ao seu rating atual, deveria estar esperando um match um pouco mais “fácil” nessa primeira fase. E, sem dúvida nenhuma, Fier enfrentar um adversário já conhecido – e com bons resultados – é algo que conta muito a favor.  Ao nosso favor, queremos dizer.

 

Etienne Bacrot (2715)

 

Caso Fier vença nesta primeira fase ele enfrentará o vencedor do confronto entre o GM chinês Bu Xiangzhi (2710) e o GM argentino Diego Flores (2580). E tanto Bu quanto Flores também são velhos conhecidos de Fier.

 

E se com o argentino a maioria dos encontros ocorreram, salvo engano, aqui no “quintal de casa” – por torneios na América do Sul ou mesmo no Brasil –, contra Bu, Fier venceu uma partida nas Olimpíadas de 2004 (13 anos atrás… Nessa Olimpíada, que ocorreu na Espanha, Fier fez uma de suas primeiras normas de MI. Isso mesmo. Não de GM. De MI!).

 

De toda forma, embora também jovem (31 anos), Bu foi um dos primeiros jogadores chineses a se destacar no cenário mundial e é um dos mais experientes do pais. E em princípio é favorito contra Flores, mas a nossa torcida é sempre para os nossos amigos de “sonho, sangue e América do Sul” – só não quando enfrentam os brasileiros, claro.

 

E se depois de Fier vencer Bacrot e Flores ou Bu, nosso GM enfrentaria, muito provavelmente, o campeão mundial Magnus Carlsen – que vencendo seu primeiro match enfrenta o experiente GM russo Aleksey Dreev (2648) ou GM paraguaio Axel Bachmann (2648).

 

Em suma: Para Fier, o caminho mais importante para a final é este. Se vencer o terceiro match pode correr para o abraço – ninguém segura mais… Ou segura?

 

Ah! Até parece! Quem conseguiria me segurar depois disso?

 

Já Felipe El Debs enfrentará o GM polonês Radoslaw Wojtaszek (2745) – que é notoriamente conhecido pela sua grande preparação teórica (durante muito tempo ele trabalhou como assistente, famoso “segundo”, do ex-campeão mundial Viswanathan Anand).

 

Diferente do GM Fier, que já enfrentou algumas vezes seu primeiro adversário, Bacrot, Felipe nunca jogou contra Wojtaszek. Entretanto, ironia do destino, Wojtaszek já foi eliminado por, vejam só vocês, Fier na Copa do Mundo de 2013. Desta forma, quem sabe a lembrança da bandeira verde e amarela já tenha feito o polonês pensar “putz… mais um brasileiro”?

 

Radoslaw Wojtaszek (2745)

 

Vale destacar que Wojtaszek, que já bateu no campeão mundial Magnus Carlsen ( em Wijk aan Zee, em 2015. Aliás, aquela foi a única derrota de Carlsen na competição), venceu recentemente o fortíssimo torneio de Dortmund – ficando à frente de, por exemplo, o francês Maxime Vachier Lagrave (2791) e do russo Vladimir Kramnik (2812).

 

Por outro lado, sem obviamente desmerecer a vitória de Wojtaszek em Dortmund, essa foi recheada de empates – 5 empates e somente 2 vitórias. E as duas vitórias foram contra os dois últimos colocados. E enquanto Wojtaszek empatou com Lagrave em Dortmund, El Debs, no Aberto de Gibraltar de  2012, não apenas venceu o melhor jogador da história da França, como deu mate. Isso mesmo. MATE. 28. De8#. Ou seja: somos mais El Debs.

 

E caso El Debs vença o polonês, enfrentará o vencedor do curioso match entre o experiente GM Alexander Onischuk (2682) e o jovem GM Yaroslav Zherebukh (2627). A experiência contra a juventude não é o curioso deste encontro: ambos defendem os EUA.

 

E passando nos dois primeiros encontros, Felipe tem boas chances de pegar um dos finalistas da última Copa do Mundo, o russo Peter Svidler (2751) – que deve vencer o primeiro match contra o GM uzbeque Jakhongir Vakhidov (2529) e depois terá um difícil match contra o ganhador do equilibrado encontro entre os jovens GMs Bassem Amim (2680), do Egito, e Viktor Erdos (2628), da Hungria.

 

E caso El Debs vença Svidler…

 

Não se percam nas contas!

 

Ele enfrentaria ninguém menos que Fier (que, como mostramos anteriormente, nas nossas contas, já teria vencido o tal Magnus Carlsen)! Portanto, o caminho de Fier não é tão fácil, pois depois de vencer Carlsen (terceira fase) ainda teria que enfrentar o compatriota Felipe (quarta fase). Ou seja: para os brasileiros tudo será decidido na quarta fase. Quem passar dali pode comemorar – o pior já vai haver passado. É só carimbar a faixa de campeão.

 

Não é bem assim…

Tem que respeitar o adversário, continuar treinando forte, prestar atenção nas instruções do professor e correr atrás da vitória se Deus quiser

 

Os Latino-Americanos

 

Além dos GMs brasileiros, obviamente que nossa torcida também vai para os nossos amigos sul-americanos. Já citamos três: o GM argentino Diego Flores (2580) que enfrentará o chinês Xiangzhi Bu (2710); o jovem MI colombiano Joshua Daniel Ruiz Castillo contra ninguém menos que Wesley So (2810); e o GM paraguaio Axel Bachmann (2648) contra o GM russo Aleksey Dreev (2648). Mas ainda estão faltando alguns dos nossos vizinhos.

 

O GM paraguaio Axel Bachman faz um equilibradíssimo match contra GM russo Aleksey Dreev. Ambos possuem 2648!

 

Do lado argentino, em mais um duelo Argentina x China, o jovem GM argentino Leandro Kryasa (2537) encara o duro chinês Li Chao (2774); Já o GM argentino Sandro Mareco (2650) terá um equilibrado duelo contra o jovem GM alemão Matthias Bluebaum (2646) – grande aposta em Mareco.

 

Com os peruanos, também teremos muito equilíbrio. O GM Jorge Cori (2641) contra o GM inglês Gawain Jones (2660) enquanto o GM Emílio Cordova (2629) contra o criativo GM húngaro Richard Rapport (2675).

 

 

No time cubano, o GM Lázaro Bruzón (2643) é o que terá, em princípio, o match mais parelho. O encontro de Bruzon é contra o GM espanhol David Anton Guijarro (2654). Já os GMs Yusnel Bacallao (2573) e Yuri Gonzalez Vidal (2543) terão uma vida uma pouco mais difícil. Yusnel encara o russo Vladimir Fedossev (2731), enquanto Vidal o indiano Pentala Harikrishna (2743).

 

E de todos, não podemos esquecer do latino-americano mais brasileiro de todos, o GM cubano Neuris Delgado (2614) – que atualmente defende o Paraguai, mas mora em Blumenau, Santa Catarina. Neuris enfrentará o ascendente e jovem GM indiano Santosh Gujrathi Vidit (2693).

 

De certa forma, o GM Neuris também é Brasil na Copa!

 

Estrelas, Observações e Previsões (?)

 

O que não irá faltar são estrelas nesta Copa – e sem contar a já referida menção honrosa do campeão mundial Magnus Carlsen, claro. Além de Carlsen, teremos Wesley So, Caruana, Kramnik, Aronian, Ding Liren, Vachier-Lagrave, “o lenhador” Mamedyarov, Nakamura, Karjakin, Grichuk, Anand, Wei Yi, e por aí vai…. Impossível destacar alguém desse seleto batalhão, claro. Mas vale ressaltar a grande fase de Aronian, que ontem venceu o Grand Chess Tour de San Louis e já é dos Top GMs o maior ganhador de títulos deste ano. Se em 1967 o dinamarquês Bent Larsen recebeu o primeiro Oscar enxadrístico, devido ao seu incrível desempenho naquele ano, Aronian, caso vença esta Copa, sem dúvida nenhuma, mereceria um Oscar também.

 

Eu vou fazer uma proposta que ele não poderá recusar

#EntendedoresEntenderão

 

 

Lagrave, que venceu a Copa Sinquefield, também é um dos nossos fortes candidatos a finalista, assim como o campeão da última Copa – o tenaz Karjakin. Não precisamos nem destacar o espírito de luta e resistência de Sergey Karjakin. Mas vamos além: Karjakin merece todo o nosso respeito e nossa torcida não apenas pelo jogador e esportista que é, mas, também, pela sua pessoa.

 

E, sobretudo, por ter o melhor Instagram de todos os Top GMs, pois:

 

Ele curte a vida…

 

… Mas trabalha também…

 

… E não perde o bom humor.

 

Ou seja: é gente como a gente!

 

Karjakin na primeira fase enfrentará o jovem (jovem mesmo: 16 anos) MI australiano Anton Smirnov (2508). Caso Karjakin não vença, será a primeira vez na história que veremos um russo não conseguir superar uma dose de Smirnov – mais uma vez: #EntendedoresEntenderão.

 

Voltando a falar sério, Smirnov faz parte das novas promessas do xadrez mundial. Neste grupo podemos incluir os norte-americanos Jeffery Xiong (2633) e Samuel Sevian (2620), ambos GMs e por volta dos 17 anos. Xiong jogará contra o russo Alexander Motylev (2675) e Sevian contra o romeno, mas naturalizado alemão, Liviu-Dieter Nisipeanu (2687).

 

O norte-americano Jeffery Xiong é uma das promessas do xadrez mundial

 

E é isso.

 

Ainda existiriam, obviamente, diversos jogadores (consagrados ou ainda a se consagrarem) que deveriam ser lembrados aqui – Pavel Eljanov, David Navara, Vassily Ivanchuk, Anish Giri, Dmitry Andreikin, Teimour Radjabov, Boris Gelfand, Nikita Vitiugov, Michael Adams… Resumindo: de 128 jogadores é difícil não deixar alguém de fora. Mas isso não importa: logo mais estaremos com todos eles em mais uma Copa do Mundo.

 

Enfim: não deixem de acompanhar a nossa cobertura do evento.

 

Boa sorte a todos!

E que vença o xadrez!

 

 

Já se inscreveu na Aula Gratuita desta quinta-feira (24.08.17)? Aproveite!

 

FONTES

Site Oficial

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 19-08-2017

 

Gostou? Compartilhe esse conteúdo nas redes sociais!

3 Respostas a “Emparceiramento da Copa do Mundo: Análises e Previsões”

  • Bruno

    Eu aposto que o campeão deste torneio será Magnus Carlsen.

  • Ricardo Marushi Desideri

    Sem duvida alguma, um torneio que poderá ter inúmeras surpresas, dada ao nível extraordinário de muitos jogadores. O russo, Matlakov é recente vencedor de um torneio duríssimo, mais um tubarão no meio de muitos....Fico na torcida por um bom torneio dos brasileiros.

    • Dorli

      Os Brasileiros vão virar sardinha perto destes tubarões.

Deixe seu comentário