Grandes Enxadristas Brasileiros: Souza Mendes

Foi no começo do século XX que o xadrez começou a ganhar ares mais profissionais no Brasil, e já naquela época alguns talentos se destacavam. É o caso de Souza Mendes, considerado um dos maiores enxadristas brasileiros não apenas por seus títulos e conquistas, mas também pelas características de seu jogo. No post de hoje, você vai conhecer a história desse grande campeão e saber como ele influenciou ativamente o enxadrismo brasileiro.

 

Sua biografia

João de Souza Mendes Júnior — ou simplesmente Souza Mendes — é considerado um dos maiores enxadristas brasileiros. Apesar de ter nascido em Açores, em Portugal, ele veio para o Brasil ainda menino e decidiu se naturalizar brasileiro.

Médico de profissão, Souza Mendes se dedicava com afinco ao xadrez e, inclusive, faz parte da história do xadrez do Rio de Janeiro nos anos 20. Foi na Cidade Maravilhosa que começaram a se organizar as primeiras disputas e campeonatos no país e graças a essas iniciativas que foi fundada a Confederação Brasileira de Xadrez.

 

Seus títulos

Em 1927 ocorreu o primeiro Campeonato Brasileiro de Xadrez, e Souza Mendes sagrou-se campeão. Depois dessa vitória, outras 6 ocorreram no mesmo torneio, três das quais consecutivas: 1928, 1929, 1930, 1943, 1954 e 1958. Com sete títulos, o enxadrista é um dos maiores campeões brasileiros até hoje, juntamente com Jaime Sunye, Giovanni Vescovi e Rafael Leitão. Já em campeonatos locais do Rio de Janeiro, Souza Mendes foi 11 vezes campeão no período de 1925 a 1959.

Além disso, o enxadrista também participou de 24 finais nacionais, tendo ficado com o segundo lugar em três oportunidades e em terceiro lugar em cinco ocasiões. Outra conquista foi a vitória na Prova Clássica Caldas Viana, organizada pelo Clube de Xadrez do Rio de Janeiro em 1931.

Souza Mendes foi responsável por representar o Brasil nas Olimpíadas de Xadrez dos anos de 1936, 1939 e 1952 e foi o único, em 1965, a vencer o prodigioso Henrique Mecking, que tinha apenas 13 anos de idade, na Final do Campeonato Brasileiro (foto). Veja as análises desta partida [clicando aqui].

planos de assinatura

Sua ética e cavalheirismo

Uma das principais características do jogo de Souza Mendes na verdade não tinha a ver com seus movimentos e sua rapidez, mas sim com sua postura respeitosa diante dos adversários. Considerado ético e cavalheiro, o jogo de Souza Mendes sempre foi bastante limpo e por isso recebeu elogios durante toda a sua carreira e o apelido de “Palmeira Imperial do Xadrez Brasileiro”.

 

Seu legado

O grande legado de Souza Mendes para o xadrez nacional foi a sua participação ativa no desenvolvimento do esporte de maneira organizada, iniciado no Rio de Janeiro. Ser o primeiro campeão nacional do Brasil também é um título relevante e comprova sua importância nos momentos iniciais do jogo em nosso país.

Além disso, em 1974 seu filho Júlio Souza Mendes foi eleito presidente da Federação Metropolitana de Xadrez, mandato que durou até o ano de 1976.

Souza Mendes não foi apenas um dos maiores enxadristas brasileiros, mas também o primeiro campeão nacional. Além disso, a quantidade de títulos nacionais e de finais disputadas por ele o torna uma das maiores figuras do xadrez brasileiro. Você já conhecia Souza Mendes? O que você pensa sobre suas conquistas? Comente e debata!

 

 

10 Respostas a “Grandes Enxadristas Brasileiros: Souza Mendes”

  • Diego Pereira de Souza

    Rafael será que nessa foto também está o falecido MN Silvio Mendes? Vice-campeão brasileiro de 58.

    • Rafael Leitão

      Diego, reconheço apenas o Dr. Luiz Tavares, que foi presidente da CBX e que conheci pessoalmente.

  • Hudson Aragão

    Tão importante quanto conhecer as lendas do xadrez europeu - Steinitz, Lasker, Capablanca, Fischer, Karpov, entre tantos outros - é conhecer a nossa própria história. Não vejo como pode um povo progredir, ou até mesmo um esporte progredir, sem que estejamos atentos à nossa própria história. É educativo e até mesmo bom para o mercado produtivo do xadrez.

    Pessoalmente, eu não conhecia a história do Souza Mendes e fico grato pela informação prestada. Se seguir nas postagens com esse mesmo espírito, ou seja, diversificar as histórias contadas entre o xadrez dos imortais e se dedicar um tanto a contar o nosso próprio passado, para que tenhamos todos consciência da dimensão que tem o xadrez em nosso país, creio que a contribuição será imensa para todos.

    • Rafael Leitão

      Obrigado pelo comentário. A ideia é justamente essa, mesclar grandes jogadores da história (campeões mundiais e outros da elite) mas falar também sobre a história do xadrez brasileiro.

  • Ivanrojas

    Sim, muito bom o artigo de hoje sobre Souza Mendes. Espero que apareçam outros.
    Abs
    Ivan Tadeu ...

  • Rodrigo

    Gostei muito de conhecer a historia de Souza Mendes. Valeu Rafael

  • Marcos Roland

    Valeu, Rafael, pela boa ideia de divulgar a História do nosso jogo no Brasil. Mestre Souza Mendes realmente foi uma figuraça, um monumento do xadrez nacional. Nessa foto aí reconheci também o Dr. Luiz Tavares, mais o jornalista e escritor Valdemar Costa (aquele baixinho no centro da foto, olhando meio de lado para o tabuleiro) e o enxadrista de campeonatos cariocas Nelson Villaboim (o que está logo atrás de Souza Mendes), que até uns anos atrás ainda disputava competições para seniores. Creio que Silvio Mendes, que conheci principalmente como árbitro, não está na foto.

  • Saulo

    Nos inicio dos anos 80 gostava de ver na revista Manchete ( quem lembra ?) as partidas do Souza Mendes contra Walter Cruz, Eliskases e Oswaldo Cruz ( no inicio quase escrevi Souza Cruz ). Era muito bom ver essas partidas pois pouco livros dispunhamos, fora o Básico e o do Idel Becker...bela lembrança!

  • Daniel

    Rafael, parabéns pelo artigo! Conhecer a história é uma forma de saber onde estamos hoje e, de alguma maneira, realça aquilo q nós, brasileiros, almejamos pro futuro. Indubitavelmente, você tem seu nome gravado na memória do xadrez nacional! "Pro brasilia fiant eximia"!!!

  • Marcus Paulo de Souza Mendes

    Muito legal ver sua história ainda viva ! uma lenda do xadrez nacional ! Meu grande bisavô!

Deixe seu comentário