European Chess Club: Kramnik e Expresso Siberiano

Enquanto estas mal traçadas linhas vão sendo redigidas e, logo mais, publicadas, o Campeonato Europeu por Equipes, oficialmente, ainda não acabou (algumas partidas estão sem o resultado – e mesmo a classificação final também não consta na página oficial do evento). Contudo, o destino desta Copa já está selado: a equipe da Sibéria, apelidada de “Expresso Siberiano”, já que atropelou todas as outras concorrentes, foi a mais do que merecida campeã. Aliás, Bicampeã – pois já havia vencido no ano passado.

EUROPEAN CHESS CLUB CUP

[O expresso Siberiano: Vladimir Kramnik; Levon Aronian; Alexander Grischuk; Li Chao; Wang Yue; Anton Korobov; Dmitry Bocharov e Dmitry Kokarev].

 

Os resultados da equipe da Sibéria foram:

1 SIBERIA (RUS) 5×1 KBSK BRUGGE (BEL)
2 MARIA SAAL (AUT) 1×5 SIBERIA (RUS)
3 SIBERIA (RUS) 4×2 LEGACY SQUARE (RUS)
4 M. VSADNIK (RUS) 1,5 x 4,5 SIBERIA (RUS)
5 SIBERIA (RUS) 3,5 x 2,5 SOCAR (AZE)
6 ALKALOID (MKD) 2,5 x 3,5 SIBERIA (RUS)
7 SIBERIA (RUS) 3 x 3 O. R. PADOVA (ITA)

E o destaque deste “Expresso” foi o seu “maquinista”: o tabuleiro número um, Vladmir Kramnik. A participação de gala de Kramnik começou somente na terceira rodada – quando venceu de maneira instrutiva o GM compatriota russo Ian Nepomniachtchi numa aula posicional. Esta partida já havia sido citada na nossa notícia anterior.

Na quarta rodada Kramnik enfrentou mais um compatriota: o recém vice-campeão do Mundo Peter Svidler. De Brancas, Svidler escolheu fazer Kramnik provar um pouco do seu próprio veneno: a Abertura Catalã. Contudo, Svidler esqueceu-se de um “pequeno detalhe” (pleonasmo irresistível). Um pequeno detalhe, ali, no canto do tabuleiro e nem tão pequeno assim… Veja as análises da partida.

Na quinta rodada a equipe de Kramnik enfrentou a concorrente direta e, aliás, número um do torneio: SOCAR (sim, o nome é curioso; e não, não é uma equipe formada por lutadores de MMA). E vitória do time da Sibéria veio com um gosto especial, pois além de vencer a equipe mais próxima, Kramnik venceu o eterno desafeto: o búlgaro Veselin Topalov.

EUROPEAN CHESS CLUB KRAMNIK E EXPRESSO SIBERIANO 2

[A outra Face (1997) mostra a perturbadora, e eletrizante, troca de identidades entre o terrorista Castor Troy (Nicholas Cage) e o agente do FBI Sean Archer (John Travolta)]

 

É provável que a antipatia entre os jogadores (que não se cumprimentam nem antes e nem depois da partida) venha de longa data. Mas ela atingiu o ápice durante a disputa pela Coroa Mundial em 2006 em Elista, capital da Kalmykia (uma república da Federação Russa), depois de uma série de trocas de acusações, sobretudo por parte de Topalov que questionou a quantidade de vezes que o russo ia ao banheiro, além de demorar muitíssimo pouco tempo para tomar decisões importantes durante as partidas. Foram duras declarações com direito a vistorias e até suspeitos fios no teto do banheiro de Kramnik. Depois do match, e da derrota, Topalov foi ainda mais duro e deixou claro que não seguiu adiante com as reclamações, pois começou a temer por sua vida durante a disputa – sua equipe teria sido até mesmo intimidada. Digno de qualquer filme hollywoodiano.

E já que falamos em filmes, desta vez, o enredo para a partida de Kramnik e Topalov estaria menos para um James Bond e mais para um “A outra Face” (1997) – em que os inimigos Sean Archer (John Travolta), agente especial do FBI, troca de rosto com Castor Troy (Nicolas Cage), um terrorista psicopata. Quem ditou o “ritmo” da partida foi Kramnik, que embora tenha começado a abertura de maneira “tímida” (3.e3), em seguida aceitou “A outra face” e partiu para a luta franca e o ataque direto (11. Dg4) – sobrando para o intempestivo Topalov a defesa. A condução do ataque de Kramnik foi praticamente impecável – assim como a atuação de Nicolas Cage como Sean Archer, com rosto de Castor Troy. Todo mocinho tem seu lado perverso. Aliás, tão interessante quanto à partida foi a reação de Kramnik segundos depois do abandono de Topalov.

kramnik topalov xadrez

[Yes!]

Recentemente havíamos discutido as reações do Campeão Mundial Magnus Carlsen depois de algumas derrotas no Campeonato Mundial Blitz e até da comemoração no jogo de xadrez. E agora? Vale?

Na sexta rodada Kramnik ainda teve tempo de contar com a sorte e vencer o Ucraniano Ivanchuk – veja a partida.

Por fim, na sétima rodada, o empate entre Sibéria e Padova talvez não traduza a emoção correta do match: já que não houve propriamente nenhuma combinação antes. Kramnik até tentou, mas desta vez criou poucas chances de vitória contra Peter Leko. De todo modo, o empate decretou a vitória do time da Sibéria e a volta da grande fase de Kramnik. Será que Carlsen pode estar vendo ressurgir um novo candidato ao título?

Fontes:
European Chess Club Cup
Chess Results
Chess Base
Chess 24

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 24.10.2015.

No comments

Deixe seu comentário