Floripa Chess Open 2020: Festa Paraguaia e Shirov Apagado

Alexei Shirov dispensa maiores apresentações. Contudo, o lendário enxadrista não conseguiu destaque ao enfrentar a elite sul-americana no VI Floripa Chess Open, realizado durante os dias 20 a 26 de janeiro. Em sua segunda participação em Florianópolis, Shirov segue sem o título do evento. 

Se em 2017 a derrota para o paraguaio Axel Bachmann lhe custou à primeira colocação, em 2020 o problema foi o grande número de empates, cinco das dez rodadas disputadas. Shirov (2677) não superou os GM’s Andres Rodriguez (2469), Robert Hungaski (2488), Alexandr Fier (2528), Neuris Delgado (2636), além do MI Guillermo Vazquez (2510).

O desempenho lhe rendeu a sétima colocação com 7,5 pontos, o primeiro colocado depois do grupo de jogadores que compartilhou a primeira colocação com oito pontos. Aos 48 anos, Shirov perdeu cinco pontos de rating e deve cair para a 66ª posição no livechessratings, que ainda não contabilizou o torneio brasileiro. 

 O número de empates também prejudicou o representante da Espanha no Torneio de Blitz. Com quatro empates e sete vitórias, Shirov acabou na terceira colocação, atrás do campeão GM Neuris Delgado Ramirez (Paraguai) e do brasileiro Krikor Mekhitarian. 

Sem dúvidas, os tabuleiros de Floripa eram antichamas e Shirov não conseguiu demonstrar todo o fogo esperado. Seus resultados seriam considerados positivos para qualquer enxadrista, menos para quem um dia já foi aspirante ao Campeonato Mundial.

Floripa 2020 Shirov

Fier ½ x ½ Shirov

 

Dobradinha Paraguaia

O Mestre Internacional paraguaio Guillermo Vazquez (2510) teve o melhor critério de desempate e levou o título da competição. Seu rating performance foi de 2628 pontos, suficiente para garantir a norma de Grande Mestre. Vazquez enfrentou quatro GM’s no torneio, com três empates (Shirov, Santiago, El Debs) e a vitória contra Andrés Rodriguez na última rodada. 

Para completar a festa paraguaia, o GM Neuris Delgado Ramirez ficou com o vice-campeonato. Essa é a primeira vez na história do Floripa Chess Open que acontece uma dobradinha – dois enxadristas do mesmo país nas duas primeiras colocações. O GM americano Robert Hungaski foi o terceiro.

 

Floripa Encerramento Geral 2020

Pódio com Delgado, Vazquez e Hungaski. Nos fundos: Matsuura, Shirov e Fier

 

Atuação Brasileira

Três brasileiros se destacaram e compartilharam a primeira colocação: GM Felipe El Debs, GM Alexandr Fier e GM Krikor Mekhitarian. Infelizmente, os critérios de desempate não ajudaram e o trio ficou de fora do pódio. Quem também merece destaque é o jovem catarinense Ryan Wesley da Costa Caetano (2202). Ryan teve uma performance de 2400 e faturou 105 pontos de rating. Trata-se do novo Mestre FIDE brasileiro. O enxadrista foi o 10º colocado na classificação final, o primeiro colocado com rating inferior a 2400. 

 

Feminino

Dos 381 participantes no Floripa Chess Open, 52 eram do sexo feminino. Mais uma vez a MF Juliana Terao mostrou sua soberania em território nacional ao ficar com o título da categoria. Terao somou 6,5 pontos e venceu a WMI Marisa Zuriel nos critérios de desempate. A lendária WMI Regina Ribeiro completou o pódio. 

 

Floripa encerramento

Premiação do Feminino

 

Histórico Floripa Open

ANO OuroPrataBronze
2020Guillermo Vazquez(PAR)Neuris Delgado (PAR)Robert Hungaski (EUA)
2019Alexandr Fier (BRA)Julio Granda (PER)Andres Rodriguez (URU)
2018Andres Rodriguez (URU)Alexandr Fier (BRA)Evandro Barbosa (BRA)
2017Axel Bachmann (PAR)Alexei Shirov (LET)Julio Granda (PER)
2016Julio Granda (PER)Neuris Delgado (PAR)Felipe El Debs (BRA)
2015Andres Rodriguez (URU)Roberto Molina (BRA)Diego Di Berardino(BRA)

 

Resultado Completo

O que você achou do Floripa Chess Open 2020? Deixe sua opinião nos comentários. 

Fotos: Facebook Floripa Chess Open

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Cruz.

No comments

Deixe seu comentário