Melhorando Seu Jogo Posicional no Xadrez II

Como Melhorar Seu Jogo Posicional – II

Nesta segunda parte do artigo sobre como melhorar o jogo posicional no xadrez, veremos alguns tópicos específicos de estratégia. Estes temas são os que considero mais importantes para um enxadrista que pretende alcançar a mestria no jogo posicional. A minha filosofia de treinamento dá uma grande ênfase no treino de tomada de decisão. Por essa razão, ao final da explicação de cada tópico ofereço um diagrama no formato de exercício, com uma pergunta. O link com as análises completas está no final do artigo.

Avaliando Posições  

Avaliar corretamente uma posição é fundamental. Como você poderá criar um plano de jogo se não souber quem tem vantagem, se o seu objetivo é igualar ou jogar para a vitória, se deve atacar ou defender? O ideal é você organizar suas ideias, separando os elementos posicionais em estáticos (material e estrutura de peões) e dinâmicos (desenvolvimento, colocação das peças, segurança dos reis). Comece sempre olhando o material e observando a estrutura de peões. Após algum tempo organizando seu pensamento nestes quesitos, você passará a pensar imediatamente nos elementos mais importantes de uma posição, avaliando-a correta e rapidamente.

xadrez jogo poscional

Mamedjarov x Tomashevsky 2015
Jogam as brancas. Quem tem vantagem?

Planejando 

Após avaliar corretamente a posição e entender o que estamos buscando, é necessário criar um plano de jogo para alcançar nossos objetivos. Você já deve ter lido este conceito em vários livros. Mas aqui o abordaremos de uma forma um pouco mais original, adaptando-o ao xadrez moderno, introduzindo o conceito de miniplano. Hoje em dia, dificilmente você conseguirá concretizar um plano longo. Seus adversários tratarão de impedi-lo. Portanto, você terá que criar novos planos constantemente, e eles basicamente serão miniplanos. Raramente um plano de jogo envolve mais do que 2-3 jogadas na frente.
prática jogo poscional
Sundararajan x Fier 2015
Jogam as pretas. Qual seu plano?

Transformações Posicionais  

Durante uma partida, muitas vezes nos deparamos com possíveis transformações posicionais, que afetarão profundamente o jogo posterior de ambos os jogadores. Mas como saber quais as transformações favoráveis à nossa posição? Isto inclui possíveis trocas de peças e mudanças na estrutura de peões. Ao estudarmos alguns exemplos clássicos e modernos teremos uma boa ideia de como reconhecer uma transformação posicional favorável.
treinar jogo poscional
Karpov x Kasparov 1985
Jogam as brancas

Profilaxia 

Este é, na minha opinião, o tema posicional mais complexo e bonito. Seres humanos têm uma tendência natural ao egoísmo. O reflexo disso, no xadrez, é que muitos jogadores preocupam-se exclusivamente com sua posição, com seu plano, com seus recursos. Mas, leia esta novidade: seu adversário também joga, e acredite: ele quer vencê-lo! Profilaxia diz respeito a entender o plano do adversário, suas idéias, seus recursos, e combatê-los. Em muitos casos, nosso plano será evitar o plano do adversário! A complexidade deste tema é óbvia, pois muitas vezes você terá que entender como seu adversário está pensando. Dois dos jogadores mais brilhantes da história, Petrosian e Karpov, são considerados os melhores expositores de idéias profiláticas no xadrez. Mas o Kasparov também sabia utilizá-lo!
jogo posicional treinar
Kasparov x Smirin 1988
Jogam as brancas
smyslov kasparov
Smyslov e Kasparov: dois representantes do xadrez posicional

Bibliografia recomendada

O estudo de cada um dos seguintes livros pode contribuir imensamente com o desenvolvimento da compreensão posicional:
Ajedrez de Torneo (Zurich 1953) – David Bronstein: O clássico livro de partidas do Torneio de Candidatos 1953, com os comentários didáticos do Bronstein.
Meus Predecessores – Kasparov (especialmente os primeiros tomos): O estudo de partidas clássicas é fundamental. Nestes livros Kasparov já selecionou as melhores apresentações dos campeões mundiais, com os comentários de um dos melhores enxadristas da história.
Lessons With a Grandmaster – vol. 1 (Gulko e Sneed). Um dos melhores livros dos últimos 20 anos. Comentários extremamente didáticos. Gulko tinha uma compreensão estratégica espetacular. O formato do livro também ajuda o leitor, com exercícios constantes de tomada de decisão.

Conclusões  

Korchnoi já disse que xadrez não se aprende, se compreende. Mas esta compreensão intuitiva a que ele se refere só aparece com a experiência e absorção de diversos temas relacionados ao xadrez posicional. Basta escolhermos o material certo e treinar sempre a tomada de decisão.
Então mãos à obra, você também pode compreender o xadrez!
Solução dos exercícios: clique aqui

 

Cursos relacionados:

Conheça nosso Canal no Youtube!

One Reply to “Melhorando Seu Jogo Posicional no Xadrez II”

  • Cr∆ck£r

    Eu acho que o branco tem mais vantagem. O roque do negro está debilitado nas casas claras. O branco tem um peão passado.
    A posição está meio fechada então eu acho que o cavalo é superior ao bispo.
    O negro consegue criar um peão passado na ala da dama.

    O negro tem que defender a ala do rei porque tá chegando Tf1, Be6+. E com a coluna h aberta eu acho que é perigoso o negro ir atrás dos peões do branco com Da5, deve preparar um pouco a defesa ou vai tomar ataque.

    Eu gostaria muito de manobrar o cavalo até c6 ficando nesse posto avançado, indo por c3, a2, b4, mas o negro consegue levar as peças facilmente pra bater no meu peão de b então acho que devo defendê-lo, mas esse destino do cavalo ainda pode se concretizar a longo prazo.

Deixe seu comentário