Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Quinta Rodada

Tirem as crianças da sala. Rodada sangrenta em Baku (Trilha sonora sugerida para a leitura: “Cavalgada das Valquíria”, de Richard Wagner).

 

baku guerra

“Eu adoro o cheiro de napalm pela manhã”

 

Resumo Da Rodada

Com exceção das duas primeiras mesas, o resultado restante da maioria dos outros matches foi, no mínimo, sangrento.

A Ucrânia segue firme em busca do título: 2,5 x 1,5 contra a China. Ao que parece, não será desta vez que teremos uma era chinesa no xadrez (pelo menos por enquanto…). A única e decisiva vitória do match foi a de Yuriy Kryvoruchko (2693) em cima de Yu Yangyi (2725). Mesmo placar apertado foi o de Holanda e Bielorrússia. Vitória do time holandês – Benjamin Bok (2592) venceu Kirill Stupak (2561) e desequilibrou o match.

Daqui para frente um verdadeiro banho de sangue…

baku horror

 “Oh! O horror, o horror…”

 

Os EUA venceram a Sérvia por 3×1. Vitória de Nakamura (2789) contra Robert Markus (2662) e de Wesley So (2782) contra Nikola Sedlak (2537) – ambos no melhor estilo Guerra ao Terror (a do Nakamura bem menos, é verdade, mas o lance final teve lá sua parcela de força bruta – embora mais sutil).

E o Azerbaijão? Para decepção da torcida local, o time da casa recebeu um duro 3×1 da Índia. P. Harikrishna (2752) venceu Mamedyarov, “o lenhador”, de negras, numa tensa e complicada partida em que o lenhador deixou passar alguns lances melhores. Santosh Gujrathi Vidit, também de negras, superou posicionalmente Arkadij Naiditsch (2696).

A República Tcheca, do GM David Navara (2742), também venceu por 3×1. A vítima foi a Eslovênia de Alexander Beliavsky (2602). Canadá, Rússia, Turquia, Inglaterra, Noruega e Chile também venceram seus adversários por 3×1 – Cuba, Egito, Vietnam, Bélgica e Emirados Árabes Unidos, respectivamente.

Dos latino-americanos, destaque para nossos “hermanos” paraguaios que venceram a França de Máxime Vachier-Lagrave (2813). Apesar da vitória de Maxime em cima do GM Neuris Delgado, Axel Bachman venceu Sebastien Maze (2617), assim como José Cubas (2470) a Bogdan-Daniel Deac (2524). No clássico latino-americano entre Argentina e Venezuela, deu o time argentino: 2,5×1,5.

E para o desespero dos nossos amigos do ChessBase espanhol, a Espanha foi castiga pela Geórgia: 3,5×0,5. Destaque para a bonita vitória, de negras, do criativo GM Baadur Jobava em cima do carismático “Paco” Vallejo (2716). Falando em partida interessante, Alexei Shirov (2673), da Letônia, um dos maiores românticos do xadrez moderno, mostrou para Richard Rapport (2752), da Hungria, que este último ainda precisa de muitas horas de campo de batalha para poder sair colocando “Fuego em el Tablero” – ainda mais contra um veterano de guerra… Letônia 2,5×1,5.

baku veterano

 

As Equipes do Brasil

Existem dias que nem com o “Rambo” do seu lado, e mesmo você já tendo atravessado “A ponte do Rio Kwai”, e já além (mas muito) “Além da linha vermelha”, existem dias que você não irá conseguir fazer “O Resgate do Soldado Ryan”. Hoje foi um desses dias.

 

baku resgate soldado

 

No absoluto, em determinado momento, o Brasil parecia estar em um match favorável contra o Cazaquistão. Rafael, no tabuleiro 1, contra o GM Rinat Jumabayev (2604), jogando um Ch3 a la Fegatello, e “fianchetando” a dama, parecia ter conseguido uma posição aguda, lutando pela vantagem (que conseguiu em algum momento, embora sendo a partida ainda complicada). El Debs, contra Azamat Utegaliyev (2513), mantinha-se firme e, aparentemente, a posição caminhava sempre igual. Evandro, contra o GM Murtas Kazhgaleyev (2594), numa “longa” Ruy Lopez, mantinha certa vantagem da abertura. Diego, contra o GM Anuar Ismagambetov (2542), também numa Ruy Lopez, mas de negras, iria enfrentar um ataque, porém com boas chances de contra-ataque. Bom, mas existem dias…

Primeiramente foi o duro golpe na partida de Diego, que conseguiu defender sua posição da artilharia inimiga até certo ponto – o lance que poderia lhe dar alguma vantagem não era nada fácil de encontrar no meio do tiroteio. Em seguida Evandro também acabou ficando mal e na hora que parecia que o pior já havia passado, os golpes táticos viraram contra-golpes e o fogo foi “fogo-amigo”. 2×0 Cazaquistão.

Felipe e Rafael até tentaram algumas armadilhas e emboscadas – táticas típicas da Guerrilha (estratégia importante para quem está em desvantagem. Vide Vietnam contra EUA – na Guerra mesmo, não no torneio). Mas já não dava mais tempo. Tanto é que ambos já estavam, no final de tudo, apenas tentando sobreviver. Rafael ainda conseguiu. 3,5×0,5 e aquele sabor amargo na boca…

E, infelizmente, não foi muito diferente com a equipe feminina – embora as baixas tenham sido menores. Juliana Terao (2268) e Juliana Alboredo foram vencidas por Valentina Golubenko (2245) e Borka Franciskovic (2267). Suzana Chang empatou contra Kristina Saric (2201) e Thauane Medeiros conseguiu, contra Zrinka Deur Saric (2185), o “tiro de honra” do Brasil nesta rodada. 2,5×1,5. Faltou pouco… Mas na guerra um tiro no peito, meio centímetro a mais para dentro, pode ser fatal…

 

baku soldados

 

Próxima Rodada

No absoluto a liderança está dividida entre três equipes: Holanda, Ucrânia e Índia – 11ª, 5ª e 9ª forças do torneio, respectivamente. República Tcheca e EUA estão logo atrás. As 10 primeiras mesas na tabela (porque na guerra não podemos ficar perdendo tempo):

 

Índia16½:16½Holanda
EUA15½:15Ucrânia
República Tcheca14½:15Geórgia
Grécia12½:15Azerbaijão 1
Canadá16½:14½Bielorrúsia
Alemanha14:15½Rússia
China15:12½Argentina
Romênia13½:15½Azerbaijão 2
Islândia15:16½Turquia
Casaquistão15½:13Estônia

 

O Brasil enfrentará o time da Austrália. Para ficarmos na América Latina (a Argentina já está lá em cima, contra a China): O Chile enfrenta a Inglaterra; o Paraguai pega a Polônia; e o Uruguai joga contra a Hungria.

No feminino, a líder Rússia tenta vingar a equipe masculina contra a rival Ucrânia. Romênia x China, Geórgia x Azerbaijão 1 e Cazaquistão x Hungria seguem de perto. Já o Brasil enfrenta o País de Gales.

SPOLEIR ALERT: A sexta rodada acontece só na quinta-feira. Amanhã é dia livre. E o dia livre amanhã vem em bom momento. Hora de se reagrupar, curar os feridos, recarregar as armas e seguir na batalha apesar dos dias “Bastardos & Inglórios”…

#ProMateBrasil!

 

baku bastardos

 

Fontes

Site Oficial

Chess Results

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 06.09.2016.

 

Combo Olímpico banner

Links relacionados:

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Quarta Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Terceira Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Segunda Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Abertura e Primeira Rodada]

5 Respostas a “Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Quinta Rodada”

  • Rafael J

    Bela matéria!

  • Leandro

    Thauane fez bem sua primeira vitória de muitas que virão contra uma equipe de um país que tem tradição no xadrez....

  • MARCOS

    EXCELENTE ARTIGO!!! REPLETO DE SUTIS IRONIAS E REFERÊNCIAS CINEMATOGRÁFICAS. E AINDA FALANDO DO VELHO E BOM XADREZ!!!.

  • Mark

    E pq o Fier não jogou???

Deixe seu comentário