Olímpiada de Xadrez Baku 2016: Segunda Rodada

“Arredonda o seu aí que eu arredondo o meu aqui… EEEEESTÁ VALEEEENDO!”

 

E lá vamos nós para a segunda rodada da Olímpiada de Baku! Apesar de vários resultados aguardados, em alguns matches o placar final foi muito mais apertado do que o esperado. Aliás, neste ponto, já um adendo da rodada de ontem, a primeira, e que ocorreu desapercebido por nós: a equipe da Bulgária (2605), do ex-campeão mundial Topalov (2768), não conseguiu passar do empate contra o time do Sudão (2191). Não está fácil para ninguém…

 

topalov

“O que eu vou dizer lá em casa? Pelo amooooor dos meus filhinhos…”

 

 

Comentários da Segunda Rodada

No absoluto, no batalhão de cima, as equipes favoritas, apesar de perderem meio pontinho, ou até um ponto inteiro, aqui e acolá, confirmaram o favoritismo. Com algumas exceções, é claro. Não está fácil para ninguém!

Exemplo disso foi o match na mesa 4 entre Inglaterra e Indonésia. A vitória definitiva do time inglês só saiu “aos 45 do segundo tempo”, com o empate do sir Michael Adams (2738) após mais de 160 lances (!) contra o MI Muhammad (Lufti) Ali (2411). Isso mesmo: Muhammed Ali. Que fique registrado: não era fácil aguentar nem 5 assaltos com o tricampeão dos pesos pesados, imagina 160 lances?

 

aliimage_lrg_0

 

Final: Inglaterra 2,5 x 1,5 Indonésia. David Howell (2665) e o diabólico Nigel Short (2666) venceram, mas Luke McShane (2671) perdeu para o MI Irwanto Sadikin The (2327). É bem verdade que a luta do GM Adams foi para ampliar o placar, pois ele teve vantagem durante toda a partida. Entretanto, ainda assim, ela não deixou de ser emocionante. E claro: um resultado bem magro para o time da Rainha.

Alemanha e Espanha também venceram apertados: 2,5 x 1,5 contra Bósnia e Dinamarca, respectivamente.

Mas a Geórgia (2613), do criativo Baadur Jobava (2665), e morada atual do nosso GM Fier, foi ainda pior (a exemplo da Bulgária na primeira rodada): 2 x 2 contra a equipe do Iran (2518).

 

As Equipes Brasileiras

Como vocês leitores podem ter notado na cobertura de ontem (aqui), estamos tendo alguns problemas técnicos com nosso correspondente internacional. Mas, obviamente, não poderíamos deixar nossos fiéis leitores sem comentários mais “gabaritados” sobre a disputa. Portanto, em caráter extraordinário, pedimos a opinião de alguns dos melhores comentaristas do Brasil.

 

Caio Ribeiro

caio ribeiro

Acho que o Brasil está em ótima fase… Mas precisa tomar cuidado e jogar sério para ganhar as partidas. Digo isso por que o Brasil anda ganhando o centro, mas os jogos ainda não estão decididos. Um contra-ataque no flanco, ou a perda de algum tempo, pode ser fatal”.

 

E o eterno ídolo do tricolor paulista ainda completou:

 

Se o Fier não jogar na próxima rodada, o Brasil não tem mais aquele matador, capaz de desequilibrar o match… Mas fica com o coletivo muito forte.

Se o El Debs não jogar, você perde aquele jogar referência no meio do tabuleiro que sabe cadenciar o jogo… Mas o time ganha em rapidez e ofensividade. Escolha difícil, mas eu acho que qualquer uma delas deixa o Brasil bem servido”.

 

 

Craque Neto

neto_band-615x360

Na minha época a gente sacrificava peão, peça, até a dama!, ganhava e sacrificava de novo na outra partida! Hoje em dia o cara vai lá e empata, perde, fica tristinho, já não joga o próximo match. É brincadeira!”.

 

E o eterno craque Neto foi ainda mais duro:

 

Esse tal de Rafael Leitão é um baaaita dum jogador… Mas um baaaita de um mala também! Academia Rafael Leitão? Ahhhh, na minha época não tinha essa história de Academia não: a gente bebida, fumava, chegava no alojamento 7 horas da manhã e no outro dia jogava Gambito do Rei, Gambito Benko! É Brincadeira MESMO esses caras hoje!”

 

Casagrande

Casagrande-Imagem-2

Eu acho que o jogo está chato como uma partida de xadrez”.

Cala a boca, “Casão”… (entenda melhor aqui)

 

Silvio Luiz

silvio luis 2

“Olha lá, vai colocar o cavalo no meio do pagode! MINHANOSSASENHORA! ÉÉÉÉÉÉÉÉ…”.

 

 

Rômulo Mendonça

romulo-mendonca

“Aqui não, queridinha!

Que homens!!! Essa equipe brasileira mora de pantufas lilás no meu coração!”

 

Depois de tanta sabedoria, que temos certeza ter contribuído para entendermos melhor o Brasil nesta Olimpíada, vamos ao que realmente interessa.

A equipe masculina venceu apertado o time da Argélia (2339) por 2,5 x 1,5. Na mesa 1, de brancas, o GM Fier acabou não saindo muito bem da abertura e, claramente, após a perda da qualidade por um peão, a luta era pela sobrevivência. Mas se tem uma coisa que o nosso GM sabe fazer é lutar: Fier conseguiu colocar diversos problemas práticos para seu adversário – que acabou se complicando. Depois do sacrifício de peça por dois peões passados feitos por Fier, quem estava jogando pela vantagem era o nosso GM. Ainda assim, no contexto geral, o empate acabou sendo um bom resultado. Partida emocionante a la Fier!

No tabuleiro 2, o GM Rafael Leitão conseguiu vantagem desde de o início e, no final, parecia que ia levar o ponto. Mas acabou deixando escapar, ou preferindo não forçar muito, e empatou solidamente garantindo o resultado positivo do match. Muito provavelmente pesou a responsabilidade que vinha das arquibancadas – será que vai haver puxão de orelha?

 

davi olimpiada

[Davi Leitão: “Olimpíada de Xadrez 2032, lá vou eu!”]

 

Na mesa 3, o nome do time do Brasil até agora: o GM El Debs segue com 2,0 em 2,0. E jogou 1.e4 nas duas partidas! É aquele xadrez moleque; aquele xadrez arte; aquele xadrez irreverente.

 

el debs caruana

[A serenidade do olhar de quem passeia pelo salão com 100%]

 

No tabuleiro 4, o MI Diego Di Berardino também conseguiu grande vantagem no meio-jogo, mas, assim como na partida do GM Leitão, faltou muito pouco para levar o ponto inteiro.

E no feminino o Brasil pegou a forte equipe da Índia (2433) – número 5 do torneio. Apesar da derrota de 3 x 1, vitória da nossa WMI Juliana Terao (2268) frente a GM Dronavalli Harika (2542).

 

Próxima Rodada

 

A terceira rodada já irá trazer interessantes confrontos na parte de cima da tabela. Por exemplo, a Polônia (2685) de Radoslaw Wojtaszek (2736) enfrenta a Cuba (2640) de Leinier Dominguez (2720) e a equipe principal do Azerbaijão (2717) pega a Hungria (2673) do eterno romântico Richard Rapport (2752). Além disso, EUA (2765) e Argentina (2594) fazem o clássico das Américas. Torcida para os nossos “hermanos” (ou não)!

Por fim: a nossa seleção no absoluto enfrenta ninguém menos que a atual equipe campeã olímpica, e número 3 do torneio, a China (2740)! Haaaaaaaja coração, amigo (e oriental por oriental, sou mais o nosso)! Já o time feminino enfrenta o Marrocos – e em busca da vitória!

Boa sorte para nossas equipes!

#ProMateBrasil!

 

Combo Olímpico banner

 

Fontes

 

Site Oficial

Chess Results

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 03.09.2016.

  

Links relacionados:

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Quarta Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Terceira Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Abertura e Primeira Rodada]

7 Respostas a “Olímpiada de Xadrez Baku 2016: Segunda Rodada”

  • Gilberto

    O post faz jus à criatividade brasileira ! Que nossos atletas coloquem toda sua criatividade na próxima rodada !

  • André Luiz Villares Monteiro

    Parabéns a equipe brasileira absoluta pelo resultado (embora a pontuação pudesse ter sido mais favorável a nós)...
    Parabéns a El Debs pelas duas vitórias em 2 pontos disputados...
    Parabéns a Juliana Terao pela vitória contra uma GM...
    Parabéns por esse texto muito interessante de ler! Gostei muito!
    Quanto ao mais, torcer para que essa onda de zebras continue rolando pelo Azerbaijão, pois diante da China, somos zebras (pelo menos, enquanto o relógio não for acionado pela primeira vez no match!!).
    Sucesso!!!

  • Tiago Caldeira

    Vamo timeeeeeeee, um empate com a China e uma vitória sobre o Marrocos amanhã esta ótimo!!

  • Leandro

    Ainda não li o primeiro post sobre as olimpíadas, mas já vou dizendo que vocês tem a obrigação de falar da falta dos armênios e o que os fez abandonarem esse torneio.... E o Krikor também.
    Se falaram, tô aqui repetindo.

    Belíssima rodada, vi a Juliana na desvantagem o tempo todo... Deixei de ver o jogo achando que seria empate, ela foi muito brigadora
    Parabéns.

    Posição com final duvidosa e sensível posição pra pressão do evento, eu teria feito o que o Leitão fez:
    Tablas...
    Já tinha visto a equipe na frente, empate do Berardino e Fier era iminente .... Melhor não arriscar.
    Os argelinos fizeram bonito, é uma equipe boa.
    :)
    Contra a China naaaaaoooooooooooooo
    mas quem quer ser campeão não deve escolher adversários
    Brasil!!!!!!!!!!!!!!!!!
    :)

  • Leandro

    (a gente posta e não aparece o comentário, que tá acontecendo? vou colar o que escrevi)

    Ainda não li o primeiro post sobre as olimpíadas, mas já vou dizendo que vocês tem a obrigação de falar da falta dos armênios e o que os fez abandonarem esse torneio.... E o Krikor também.
    Se falaram, tô aqui repetindo.

    Belíssima rodada, vi a Juliana na desvantagem o tempo todo... Deixei de ver o jogo achando que seria empate, ela foi muito brigadora
    Parabéns.

    Posição com final duvidosa e sensível posição pra pressão do evento, eu teria feito o que o Leitão fez:
    Tablas...
    Já tinha visto a equipe na frente, empate do Berardino e Fier era iminente .... Melhor não arriscar.
    Os argelinos fizeram bonito, é uma equipe boa.
    :)
    Contra a China naaaaaoooooooooooooo
    mas quem quer ser campeão não deve escolher adversários
    Brasil!!!!!!!!!!!!!!!!!
    :)

  • Mateus

    Mestre, você sabe por que tem 3 equipes representando o Azerbaijão?

  • Lorenzon

    Reportagem muito massa de ler, parabéns =]
    Boa sorte pras equipes br !!

Deixe seu comentário