Polêmica: GM é Expulso em Dubai e So Solta o Verbo

Após a conturbada partida perdida por Wesley So no Campeonato Absoluto Americano em razão de ter feito anotações motivacionais na planilha, a comunidade enxadrística vive nova polêmica, com um Grande Mestre expulso de um dos mais prestigiados torneios do mundo por ser pego trapaceando.

O caso de Wesley So teve desdobramentos bombásticos neste sábado que agitaram ainda mais o mundo das 64 casas.

Após vencer Gata Kamsky na 10ª rodada do Campeonato Americano 2015, o que poderia representar sua recuperação após a controversa derrota, o GM americano soltou o verbo na entrevista após a partida. Ele atribuiu sua punição com a derrota a Varuzhan Akobian, afirmando categoricamente que seu adversário queria ganhar o ponto sem qualquer sacrifício.

A resposta veio de ninguém menos do que Hikaru Nakamura, que usou o Twitter para classificar como “vergonhosos” e “desrespeitosos” os comentários de So, dizendo que ele atribui a todos, exceto a si mesmo, o fato dele ter quebrado as regras.

E as polêmicas não pararam por aí. O outro triste episódio deste final de semana aconteceu no Aberto de Dubai, quando o GM Gaioz Nigalidze foi pego analisando a sua partida em um aparelho celular no banheiro.

A lamentável trapaça ocorreu na partida contra Tigran Petrosian. Se Nigalidze ganhasse o jogo, ele se juntaria aos líderes do torneio com 5/6, dentre eles David Howell e Vladimir Fedoseev.

Petrosian notou que Nigalidze se dirigia com constante frequência ao banheiro após seus lances no momento crucial da partida e então ele acionou os árbitros. O georgiano foi revistado, mas nada de irregular foi encontrado. Os fiscais notaram que ele usava sempre a mesma cabine do banheiro e, ao fazerem a revista, descobriram um aparelho celular e um fone de ouvido cobertos com papel higiênico.

Nigalidze até tentou negar que o aparelho fosse seu, no entanto, o dispositivo estava aberto em site registrado em uma conta com seu nome e com a partida em andamento sendo analisada.

gm expulso em dubai

Em entrevista à Chess-News, Petrosian revelou que quando confrontado pelo árbitro, Nigalidze ficou corado e não conseguia se defender. Ele disse, ainda, que após o ocorrido Nigalidze se aproximou dele, mas em vez de se desculpar, como no mínimo era de se esperar, o georgiano se limitou a perguntar o que aconteceria com ele a partir de agora.

Petrosian lançou dúvidas ainda sobre recentes conquistas de grande expressão do GM Gaioz Nigalidze, o Al Ain Aberto e os campeonatos nacionais da Geórgia de 2013 e 2014.

A punição para casos assim é de até 3 anos de suspensão de todos os torneios FIDE. Eu sinceramente acho que esse episódio é repugnante e merece uma severa punição da FIDE. Nigel Short pensa o mesmo, tendo publicado no seu twitter que o trapaceiro deveria perder o título de GM (o que eu concordo) e ser banido dos torneios de xadrez.

Felizmente, não só de polêmicas viveu o xadrez nos últimos dias, pois interessantes partidas foram  jogadas sem frases motivacionais e sem o auxílio dos computadores.

Fier não está conseguindo repetir o excepcional desempenho mostrado nos últimos eventos. Mesmo assim, como sempre acontece em suas partidas, emoção não faltou. Ofereço ao final do artigo o link com duas partidas do Fier no torneio. Ambas terminaram em empate. Na primeira, o interessante é o fato de seu adversário ter jogado uma continuação de abertura considerada inferior, o ousado Gambito Morra contra a Siciliana. A segunda, jogada na sexta rodada, mostra como o GM brasileiro encontrou um incrível recurso para salvar uma partida na qual o computador dava 15 pontos de vantagem para o seu adversário!

Análises das partidas do Fier: clique aqui

Site oficial: clique aqui

Fotos: sites chess-news e chess24.

 

Escrito por Rafael Leitão em 12.04.2015

 

Links relacionados:

Notícia: Wesley So perde em apenas 6 lances no Campeonato Americano!

No comments

Deixe seu comentário