As 6 Maiores Gafes de Enxadristas Iniciantes

Você consegue identificar o erro da imagem que ilustra este post?

 

É muito comum cometermos gafes quando começamos a aprender alguma coisa e isso não é diferente no xadrez. Para evitar essas situações embaraçosas, vamos ver algumas das maiores gafes que um enxadrista iniciante pode cometer e entender como evitá-las. Vamos lá?

 

Maiores Gafes de Enxadristas Iniciantes

 

Errar o nome das peças

No xadrez não existem “pedras”: o nome correto que atribuímos aos peões, bispos, cavalos etc é “peça”. Essa é uma gafe comum a jogadores que ainda estão aprendendo — assim como chamar a dama de “rainha”. Como a anotação do jogo utiliza a letra inicial para demarcar os nomes e o rei já começa com R, o nome “dama” foi adotado, para evitar confusões.

 

Colocar o rei e a dama nas casas erradas

Além de muitas pessoas chamarem a dama de rainha, também é comum confundir a posição inicial do rei, colocando-o na casa da dama e vice-versa. Para manter as peças nas casas certas, devemos lembrar da regra: dama branca na casa branca e dama preta na casa preta, ou rei branco na casa preta e rei preto na casa branca.

 

Tocar uma peça sem ter a intenção de movê-la

No xadrez, peça tocada é peça movida. A exceção é o movimento de “j’adoube”, quando um dos jogadores simplesmente arruma uma peça no tabuleiro, algo que deve ser feito quando é sua vez de jogar (surpreendentemente, mesmo jogadores experientes cometem a gafe de arrumar a peça quando a vez é do seu adversário) e com a advertência “j’adoube” ou “com licença”, expressando o desejo de apenas arrumar uma peça. Isso obriga os jogadores a pensarem bem antes de escolher uma jogada. Voltar atrás depois de tocar uma peça é considerado uma gafe pois demonstra que o enxadrista titubeou e não calculou o movimento corretamente. Ou seja: demonstra falta de segurança. Além disso, é importante frisar que tocar uma peça e não jogá-la é ilegal: seu adversário pode chamar o árbitro e obrigá-lo a movimentar a mesma peça, além das outras punições cabíveis.

 

Quero aprender a jogar xadrez! Conheça o passo a passo!

quero aprender jogar xadrez

 

Anunciar o xeque

É realmente necessário avisar seu adversário que ele se encontra em xeque? Principalmente em um torneio, isso é considerado falta de respeito à inteligência e à capacidade do oponente. Dá a impressão de que ele ou ela não consegue perceber sozinho que você está realizando um ataque direto ao rei.

 

Não abandonar o jogo

Muitos iniciantes acreditam que abandonar uma partida é grosseiro. Contudo, os grandes mestres sempre abandonam o jogo ao ver que não existem mais possibilidades de salvar a partida. A imensa maioria dos jogos entre enxadristas profissionais não termina em xeque-mate. É preferível abandonar o jogo do que se desgastar jogando sem necessidade, além de demonstrar respeito ao adversário. Mas como abandonar o jogo? Geralmente, os enxadristas iniciantes derrubam o próprio rei em um ato de rendição, quando na verdade o correto é cumprimentar o oponente, parar o relógio e assinar a planilha.

 

Posicionar o tabuleiro de xadrez do lado errado

Talvez um dos erros mais graves no xadrez, e uma das maiores gafes, seja inverter o lado do tabuleiro. Exatamente o erro da foto que ilustra este artigo.

A primeira casa à esquerda, a1, deve ser sempre preta. Errar o lado de posicionar o tabuleiro torna a partida ilegal e impossível de reproduzir dentro dos parâmetros normais da anotação. Este erro é provavelmente o mais notório quando há a aparição de um tabuleiro de xadrez em filmes e novelas ou quando vemos um tabuleiro exposto em uma loja. Quantas vezes não observamos a casa a1 branca, para desespero dos amantes da nossa arte?

Quando se é iniciante no xadrez, é comum cometer algumas gafes. Por isso, não se preocupe se você já tiver feito isso: o importante é não repeti-las! Agora que você sabe quais são as maiores gafes do jogo, aprenda também alguns dos termos-chave do xadrez, para não ficar perdido quando for acompanhar os jogos!

 

Ficou alguma dúvida? Qual foi a maior gafe que você já cometeu? Compartilhe suas experiências nos comentários!

[ Clique aqui ] e conheça o nosso canal no Youtube e saiba mais sobre o mundo do xadrez.

18 Respostas a “As 6 Maiores Gafes de Enxadristas Iniciantes”

  • Geraldo J F

    Bem... gafe a gente comete, mesmo quando se aprendeu algo. Humanos somos.
    Mas, procurar não repetir, foi a dica e é boa, hein?!
    Sou tão fraco que nem tenho ideia de quantas e quais gafes cometi. (Memória. Rsrsr...)

  • Anderson Vieira :-/

    Não abandonar o jogo para mim é uma das piores demonstrações de desrespeito. Tem gente que insistindo em uma posição totalmente perdida com esperança que o tempo do adversário caia...isso acontece principalmente em jogos online. :-/

    • Jairo Vasconcelos

      Alguém mais experiente me corrija se eu estiver errado mas se um jogador está perdido no tabuleiro mas a seta do adversário está para cair, sendo duvidoso que ele consiga dar mate a tempo, acho perfeitamente válido tentar "enrolar" e fazê-lo perder no tempo. Vencer é derrotar o adversário dentro do limite de tempo estabelecido para a partida.

      • Rafael Leitão

        Claro, nesse caso faz parte do jogo. O artigo se refere aos jogadores que jogam até o mate em uma situação "normal", mesmo quando sabem que vão perder.

  • Guilherme

    Opa, obrigado pelo alerta, faço isso as vezes jogando online e consigo vitórias dessa maneira, achei que fazia parte da Blitz, sabendo que é um desrespeito, vou evitar agora.

    • Daniel

      Como disse o Jairo Vasconcelos, "vencer é derrotar o adversário dentro do limite de tempo estabelecido para a partida". No caso do Blitz, vitória por tempo faz parte do jogo. Se mesmo estando com a posição perdida, você percebe que o seu adversário não conseguirá dar mate a tempo, não abandone a partida.

  • Ubiratã Paiva de Souza

    A Dama ou Rainha é uma peça maior do jogo de xadrez, acima dela só o Rei, representada nos países lusófonos pela letra D nas notações algébricas. É a peça de maior valor relativo do jogo, usualmente o valor entre nove e dez pontos. No caso do Brasil , ela é dama ,só por causa da abreviação dela ficaria igual ao "R" de Rei . Como no alemão Bispo ser abreviado por "L" Läufer, em vez de "B" como o bispo do mundo real ... Nem por isso, eu não vejo ,nem um amigo alemão .discutindo sobre isso.... Mas para o resto do mundo continua sendo chamada de Rainha.. Prefiro chama-la de Rainha como resto do mundo . Mas na hora de preencher a planilha uso a letra "D" Dama para abreviação da peça.. Leitão ,você á de concordar que jogo de xadrez não originário do Brasil, e nós adaptamos as regras do jogo para o nosso idioma .. Por isso ,Rainha acabou virando Dama no Brasil , mas não que ela deixou de ser rainha.

    • Rafael Leitão

      Você está livre para discordar, mas o nome correto da peça é dama e dizer "rainha" é uma gafe. Como bem explicado pelo Herman Claudius em um post no facebook, dizer que o nome da peça é "rainha" em todos os outros idiomas (resto do mundo) é algo equivocado. Enfim, claro que cada um chama como quiser. Um abraço.

      • Ubiratã Paiva de Souza

        O Herman Claudius, e holandes, e no país dele, tem o mesmo problema de abreviação do Rei ( koning) K com Rainha (koningin) K, por isso ,eles chamam a Rainha de "Dame". Então , pelo que eu saiba, no país dele não é gafe ,chamar a Rainha de rainha no tabuleiro,mesmo que se tenha de abrevia-la na planilha com a letra "D".. Nesse caso, ele não é o melhor estrangeiro para disser ,se é gafe ou não.. Telhado de vidro...

  • Daniel

    Sendo gafe ou não, eu gosto de chamar a Dama de Rainha (Queen) e se eu pudesse chamaria o Cavalo de Cavaleiro (Knight), simplesmente porque me traz a boa impressão de jogar um jogo baseado em uma batalha medieval, rsrs.
    Brincadeiras à parte, no inglês as iniciais do Cavalo (Knight) e do Rei (King) se confundem. Em vez de mudarem o nome das peças, eles simplesmente alteraram a notação do cavalo para "N". Em países de fala Portuguesa, adotaram o nome da peça como "Dama" e transformaram em gafe chamá-la de "Rainha".
    Enfim, como meu aprendizado de Xadrez foi totalmente em inglês (ainda estou aprendendo termos de Xadrez em Português), me acostumei a chamar a Dama de "Rainha" por causa de sua tradução literal.
    Logicamente, se eu estiver em um torneio no Brasil, irei chamar a peça de Dama a partir de agora.

  • Renato

    Nunca vi a casa A1 branca

  • Júlio Santoro

    Eu vejo dois "erros" na ilustração.
    A orientação do tabuleiro e os jogadores(ao que parece) jogando ao mesmo tempo. Rs.

  • Maria

    vc a venceu em 96!
    4 peões e uma torre contra três peões e uma torre de Judite <3

  • Maria

    * Judit
    como posso ter errado o nome dela
    sorry, Polgar

  • Rodrigo

    Eu fui ensinado erradamente quanto ao possicionamento inicial dos reis. Infelizmente considerava que o rei branco ficava nas casas de mesma cor.

    • Rafael Leitão

      Infelizmente muitos aprendem errado, mas nunca é tarde para aprender.

  • João

    Acho que abandonar ou não o jogo em uma posição perdida é questão de opção pessoal e não tem a ver com educação. Sempre brinco com meus amigos com quem fiz parte da equipe de xadrez da faculdade: "O tempo é parte do jogo". Se o adversário não conseguir provar sua superioridade no tabuleiro dentro do tempo previsto, não vejo por que teríamos obrigação de abandonar e facilitar as coisas...

    • Rafael Leitão

      Não tem sentido jogar com dama a menos, por exemplo, contra um jogador titulado. É uma gafe sim.

Deixe seu comentário