Boleiros do Futebol que Gostam de Xadrez

Xadrez e futebol são atividades distintas, mas possuem importantes semelhanças do ponto de vista estratégico. E é por isso que alguns boleiros adoram jogar xadrez.

 

Enxadrista Assume o Barcelona

Seja no tabuleiro ou no gramado, “quanto melhor você controlar o centro, mais chances terá de vencer”. Essa é a análise do espanhol Enrique Setién Solar, o técnico que assumiu o Barcelona no último 14 de janeiro. “Quique” é um enxadrista com 2055 pontos de rating FIDE clássico.

 

Treinador do Barcelona

Quique assume o Barcelona. Foto: Reuters

 

“O xadrez me ensinou a analisar e a entender o futebol de uma maneira que eu não conhecia antes. É importante prever o que acontecerá depois de algum tempo, em vez de se concentrar na situação atual”, afirmou o técnico de futebol em entrevista ao Marca, em 2016.

Não foi possível encontrar partidas de Quique Setién Solar no site da FIDE, chessgames ou no chess-db. No entanto, a Federação Internacional de Xadrez afirmou, via Instagram, que o técnico já enfrentou enxadristas lendários como Garry Kasparov, Vladimir Kramnik, Sergey Karjakin, além do espanhol David Anton Guijarro.

 

Quique jogando com Anton

Quique em partida amistosa com o GM David Anton. Foto: Sports.ru

 

Como técnico de futebol o enxadrista ainda não tem uma carreira espetacular. Aos 61 anos, Quique ainda não ganhou um título relevante no futebol espanhol, porém, suas ideias de futebol chamaram a atenção do Barcelona. As equipes por onde o técnico passou priorizaram o ataque, a pressão sobre os adversários e a manutenção de posse de bola, ideias típicas de Pep Guardiola, que brilhou no clube entre 2008 e 2012.

Segundo o jornalista Fernando Kallás, semanas antes de fechar com o Barcelona, Enrique Setién Solar foi oferecido ao São Paulo, porém, a diretoria do clube brasileiro achou que ele não tinha experiência suficiente para treinar a equipe.

 

Jogador do Flamengo Estuda Xadrez

Um pouco antes da Copa do Mundo de Futebol 2018, o Jornal Nacional fez uma reportagem com o lateral esquerdo da seleção brasileira, Filipe Luís – atualmente no Flamengo. Na ocasião, o jogador demonstrou seu amor pelo xadrez. Filipe Luís afirmou que leva o xadrez a sério, estuda para melhorar e joga até vinte partidas por dia. “Jogar para perder não dá, quando perco fico com a impressão de que meu rival é mais inteligente e dá vontade de quebrar o tabuleiro”, brincou durante a entrevista.

 

Filipe Luis jogando xadrez

Filipe Luís, o enxadrista do Flamengo

 

Carlsen x Jogador do Liverpool

Ainda em 2018, xadrez e futebol mais uma vez estiveram diretamente relacionados. Um pouco antes do início do match pelo Campeonato Mundial, realizado em Londres, um dos patrocinadores do evento realizou uma partida festiva entre Magnus Carlsen e Trent Alexander-Arnold, o lateral do Liverpool.  Na ocasião, Alexander-Arnold demonstrou não conhecer os princípios básicos do xadrez. O jogador de futebol levou xeque-mate em 17 jogadas.

 

Carlsen com jogador do Liverpool

Alexander-Arnold x Magnus Carlsen

 

Enxadristas Também Amam o Futebol

Não são poucos os enxadristas adeptos do futebol. Quando Florencio Campomanes interrompeu o match Karpov x Kasparov, iniciado em 1984, Garry ficou revoltado e decidiu descarregar sua energia em um jogo de futebol com membros da imprensa. Kasparov marcou três gols na partida.

Magnus Carlsen também é conhecido por seus jogos de futebol nos torneios. Em 2013, após ser campeão mundial, Carlsen deu o pontapé inicial da partida entre Real Madrid e Real Valladolid, pelo Campeonato Espanhol.

 

Carlsen e Kasparov jogando futebol

Carlsen no ponta pé inicial do jogo do Real Madrid e Kasparov em pleno vigor físico

 

Quique Setién Solar terá sucesso no Barcelona? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo, então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz.

3 Respostas a “Boleiros do Futebol que Gostam de Xadrez”

  • Reni Araújo

    Olá Rafael!!

    Depois vale a pena você fazer um texto sobre o "Enigma Kasparov", que é retratado no livro "Guardiola Confidencial", porque o que é retratado ali é brilhante nao somente pelo futebol e xadrez, mas para a vida também!!! Grande abraço!

    Outra dica é também vc falar sobre o filme "A Rainha de Katwe", vi ele na Globo e me emocionei, primeiro pq morei na África e conheço aquela realidade, segundo pq mostra o poder de trasnformaçao do Xadrez.

    Grande abraço!!!

  • Paulo César da Silva

    Vale lembrar do argentino Oswaldo Ardilles, lateral-direito das copas de 78 e 82, que jogava coma camisa 1 (a Argentina numerava suas camisas em ordem alfabética; Fillol, goleiro, usava a 7), era um apaixonado por xadrez. Dizem que sua força enxadrística era equivalente à um MI, segundo os argentinos. Mais, o mentor de Carlsen, Simen Agdstein, foi jogador profissional de futebol, inclusive defendendo a seleção de seu país...

    • Rafael Leitão

      Excelente observação. Não sabia que o Ardilles gostava de xadrez.

Deixe seu comentário