Brasileiros na França

“Nós sempre teremos Paris” diria Humphrey Bogart nas cenas finais do imortal Casablanca (1942) – Aliás, o ator foi excelente enxadrista e existem vários artigos detalhando a forte relação do ator norte-americano com o xadrez. Bom, de toda forma, talvez ainda não tenhamos Paris propriamente dita… Mas o que não falta são brasileiros jogando na terra de Napoleão Bonaparte e Marcel Duchamp – inclusive, esses dois também foram bons enxadristas (Duchamp, por exemplo, chegou a defender a equipe francesa numa Olimpíada. E ao lado de ninguém menos que Alexander Alekhine!).

 

marcel-duchamp

[O artista francês Marcel Duchamp foi apaixonado pelo xadrez]

A primeira parada foi o tradicional, e fortíssimo, Open Cappelle la Grande. A delegação brasileira foi composta por (in alphabetical order): Alexandre Vieira Guerreiro (1984); Igor Tokuichi Kikuch Cadilhac (2042); MF Ivan Kuhlmann Nogueira (2315); MI Renato Quintiliano (2429); e o MI Roberto Junio Brito Molina (2445).

O torneio foi vencido pelo GM norte-americano Gata Kamsky (2667), com 7,5 pontos em 9 possíveis. Logo atrás o talentoso GM venezuelano Eduardo Iturrizaga (2624) e o GM francês Christian Bauer (2631) – ambos com 7,0 pontos.

 

 Brasileiros na França podio

 [O pódio de Cannes: Christian Bauer, Eduardo Iturrizaga e Gata Kamsky]

O melhor brasileiro foi o MI Quintiliano com 6,0 pontos, na 57ª posição. O MF Ivan Kuhlmann Nogueira somou 5,5 pontos e a 132ª posição. Meio ponto a frente do MI Roberto Molina, na 142ª posição, e Igor Kikuchi, na 164ª. Alexandre Guerreiro terminou com 3,5 pontos e a 398ª posição. Participaram da competição 538 enxadristas(!) – esse sim é um torneio aberto, hein?!

 

Brasileiros na França molina

[Artur Jussupow e o MI Roberto Molina – tietagem]

 

E já que falamos de cinema e França, nada melhor que um torneio na cidade de Cannes. Mundialmente famosa por patrocinar um dos festivais de cinema mais importantes do mundo.

E apesar da delegação brasileira ter sido reduzida de Cappelle para Canes, ela ganhou um considerável reforço – conforme já havíamos adiantado num spoiler da notícia anterior. Vindo de uma galáxia muito, muito, muito distante (chamada Tbilisi, Geórgia), o GM Alexandr Fier (2608), depois da boa e emocionante atuação no Fechado de Nancy, juntou-se aos brasileiros para mostrar que chegou a hora do “Despertar da Força” (e nós que começamos falando de Humphrey Bogart e Casablanca…).

Até a 7ª rodada – vamos até a 9ª –, o Jedi Alexandr Fier seguia dividindo a liderança com 5,5 pontos; Molina possuía 4,5 pontos; Quintiliano 4 (que enfrentou o GM Gata Kamsky na segunda rodada – apesar do resultado negativo no tabuleiro, vale a experiência em enfrentar uma lenda como Kamsky!); e Igor Kikuch Cadilhac 2,0 pontos.

Vamos ficar na torcida e que venham bons resultados!

 

Brasileiros na França molina 2

[Que a Força esteja com vocês!]

 

Fontes:

Imagens: Facebook

Cappelle la grande

Open de Cannes

              

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 25.02.2016.

 

acesso total ao site

No comments

Deixe seu comentário