Dortmund: Voltas e Reviravoltas e Muitas Partidas

Começou no dia 26 de junho, e vai até o dia 07 de julho, o tradicional torneio de Dortmund, na Alemanha.

Sim: tradicional mesmo. A primeira edição aconteceu em 1928 – e foi vencida por Fritz Sämisch (sim, é o mesmo que dá nome aquele sistema com f3 contra a Índia do Rei). De lá para cá, mais moderna e sistematicamente, a partir de 1973, foram 42 edições. O recordista de títulos é ninguém menos que Vladimir Kramnik: 10 vezes campeão do evento (!) – ele mesmo, em entrevistas, já deixou claro o quanto gosta de jogar em Dortmund. Bem, percebe-se…

Este ano a competição conta com o ítalo-americano Fabiano Caruana (aliás, campeão da edição 2014); Liviu-Nisipeanu; Wesley So; Arkadij Naiditsch; Yifan Hou (certamente a melhor jogadora da atualidade); Georg Meier, Ian Nepomniachtchi; e ele, o “Mister Dortmund”, Vladimir Kramnik.

Transcorridas cinco rodadas, a liderança é de Fabiano Caruana, mas esta já esteve nas mãos do romeno, com estilo de vocalista de banda de heavy metal, Liviu-Nisipeanu.

Na primeira rodada, Liviu-Nisipeanu venceu uma bonita partida contra o filipino Wesley So – as análises dessa partida podem ser vistas aqui. Também na primeira rodada, a vitória de Arkadij Naiditsch contra o “mister Dortmund”, chamou muito atenção, pois ver Kramnik ser derrotado de brancas é algo muito raro (ainda mais em seu torneio favorito, Dortmund, no qual já acumula 10 títulos, é algo mais raro ainda). Só que Naiditsch vem mostrando que é um jogador imprevisível e que em suas partidas tudo pode acontecer: venceu o campeão mundial duas vezes seguidas e depois perdeu 32 pontos no campeonato francês por equipes. Mas agora vence Kramnik de pretas (!). Enfim, uma coisa é certa: seu estilo agressivo rende partidas muito interessantes – veja as análises desta partida aqui.

Contudo, Kramnik se recuperou na segunda rodada e venceu, bem, de pretas, a chinesa Yifan Hou, que provavelmente não entendeu o sacrifício de peão realizado por Kramnik logo na abertura – mais uma partida comentada em nossa sessão “Partida do dia”! Veja aqui.

Na terceira rodada, Naiditsch, que ganhou de Kramnik na primeira e perdeu de Nisipeanu na segunda, demoliu, de pretas, Wesley So – com um ataque fulminante e dando uma aula sobre o perigo dos peões colgantes. E mais uma vez você pode acompanhar a análise desta partida aqui – e, se ficar animado, aproveitar a Palestra “Como jogar com Peões Colgantes”, feita pelo GM Rafael Leitão.

Na quarta rodada, além da vitória de Caruana contra Naiditsch (que montanha russa os resultados desse cara!), o destaque foi a cirúrgica e dramática vitória, de pretas, de Kramnik contra Georg Meier – deixando o “Mr. Dortmund” na ponta da tabela junto com Caruana e Nisipeanu. Contudo, sinceramente, é um desperdício de talento ver um jogador da categoria de Kramnik jogando apenas a Berlinesa de pretas. Às vezes ele faz milagres como nesta partida, mas se ele jogasse algo mais agressivo poderia ter mais vitórias de pretas. Sendo assim, encabeçamos a campanha “Sai da Berlinesa, Kramnik”!

A quinta rodada foi a mais emocionante: o esperado duelo entre Kramnik (brancas) e Caruana. De sacrifício de qualidade a passeio do Rei, Kramnik arriscou até o último momento. Contudo, a defesa, e principalmente o contra-ataque, além de uma imprecisão das brancas, selaram a vitória de Caruana. Será que um novo “Mister Dortmund” se avizinha?

A classificação, após 5 rodadas, é:

Fabiano Caruana e Liviu-Dieter Nisipeanu (3,5); Vladimir Kramnik (3,0); Arkadij Naiditsch e Wesley So (2,5); Yifan Hou (2,0); Ian Nepomniachtchi e Georg Meier (2,0).

Atualização: A sexta rodada aconteceu hoje e com a vitória de Caruana e o suado empate de Nisipeanu com Kramnik, tudo será decidido na última rodada. Caruana tem 4,5 e Nisipa, que joga de brancas, tem 4 e precisa vencer para levar o título. Será que vai dar zebra?

Site Oficial: aqui.

Fotos. Chessbase.

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 04.07.2015.

 

No comments

Deixe seu comentário