Título Doutor Honoris Causa para Kasparov

No último dia 16, na Universidade de Saint Louis, em Missouri (EUA), o décimo terceiro campeão mundial de xadrez Garry Kasparov recebeu o título de doutor honoris causa juntamente de Anita Lyons Bonds – primeira afro-americana a se graduar pela universidade em 1950, e de Gene Kranz – comandante da missão responsável por Neil Armstrong pisar na lua.

Kasparov fez um discurso longo, de cerca de 18 minutos, e que inspirou mais de 2700 jovens graduandos ali presentes. Aqui vão alguns trechos do inspirado discurso de um dos melhores jogadores de xadrez de todos os tempos:

“Quando ganhei o campeonato mundial em 1985, eu tinha 22 anos e foi o maior dia da minha vida. Eu imagino que, hoje, é esta a sensação para muitos de vocês. Você é jovem, você é forte, e você tem um objetivo de longo prazo em suas mãos. Nesse dia, em 1985, aconteceu uma coisa estranha. Eu estava ali, de pé no palco, ainda com as minhas flores e medalha, a pessoa mais feliz do mundo… Quando fui abordado por Rona Petrosian, a viúva de um ex-campeão mundial dos anos 60, Tigran Petrosian.

Eu estava esperando os mais fervorosos parabéns, mas ela tinha outra coisa em mente: ‘Jovem, eu sinto pena de você’ Ela disse. O quê? Pena de mim? Pena de mim? O mais jovem campeão mundial da história, no topo do mundo? ‘Eu sinto pena de você’, ela continuou, ‘porque o dia mais feliz da sua vida acabou’ Uau, eu não podia acreditar! Mas, quando eu superei meu choque comecei a me perguntar: e se ela estiver certa? E embora eu não tivesse pensado mais sobre isso no dia da comemoração, vim a perceber que Rona Petrosian tinha me dado uma nova meta de vida: provar que ela estava errada! Agora eu percebo que ela me fez um favor naquele dia e, por isso, pergunto a vocês: E se o dia mais feliz de sua vida acabar? Você já tem um novo sonho, um objetivo novo, um novo plano? A graduação é sobre o futuro, e não apenas sobre o seu futuro.

O sonho de mudar o mundo significa assumir riscos, sacrificar-se, fracassar e tentar novamente. Quando me aposentei do xadrez profissional, há dez anos, para me juntar ao movimento Pró-Democracia na Rússia, muitas pessoas pensavam que eu estava louco. E algumas delas me disseram isso! Afinal, eu ainda era o jogador número um do mundo e desafiar o ditador Vladimir Putin era muito mais complexo do que o mundo preto e branco dos tabuleiros de xadrez. Claro que eu sabia disso.

Eu fiz este lance ousado, pois eu percebi que o meu sonho não era apenas sobre xadrez, mas era sobre fazer a diferença. Eu tinha feito tudo o que podia no mundo do xadrez profissional: do Campeonato Mundial a lutar contra supercomputadores. Eu esperava que ainda podia fazer a diferença na Rússia e nos direitos humanos. Eu queria aprender e contribuir em outras áreas que me fascinavam, como Educação e Direitos Humanos, Inteligência Humana/Artificial. Eu tinha 42 anos na época – o que lhe diz que nunca é tarde demais para sonhar.

É comum ouvirmos no xadrez e em outros esportes que ‘este jogador é mais talentoso’, mas ‘este trabalha mais’. Isso é uma falácia. Trabalho duro é talento. A capacidade de continuar tentando quando os outros desistem é talento. O trabalho duro nunca é desperdiçado. Não importa a carreira, e nem se você terá uma dúzia delas, o trabalho duro nunca será desperdiçado. Estar aqui hoje mostra que você tem esse talento e não importa como você decidirá fazer a diferença neste mundo. Os seres humanos não podem atualizar o hardware – esse é o nosso DNA. Mas com trabalho duro, nós, definitivamente, podemos melhorar o nosso software mental.

garry kasparov honoris causa

Hoje ainda há novas fronteiras e um número ilimitado de novas invenções a espera de serem descobertas por pessoas com a curiosidade e a coragem de olhar para elas – bem como a liberdade de fazê-las. Elas vão exigir crença, trabalho duro, além de inovação e liberdade. Elas vão exigir a sua crença, seu trabalho duro e suas ideias. Você pode dizer que não está pronto para um novo desafio e que, agora, pretende ter tempo para relaxar, para comemorar, para descansar sobre os louros da vitória. Sinto muito, mas o mundo não vai esperar por você. O mundo precisa de você AGORA.

Hoje você cumpriu um sonho e amanhã você definirá um novo caminho para sua vida. E se você sempre tiver um sonho, o dia mais feliz da sua vida nunca acabará. Obrigado e que Deus os abençoe”.

O xadrez tem dessas gratas surpresas! De onde menos esperamos ele nos brinca com grandes lições de vida! E você? O dia mais feliz da sua vida já acabou?

Fotos: Chessbase

Discurso de Gary Kasparov (em inglês): Aqui

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 07.06.2015.

One Reply to “Título Doutor Honoris Causa para Kasparov”

  • Paulo César

    Belo discurso de motivação do lutador incansável pelo xadrez e pelas convicção de mundo melhor, com mais liberdade de pensamento e expressão, com mais sonhos e lutas por um ser humano mais evoluído e solidário.

Deixe seu comentário