Finais Teóricos: Rei e Dama x Rei e Torre

    Finais Teóricos: Rei e Dama x Rei e Torre

    Um dos erros mais comuns entre os jogadores é dedicar quase todo o tempo de estudo para a abertura sem dar a devida importância para os finais. Conhecer os finais básicos é de extrema importância para o desenvolvimento do enxadrista. Quem estuda a última fase do jogo consegue confirmar o ponto em finais com pequena vantagem, além de aguentar posições inferiores.

    O artigo de hoje remete ao final de Rei e Dama contra Rei e Torre. Trata-se de uma posição frequente na qual o enxadrista precisa dominar as técnicas tanto para quem luta pela vitória, quanto para quem defende.

     

    Os Segredos Para Tentar Empatar

    Quem joga com a torre, obviamente, não tem chances de vitória e deve esperar que o adversário não tenha técnica suficiente para vencer. Para isso, a dica inicial é: deixe o rei e a torre próximos. Quando as peças estão distantes, existe a possibilidade de a dama dar um xeque duplo, capturando a torre na sequência. Por exemplo:

    C:UsersUserDesktoppos 1.jpg

     

    Na posição acima, as negras deixaram o rei e a torre afastados. As brancas jogaram Da2+ e venceram a partida.

    A segunda dica para quem defende é um pouco mais complexa e envolve um tema corriqueiro nos finais, o afogamento. Em algumas posições, o lado em desvantagem pode entregar a torre para empatar a partida.

    C:UsersUserDesktoppos 2.jpg

     

    Nessa posição, as negras devem jogar 1…Tf3+. Caso as brancas capturem a torre, a partida termina em afogamento. Já se as brancas optarem por 2.Re4, o jogo segue com 2…Txd3 3.Rxd3 e mais uma vez terminará em empate.

    C:UsersUserDesktoppos 3.jpg

     

    O padrão anterior de afogamento se repete nessa posição. As negras jogaram 1…Tg2+. Se as brancas capturarem a torre, a partida termina em empate. Por outro lado, se as brancas jogarem 2.Rf3, as negras empatam com 2…Tg3+. As brancas poderiam continuar lutando pela vitória com 2.Rh3. Vale lembrar que, se os jogadores estiverem anotando e realizarem mais de 50 lances nesse final, o empate é decretado.

     

    O Caminho Para a Vitória

    O segredo para a vitória está em afastar a torre e o rei adversários. Antes disso, assim como em outros finais, é necessário levar as peças adversárias para um dos cantos do tabuleiro.

    C:UsersUserDesktoppos 4.jpg

     

    Na posição acima, as brancas jogaram 1.Dh5 e estão muito próximas da vitória. Note como o rei negro está encurralado no canto do tabuleiro. A dama branca retira a casa f7 da torre à distância e evita os temas de afogamento mostrados anteriormente. Por essa razão, geralmente, a dama evita a terceira ou a sexta fileira, dependendo de onde está o rei adversário.

    Se as negras jogam 1…Rf8, as brancas ganham com 2.Dh6. Por essa simples razão, a torre deverá se distanciar do rei e a vitória torna-se questão de tempo. A seguir, algumas variantes para demonstrar como acontece a vitória das brancas. Variante A: 1…Tc7 2.Dd5+ Rh7 3.Dd3+ +-. Variante B: 1…Tg1 2.De8+ Rh7 3.De4+ Rg8 4.Da8+ Rh7 5.Da7+ +-.

    Qual outro final clássico você gostaria de ver explicado em forma de artigo? Deixe sua opinião nos comentários.

    Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

    4 Respostas a “Finais Teóricos: Rei e Dama x Rei e Torre”

    • Rafael Scodro

      Qual app recomendam para abrir os jpg do meio da msg, os meus nunca abrem.

    • WILLENS RIBEIRO

      gostaria de aprender a tecnica de ir tirando as casas do rei.

      • Roberto

        Essa constitui tb a minha dúvida: como levar o rei para o canto do tabuleiro.

    • Eduardo

      Muito bom! Obrigado pelo material!

    Deixe seu comentário

      [class^="wpforms-"]
      [class^="wpforms-"]