A Polêmica da Dama Caída em um Armageddon

A Dama que Cai e o Espírito das Leis

 

Leis inúteis enfraquecem as leis necessárias

Montesquieu (1689-1755) filósofo francês

Recentemente, num forte torneio por equipes na Índia, o Maharashtra Chess League 2016, tivemos um acontecimento um tanto quanto inusitado. Depois de um empate entre duas equipes, numa das fases finais do evento, a vaga para a próxima fase seria decidida numa partida Armageddon entre os capitães de cada equipe. Os GM Abhijeet Gupta (2583) e S. P. Sethuraman (2541) foram os escolhidos.

 

polemica dama caída armageddon

Abhijeet Gupta (2583) x S. P. Sethuraman (2541)

 

E a tensa partida foi iniciada. O GM Abhijeet Gupta, de brancas, acabou ficando completamente ganho. Mas aí…

 

polemica dama caída armageddon 2

Um corpo que cai (1958)

 

[Atenção para o que acontece aos 6m38seg]

 

Deu para entender alguma coisa? Gupta, com uma considerável vantagem material, posicional, e de tempo (!), na captura de (mais) um peão, acabou deixando a dama cair… Gupta captura o peão, sua dama cai, ele aciona o relógio e Sethuraman intervém. Chama o árbitro, após parar o relógio, e reivindica o ponto. E o ganha. Observem que Gupta aceita o resultado de modo absolutamente pacífico – inclusive, é ele quem primeiro estende a mão após a declaração do ponto feita pelo Árbitro.

 

polemica dama caída armageddon 3

Dama caindo: tempo das brancas correndo

polemica dama caída armageddon 4

Dama caída: as brancas acionam o relógio

 

No Blitz, se você deixar cair uma peça no tabuleiro e apertar o relógio, significa que você não realizou completamente seu lance (pois, onde, em qual casa, está a peça caída?). Portanto, lance impossível. E, como sabemos, no blitz, ou no Armageddon, lance impossível resulta em perda da partida. Ao que parece, nem todo torneio utiliza esta regra da “peça caída” – foi uma especificidade do evento indiano. E se estava na regra… Mas não seria esta regra muito preciosismo?

O presidente da ACP (Association of Chess Professionals), o GM israelense Emil Sutovsky, comentou o seguinte sobre o caso, via sua página pessoal no facebook:

 

Não culpo Sethuraman pela sua falta de esportismo – ele estava absolutamente em seu direito, alegando a vitória. Mas vejo um problema muito mais importante aqui. Uma série de pequenas faltas. E eu estou falando não somente sobre este jogo particular, mas no geral (e não só Blitz!) – vários exemplos que permanecem impunes. Jogadores agitando a mesa; batendo o relógio; colocando as peças entre duas casas… todas estas ações são raramente notadas pelo árbitro. Há jogadores que são extremamente nervosos durante um jogo inteiro, e jogar contra eles é muito desconfortável. […] Considerando que você pode perder o jogo por algum pecado realmente menor, algo tem que ser feito aqui”.

 

Depois da grande repercussão, o GM Sethuraman resolveu se defender – também via sua página pessoal no facebook. Ele disse:

 

Depois de alguns comentários sobre o meu jogo Armageddon contra Abhijeet Gupta, eu queria esclarecer algumas coisas. Não era minha intenção ganhar um jogo do jeito que aconteceu. Dói ver algumas pessoas comentando a minha ‘falta de desportivismo’. Eu simplesmente não entendo. Eu apenas segui a regra que foi feita para ser seguida e eu posso citar muitos exemplos da elite em que algo semelhante aconteceu: como Nakamura que reivindicou uma vitória contra Topalov no recente blitz de 2016, em Paris, depois de Topalov ‘promover peão’

 

https://www.youtube.com/watch?v=FebSUo6FvKc

Topalov, após coroar o peão, aciona o relógio sem colocar a peça (1:23)

 

No Blitz o jogador deve mover as peças corretamente sem deixar cai-las. Esta é a disciplina básica. E cada segundo é crucial neste tipo de jogo. Algumas vezes um segundo decide o jogo – já que é um Armagedom. Em segundo lugar, a intenção do jogador não pode ser vista pelo adversário quando ele está jogando com o máximo de concentração e tensão. Algumas vezes, alguns jogadores deixam cair intencionalmente as peças para confundir os adversários. É por isso que as normas desempenham um papel importante para decidir as partidas. Por exemplo, olhem para o caos que aconteceu em um jogo Armageddon entre Kramnik e Aronian.”

 

Aronian x Kramnik

 

Os jogadores não são responsáveis por quaisquer acontecimentos ou decisões. Meu oponente, Abhijeet Gupta, jogado bem e estava calmo e eu senti pena dele. Mas nós jogadores só podemos reivindicar. Árbitros devem tomar uma decisão por considerar cada fator. Vejo alguns comentários, como o do Sr. Emil Sutovsky, que eu estava nervoso, balançando a mesa e pressionando relógio muito forte em várias ocasiões. Se você olhar atentamente para o vídeo, eu pressionei o relógio por estar numa posição difícil, mas isso é normal em qualquer torneio de blitz. Olhe para o vídeo acima, do Campeão do Mundo Kramnik, por exemplo, e vários outros vídeos de blitz de grandes jogadores, onde você pode comparar o quão forte eles batem no relógio. E eu também não estava balançando a mesa, distraindo o meu adversário, como Sutovsky reclamou. As pessoas geralmente ficam nervosas e se você olhar para qualquer vídeo de Blitz, mesmo de torneios de elite, você verá que não pode simplesmente controlar as emoções humanas. Algumas pessoas são boas nisso, enquanto alguns não são. Nenhum deles pensa em fazer alguma coisa para irritar o adversário. Eu nunca pensei em fazer alguma coisa para irritar meu adversário. É a FIDE, que deve tornar as regras perfeitas a este respeito e o jogador só é responsável por reivindicar os seus direitos”.

 

Sethuraman ainda cita numa outra partida do mesmo torneio em que o ponto foi decidido da mesma forma:

 

 

O GM Abhijeet Gupta, o jogador das brancas que perdeu o ponto por derrubar a peça, numa nota muito rápida também nas redes sociais, disse:

 

Eu sinto que ninguém deve culpar Sethuraman. Ele estava dentro de seus direitos para fazê-lo. Tudo o que devemos focar é como alterar, ou retificar esta regra. Outra coisa que eu gostaria de dizer é que Sethuraman é um cavalheiro puro e as pessoas devem parar de julgar ele por um pequeno incidente como este. Como ele disse anteriormente, é à FIDE quem cabe o trabalho de fazer com que as regras perfeitas se afirmem ou não”.

 

E você? O que acha dessa polêmica? Deixe sua opinião nos comentários!

 

Fontes

ChessBase

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 24.06.2016.

 

Combo de 8 aulas de abertura com 50% de desconto. Aproveite!

 Combo-Aberturas-e4 banner

4 Respostas a “A Polêmica da Dama Caída em um Armageddon”

  • Alex Rodrigues

    A colocação de Gupta no final do texto, deixa tudo bem claro. Se existem regras, elas tem de ser cumpridas. O adversário de Gupta não fez nada de errado, ele valeu de um direito que estava na regra! Ponto final. E digo mais, deveriam ter mais jogadores como ele por ai. Pois é cada "pedaço" de absurdo que vemos em torneio, que só Deus na causa.

    • Claudio

      Eu vejo que a regra foi feita para partidas clássicas onde não se vê jogadas como a que aconteceu com Gupta. A regra previa movimentos ilegais intencionais, e nas partidas muito rápidas acontecem acidentes, ali não foi por querer então porquê punir? Seguiram a regra sim, mas a regra tem que ser alterada.

  • Ibernon Luiz

    Minha humilde opinião como veterano entre os capivaras deste país! Xadrez não deixa de ser um jogo! E como jogo tem suas malandragens! Honestas e desonestas! Honesta quando eu ganho tempo repetindo a mesma jogada ou ameaço mate de um lado e olho para o outro ( RSRSRS) e desonesta quando eu procuro distrair meu adversário! Odeio blitz por ser uma condição de muito nervosismo e humanamente impossível jogar bem! Boas partidas são raras! Fatos desagradáveis são comuns! Bater o relógio com força, relógio caro e que não é meu! derrubar peças. Tossir no tempo do outro! Bater na mesa! Bater na mesa com os dedos fazendo-a de tamborim! Podem me dizer: mas fiz isso inconscientemente! Cito o meu mestre Roberto Shinyashiki: Nós somos responsáveis por nosso consciente e por nosso inconsciente e pagamos por nossos erros! De todo jeito!!! As regras do famigerado e abominável blitz devem ser rigorosíssimas! E esta modalidade deveria ser extinta! Um mal exemplo para crianças iniciantes! Perdoem-me os viciados em blitz.. Abraço fraterno! GMC Ibernon ( grande mestre capivara).

  • Rilton Conti

    Acho que só deveria haver polêmica, se as regras não fossem cumpridas! Como tudo estava claramente previsto na regra do torneio, então sem problemas! Realmente cabe a FIDE melhorar, aperfeiçoar as regras!

Deixe seu comentário