Xadrez: Uma Questão Matemática

Amada e odiada por muitas pessoas, a matemática está inevitavelmente presente em quase todos os cantos. Números que parecem sempre tão lógicos para alguns não são para outros, assim como o xadrez, que certamente intriga muitas pessoas ao observar jogadores tão focados diante de um tabuleiro. Mas existe realmente uma ligação direta entre o xadrez e a matemática ou as similaridades entre estas duas artes ficam por conta exclusivamente da lógica envolvida?

A relação do xadrez e matemática

A primeira relação do xadrez que envolve a matemática está no seu tabuleiro. Os números ‘quadrados’, que nos preocupavam na escola, podem ser facilmente compreendidos ao ver que, neste jogo, 8 linhas e 8 colunas compõem o tabuleiro, resultando em 64 casas jogáveis, valor que é matematicamente a multiplicação de 8 com 8, ou 8 ao quadrado. A partir daí, podemos olhar para o tabuleiro e entender melhor a origem desta operação matemática.

Como forma de se localizar dentro do tabuleiro, as casas recebem ‘nomes’, formados pela junção de uma letra (A a H, referente às colunas) e um número (1 a 8, referente às linhas). Desta forma, encontramos simbologias contendo A1, A2 ou H8, especificando a casa sobre a qual se encontra as peças ou é possível realizar as jogadas.

As diagonais se relacionam com a matemática através de progressões. Da mesma forma que as casas são individualmente nomeadas, as diagonais também são. A diagonal A1-H8, por exemplo, é formada pelas casas A1, B2, C3, e assim sucessivamente até a casa H8. O mesmo acontece com a diagonal B1-H7, C1-H6 e as demais.

Ainda considerando as diagonais, é possível ver que muitas das casas fazem parte de mais de uma diagonal. Isso ajuda a entender alguns dos outros conceitos matemáticos, como análise combinatória.

Atentando-se mais às peças, cada uma possui movimentos próprios, que, mesmo relacionados de alguma forma à matemática, mostram que ninguém precisa entendê-la por completo para ser um bom jogador de xadrez. Movimentos diagonais de Bispos, lineares de Torres, ou alternados de Cavalos são facilmente compreensíveis e tornam todos aptos a conhecer mais e se envolver com este grande jogo.

Matemáticos podem se tornar grandes jogadores de xadrez, assim como escritores, biólogos, físicos, químicos ou qualquer pessoa que tenha interesse. A relação entre o xadrez e a matemática existe, mas torna-os independentes durante a partida, que envolve lógica, determinação e muita diversão.

Quero aprender a jogar xadrez! Conheça o passo a passo!

quero aprender jogar xadrez

 

A importância do xadrez para a matemática 

Se a matemática tem participação no xadrez, o mesmo pode ser considerado invertendo-se as posições. Muitas escolas adotam o jogo de xadrez como ferramenta de ensino, estimulando o raciocínio lógico, operações matemáticas e outros fundamentos pessoais e sociais nos alunos.

Por se tratar de um jogo que envolve estratégia, muitos jogadores, mesmo que em níveis pouco expressivos, desenvolvem habilidades de percepção de espaço e de tempo, passando a considerar mais e melhor as opções possíveis, assim como adiantá-las. Isso é refletido na vida pessoal e profissional, sendo sempre altamente recomendado a prática do xadrez por pessoas de todas as idades, que, além de tudo, proporciona um momento de lazer muito agradável aos envolvidos.

Para estampar o quão importante o xadrez pode ser para o desenvolvimento de talentos matemáticos, é válido citar o exemplo do britânico John Nunn. Nascido no ano de 1955, conquistou com 12 anos de idade o campeonato britânico de xadrez para jogadores de até 14 anos. Dois anos mais tarde, alcançou o mesmo feito, mas agora para jogadores com até 18 anos. Seus talentos com xadrez, lógica e matemática o permitiram aos 15 anos de idade ingressar na Universidade de Oxford, até hoje uma referência entre as melhores do mundo. Em 1973, com 18 anos, John foi graduado em matemática e aos 23, recebeu o título em doutorado com uma tese envolvendo o espaço e a matemática.

John Nunn é apenas um de infinitos exemplos que mostram que o xadrez vai muito além de um simples divertimento, sendo um jogo realmente completo, que proporciona ótimos momentos de lazer, integração social e o desenvolvimento de muitas habilidades que estão dentro de cada um de nós, apenas esperando um estímulo para emergir.

Achou interessante o artigo? Deixe sua opinião e prepare o seu tabuleiro!

10 Respostas a “Xadrez: Uma Questão Matemática”

  • Frederico Simões Soares

    Muito bom texto, mais uma vez ressaltando os benefícios que o xadrez proporciona na vida das pessoas que se interessam em aprendê-lo. Já tinha lido algo sobre a vida de Jonh Nunn como também, já olhei partidas dele e exercícios que ele lançava em artigos.O xadrez é fascinante e ao mesmo tempo enigmático, um jogo que chama atenção pela arte e ciência envolvidas que nos colocam a buscar sempre idéias novas. Parabéns Rafael, pelo seu empenho grandioso e amor ao xadrez, divulgando belíssimos textos que só faz aumentar a nossa admiração pelo jogo. Abraço!

  • Ibernon luiz da silva filho

    Gostei muito amigo Rafael!!! Excelente artigo!!! Como sempre!!!! Abraço!

  • Rafael Leitão

    Obrigado! Visite sempre que puder o blog e o site.

  • Rafael Leitão

    Valeu, Ibernon! Apareça sempre!

  • Victor Matheus

    Rafael sou iniciante no xadrez e professor de matemática, postarei este artigo no meu blog e colocarei seus devidos créditos.. continue escrevendo.. forte abraço

  • Miguel paiva

    Interessante, nosso governo poderia fazer mais para desenvolver o xadrez !

  • Juliano

    Olá Rafael. Em primeiro lugar, parabéns pelo novo sítio. Ficou muito interessante. Parabéns por esta iniciativa em popularizar o xadrez. Com relação ao tema deste artigo, como professor que pensa sobre o ensino de matemática e como enxadrista Kapivarov de clube, escrevi um artigo que problematiza as relações entre o xadrez e o ensino de matemática. Fica a dica de leitura:
    http://www.revistas.unilasalle.edu.br/index.php/Educacao/article/view/1836/1222

    Abraço a você e a todos que te prestigiam por aqui.

  • Gabriel

    Obrigada Rafael muito bom, foi bom pra min por causa de trabalho ajuda muito 8D

  • Sandra

    Muito bom, me ajudou muito, pois os alunos precisam apresentar um trabalho relacionando o xadrez com a Educação Física e a Matemática.

  • Julio césar

    Rafael, essa percepção de desenvolvimento do xadrez com a vida pessoal e profissional me chamou muito atenção. faz tempo que não pratico o jogo, mas já estarei retornando com certeza.

    Muito bom o artigo!

Deixe seu comentário