Campeonato Europeu por Equipes – Parte III

[ATENÇÃO: se você tem o coração fraco, ou entrou aqui por engano, procurando o site do ChessBase, pule os dois parágrafos seguintes]

 

Pelas barbas imortais de Bobby Fischer. Yes, my brothers. Winter is Coming… Enquanto toda a comunidade enxadrística, distraída, não desgruda os olhos da mitológica Reykjavik, e no emocionante Campeonato Europeu por Equipes, a muralha foi invadida e os Sete Reinos estão correndo perigo. Contudo [SPOILER:SPOILER:SPOILER], após a morte de Jon Snow, somente um homem, segundo as profecias, pode unificar os reinos e trazer a merecida paz para nosso mundo. The King in the North! The King in the KASPAnorth!

 

kasparov

[“Apenas no caso de Jon Snow não o fazer, eu estou pronto!” palavras do próprio Kasparov…]

 

(UM MINUTO DE SILÊNCIO)

 

Desfeito este “delírio do dia” (que esperamos não virar uma sessão diária como “a partida do dia” – tudo justificável apenas para vermos o ex-campeão mundial Garry Kasparov sentado no verdadeiro “trono de ferro” do Seriado Game of Thrones, da BBC), voltamos à nossa programação normal e a um pequeno comentário sobre a quarta e a quinta rodadas do Campeonato Europeu por equipes. (Última nota sobre a quase inexplicável “cena” acima: O nome do recente livro de Kasparov, que quase nada tem de xadrez, é: Winter Is Coming: Why Vladimir Putin and the Enemies of the Free World Must Be Stopped. Isso mesmo. WINTER IS COMING. Fãs de Game of Thrones: que as teorias comecem!).

europeu por equipes

[Com certeza, vendo isso, você está com aquela musiquinha na cabeça: “tana nanana nanana nanana… taaaaaa taaaaa naaanaaaa…”]

 

Inclusive, esta notícia deveria ter saído ontem. Contudo, um de nossos vários estagiários, que estava jogando 3×3 no ICC (talvez um estudo muito interessante seja a tendência a zero em relação à produtividade quando associada aos enxadristas com fácil acesso a internet) e esqueceu-se de mandar a matéria, que já estava pronta, para o nosso comitê especial de publicação – com sede na estação espacial da NASA. Mas, de todo modo, erros acontecem e já superamos a questão. Nosso feliz estagiário, após educacional e amistosa repreenda, já foi reintegrado à equipe – embora remanejado para uma área muito mais promissora. Verdadeiramente desafiadora e praticamente pouco explorada.

europeu por equipes

[Vai ali buscar um café para o pessoal…]

 

Vamos ao que interessa!

A quarta rodada foi marcada pelo confronto direto entre a equipe da Rússia e a equipe da Ucrânia – número um e dois do torneio, respectivamente. No começo da nossa cobertura sobre o evento perguntamos se, desta vez, a Rússia engrenaria. Ainda é cedo para dizer, mas ganhar de 3×1(!) da concorrente mais direta é, no mínimo, uma excelente resposta! Além da vitória de Nepomniachtchi contra Areshchenko, e os empates de Grischuk x Eljanov e Kryvoruchko x Tomaschevsky, a vitória de Peter  Svidler contra o intergaláctico Vassily Ivanchuk! Melhor ainda foi a abertura: o bom e velho Ataque Marshall (hoje em dia tão evitado). Os românticos agradecem sensibilizados…

europeu por equipes svidler 1

[Não adianta disfarçar, Svidler. Nós aqui d´Academia descobrimos: o segredo da boa fase é esta camiseta polo verde que vem desde a Copa do Mundo…]

 

A França empatou com a Sérvia (surpresa do torneio até aqui). Vachier-Lagrave, que vem fazendo um excelente torneio, atropelou Ivanisevic. Contudo, a grande vitória do match deve ter sido de Milos Perunovic frente Edouard Romain – com a nobre participação do Rei Branco no meio do campo de batalha. Azerbaijão e Espanha venceram, ambas de 3×1, Turquia e Suíça, respectivamente, e seguem nas primeiras colocações. Match emocionante foi o empate de 2×2 entre Inglaterra e Armênia – duas vitórias para cada lado. Aronian segue irregular: perdeu para Lagrave, venceu Carlsen (!), e, agora, perdeu para Adams – a Berlinesa não é uma Muralha tão intransponível assim. Sobre a partida, que você pode ver a análise clicando aqui, disse o nosso GM Rafael Leitão:

 

“Como jogar contra a Berlinesa? E como vencer um dos melhores jogadores do mundo nesta Defesa? Perguntas difíceis de serem respondidas, mas vejam o que o Adams conseguiu fazer contra ninguém menos que o Aronian. O inglês tem um estilo posicional magnífico – ele joga sem pressa, sempre procurando melhorar suas peças. Aronian ficou completamente paralisado, mesmo sem ter cometido qualquer erro grave durante a partida”.

europeu por equipes adams

[Pois, é, Adams! O nosso GM disse tudo isso!]

 

O outro ponto inglês foi Gawain, que venceu Grigoryan. Sargissian venceu Howell e Melkumyan venceu Short (que, numa galáxia muito, muito distante, ousou desafiar o cara do trono lá de cima… E recentemente de novo… Não deu muito certo…).

Aliás, já que falamos de Aronian, e da vitória deste em cima do atual campeão mundial, Carlsen (veja a partida aqui – e desta vez com vídeo do nosso GM Leitão!), apesar da vitória da Noruega contra a Dinamarca, 3×1, Magnus não passou do empate contra Sune Berg Hansen (aquele mesmo que acertou o tchevo David Navara). Que fase para o campeão… Último destaque: a sólida Alemanha subindo e já na briga por medalhas também.

Na quinta rodada Rússia e Azerbaijão empataram, no jogo, enquanto a Ucrânia voltou a vencer: vitória por 2,5 x 1,5 contra a Hungria da Capitã Judit Polgar. A única vitória do match foi de Eljanov em cima do exótico Richard Rapport – tentar inventar contra a Catalã de Eljanov não foi uma boa ideia, Rapport. A França deu um duro golpe na aguerrida equipe da Espanha: 3×1 e com direito a mais uma vitória de Maxime Vachier-Lagrave. Desta vez a vítima foi o número um da Espanha: Paco Vallejo. Lagrave mostrou que mais vale um “Par de Bispos” na mão do que um peão voando (Ok. A comparação foi péssima, mas a ideia foi boa). E, como dito sobre a Alemanha, ela vem subindo: 2,5 x 1,5 contra a Inglaterra de Adams. A única vitória do match foi de Daniel Fridman contra Luke Mcshane. E falando em subir. Pobre Carlsen… 2,5 x 1,5 contra a Suíça e derrota, de brancas, do Campeão Mundial frente a Yannick Pelletier (aquele mesmo que, recentemente, acertou um belo e duro golpe em Hikaru Nakamura no Campeonato Europeu por Clubes).

europeu por equipes carlsen-pelletier

[PELLETIER: Nakamura e Carlsen em menos de um mês!]

 

Hoje é dia de descanso e a rodada de amanhã será:

 

Geórgia:Rússia
Ucrânia:França
Azerbaijão:Holanda
Armênia:Alemanha
Hungria:Noruega
Itália:Espanha

 

A classificação até agora:

#EQUIPEPONTOS
1RÚSSIA9
2FRANÇA8
UCRÂNIA8
4GEÓRGIA7
AZERBAIJÃO7
HOLANDA7
ALEMANHA7
8HUNGRIA6
ESPANHA6
ARMÊNIA6

 

A guerra continua…

The King in the North!

 

Fontes:

European Team Chess Championship

Chess Results

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 18.11.2015.

 

Links relacionados:

[Campeonato Europeu por Equipes – Parte II]

[Vai Começar o Campeonato Europeu por Equipes]

2 Respostas a “Campeonato Europeu por Equipes – Parte III”

  • Nicole

    Ótimo texto!! E engraçado saber que Kaparov não evitar o trono , bom mais legal é ler um texto engraçado e que te da vontade de ler até o fim. Bom também é saber do campeonato Europeu. Valeu o Texto equipe Rafael Leitão!

  • Denilson Moura

    Legal! Só vc mesmo!

Deixe seu comentário