Grandes Rivalidades do Xadrez: Karpov x Korchnoi

Grandes Rivalidades do Xadrez: Karpov x Korchnoi

A longa história do esporte mundial já contou com grandes rivalidades, que arrastavam uma verdadeira multidão de espectadores por onde passavam, como Ayrton Senna contra Alain Prost ou Muhammad Ali contra George Foreman. De longe pode até parecer que o xadrez é um esporte calmo e sem grandes embates. Ledo engano! No xadrez não é diferente e existem diversas histórias de grandes rivalidades nesse esporte.

Confira a história de Karpov x Korchnoi, dois enxadristas soviéticos que, apesar de compartilharem a mesma pátria, jamais tiveram uma boa relação — longe ou perto dos tabuleiros!

 

Anatoly Karpov

Nascido na União Soviética em 23 de maio de 1951, Karpov é até hoje considerado um dos melhores jogadores de xadrez de todos os tempos. Seu nome começou a ter grande projeção internacional no esporte em 1969 quando, aos 18 anos, ele conquistou o título mundial juvenil. No ano seguinte, Karpov se tornou digno do título de Grande Mestre e iniciou sua busca pela conquista do título mundial.

A oportunidade de se tornar o enxadrista número 1 do mundo começou a aparecer quando, em 1973, Karpov venceu o Torneio Interzonal de Leningrado, conquistando o direito de participar do torneio que define quem será o desafiante do título mundial, o Torneio dos Candidatos. Após também vencer o Torneio dos Candidatos, Karpov precisava derrotar ninguém mais ninguém menos que Bobby Fischer, uma das maiores lendas do esporte, para se sagrar campeão mundial.

Depois de uma série de divergências entre Fischer e a Federação Internacional de Xadrez sobre como o embate deveria ser decidido, o americano abriu mão da disputa pelo título e Karpov, em 1975, foi declarado o campeão mundial de Xadrez. De modo a não deixar a menor dúvida de que ele deveria mesmo ocupar o posto, Karpov manteve o título em seu domínio durante os 10 anos seguintes, perdendo-o apenas para Garry Kasparov, em 1985. Como ainda conseguiu recuperar o título em 1993 e o manteve até 1999, Anatoly Karpov é, até os dias de hoje, o jogador de xadrez com mais disputas diretas pelo título mundial no currículo.

 

Viktor Korchnoi

Korchnoi nasceu em Leningrado, à época um território pertencente à extinta URSS, em 23 de março de 1931. Apesar de não ter números tão expressivos como os de Karpov, Korchnoi é um dos enxadristas mais respeitados da história. Ele traz em seu currículo dez participações em Torneios de Candidatos, quatro títulos de campeão Soviético, cinco participações como membro da equipe Soviética campeã europeia de xadrez, seis da equipe Soviética campeã das Olimpíadas de Xadrez, além de quatro medalhas de ouro e três de bronze por participações individuais, que justificam o respeito recebido.

Entretanto, após dar várias vitórias a seu país, em 1976 ele acabou por desertá-lo, deixando esposa e filho para trás. Depois de pedir diversas vezes — todas sem sucesso — que seus familiares pudessem deixar o país e se juntar a ele no Ocidente, Korchnoi se tornou crítico ferrenho da ditadura comunista implantada na antiga União Soviética, fato que lhe trouxe enormes problemas ao longo de sua carreira.

 

Rivalidade soviética: Karpov x Korchnoi

Karpov e Korchnoi se enfrentaram diversas vezes ao longo de suas carreiras, mas em particularmente dois embates, os de 1978 e 1981, essa rivalidade atingiu o auge e passou a figurar entre as maiores da história do xadrez.

Os problemas entre os dois — e com sua ex-pátria — haviam tomado grandes proporções três anos antes, em 1975, quando Korchnoi, ainda soviético, se pronunciava publicamente em favor do americano Bobby Fischer a respeito das condições de disputa do polêmico mundial de 1975 entre Bobby e Karpov. No auge da Guerra Fria, um soviético se posicionar publicamente em favor de um americano era algo completamente absurdo e, como não poderia deixar de ser, Korchnoi foi punido com um corte de salário e impedido por um ano de viajar para fora do país, além de se tornar alvo de investigações por parte da KGB — uma espécie de CIA da antiga URSS.

 

Disputa do título mundial — 1978

O disputadíssimo embate de 78 já se iniciou com polêmicas e acusações. Em 1974, Karpov havia feito comentários ácidos a respeito do hábito de Korchnoi de encarar fortemente seus adversários e, por isso, Korchnoi optou por utilizar óculos de sol espelhados nas primeiras partidas.

O clima começou a ficar pesado quando Karpov reclamou que, segundo o próprio, as luzes do local estavam refletindo nos óculos de Korchnoi e indo diretamente para seus olhos. Entretanto, sua reclamação não foi atendida, irritando o jogador. Em seguida, Karpov reclamou da cadeira extravagante que Korchnoi havia levado para disputar o torneio. Acredite, após uma série de reclamações formais, a cadeira foi submetida a um exame de raios-X para se verificar a possibilidade de conter algum dispositivo ilegal que pudesse ajudar Korchnoi, mas, diante da negativa do exame, o item também acabou sendo liberado.

Mais alguns embates à frente, foi a vez de Korchnoi reclamar do parapsicólogo de Karpov, Vladimir Zukhar. Segundo Korchnoi, Zukhar estava atrapalhando sua concentração durante as partidas e, para evitar maiores problemas, a comissão de árbitros pediu que ele permanecesse junto ao resto da delegação soviética, sentado após a 7ª fileira de cadeiras. Por algum tempo houve calmaria, mas o clima voltou a ficar pesado quando Zukhar se levantou e sentou-se na 5ª fileira, no campo de visão de Korchnoi.

Para piorar ainda mais o clima de tensão no ar, Korchnoi respondeu a mais essa provocação de Zukhar e decidiu chamar dois americanos para se assentarem na área reservada a seus convidados, um ato de séria provocação durante os anos de Guerra Fria. Por fim, após inúmeras partidas e inúmeras confusões, o embate acabou com vitória de Karpov, mas, a essa altura, a tensão entre os dois já era tão alta que eles já não mais se cumprimentavam ou ao menos trocavam alguma palavra. Felizmente, essa fase ficou para trás.

 

karpov x korchnoi xadrez

 

Disputa do título mundial — 1981

No confronto de 1981, não houve um grande número de polêmicas entre os dois como no encontro de 1978, mas, sem dúvida alguma, foi o embate no qual houve a pior e mais grave desavença entre Karpov e Korchnoi.

Em entrevista à imprensa, Korchnoi alegou que seu filho Igor fora enviado para um campo de concentração às vésperas da disputa e que, segundo ele, Karpov poderia intervir em favor de sua família junto ao regime soviético se quisesse. Apesar da forte acusação, Karpov nunca se pronunciou a respeito. Karpov também venceu essa disputa e, alguns anos mais tarde, quando o rival já não se tratava mais de uma ameaça ao título mundial seu, a família de Korchnoi foi liberada a deixar o país e juntar-se a ele no Ocidente.

A história de Karpov x Korchnoi é recheada de elementos que vão além do xadrez. Gostou do post? Então confira também a história da rivalidade entre Karpov e Kasparov!

 

planos de assinatura

Comment ( 1 )

  • Gustavo Brandão Messenberg

    Parabéns, gostei da narrativa. Como indicado nela Karpov tornou-se o 12º Campeão Mundial de Xadrez vencendo o Torneio de Candidatos do ciclo 1972/1975 e não própriamente o match contra Fischer (Campeão Mundial vigente). Derrotou Polugaevsky, SpassKy e na final desse Torneio de Candidatos derrotou em Moscou, ano 1974, a Korchnoi por 3 a 2 e 19 empates (12 e meio a 11 e meio). Korchnoi que então era um cidadão soviético, qualificou-se para essa final contra Karpov derrotando Mecking e Petrosian.

Post a Reply