5 Dicas para Melhorar suas Técnicas de Finais no Xadrez

Algumas vezes a derrota nos parece iminente, mas conseguimos um empate com sabor de vitória. Em outras ocasiões a vitória parece certa, porém acaba escapando por entre os dedos. Em ambos os cenários, existe algo que pode ser feito de maneira a melhorar seus resultados, conquistando o primeiro e evitando de todas as formas o segundo: aprimorar suas técnicas de final de jogo.

No artigo de hoje, você vai aprender 5 dicas capazes de melhorar sua técnica de finais no xadrez e torná-lo um jogador diferenciado. Continue lendo!

 

1. Conheça bem os finais teóricos

Muitos são os enxadristas que estudam e priorizam as aberturas; outro significativo número de jogadores visa melhorar a técnica empregada no meio jogo. Entretanto, e talvez até mesmo por isso, poucos jogadores atingem um alto nível de competitividade, pois poucos são aqueles que buscam melhorar sua jogabilidade ao final das partidas. É extremamente importante que você conheça bem os finais teóricos, pois esse conhecimento será ferramenta essencial para elevar seu nível de jogo.

 

2. Ative seu Rei

Ao contrário do que muitos pensam, o Rei não é uma peça frágil e que deve apenas ser protegida: é importante utilizá-lo na hora certa e da maneira correta. Normalmente o jogador que, no final, tem o Rei mais ativo e centralizado no tabuleiro sai o vencedor do jogo, pois essa é a peça perfeita para atacar os peões do adversário e, além disso, defender suas próprias peças.

Entretanto, como já dissemos, é preciso saber a hora certa de utilizar seu Rei. Essa hora é somente o final da partida, pois não existem muitos riscos de ele ser atacado. Utilizá-lo quando ainda existem muitas peças no tabuleiro que são uma ameaça deve ser sempre evitado.

planos de assinatura

3. Avance os peões com cuidado

Assim como o Rei não é tão frágil e inofensivo, seus peões também não são descartáveis e podem afetar o resultado de seu jogo; por isso, não os movimente de maneira irresponsável! A menos que seja um movimento trivial para eliminar da partida a Dama do jogador adversário, você deve planejar os movimentos de seus peões com cuidado, afinal, é preciso se lembrar sempre que essas são as únicas peças que não podem voltar casas.

 

4. Saiba que peças trocar

É importante saber que peças trocar quando você está em um final. Quando o cavalo é superior ao bispo, quando trocar um par de torres, quando trocar as damas… todas são perguntas frequentes e de difícil resposta. Não há aqui uma regra genérica: é preciso estudar as partidas de grandes jogadores e estudar posições típicas. Somente assim você desenvolverá seu feeling para fazer as trocas corretas.

 

5. Treine seu cálculo​

Muitos enxadristas cometem o equívoco de acreditar que o final é jogado apenas com a “técnica”, sem necessidade de cálculo preciso de variantes. Nada pode ser mais distante da realidade! Nos finais o cálculo acaba sendo decisivo, principalmente nos finais de peões, que são totalmente matemáticos. Não cometa este erro: reconheça a importância do cálculo e treine-o para melhorar seu jogo nos finais.

 

Uma boa técnica é fundamental para garantir a vitória ou virar a partida quando tudo parece perdido. Se você se interessou sobre o assunto e gostaria de conhecê-lo mais a fundo, confira nosso curso completo de técnicas finais para uma partida de xadrez. Bons estudos!

 

No comments

Deixe seu comentário