Tudo Sobre o Primeiro Torneio Clássico Durante a Pandemia no Brasil

Varginha é uma cidade mineira conhecida por uma suposta série de aparições de Objetos Voadores não Identificados. Até a história de uma possível captura de um extraterrestre chegou a ser noticiada. Os boatos foram tão intensos que, na década de 1990, a notícia do “ET de Varginha” se espalhou por todo o país.

 

C:UsersUserDesktopvarginha.jpg

ET de Varginha virou ponto turístico, inclusive com máscara

 

Agora, Varginha desperta o interesse mais uma vez. Neste feriado comemorativo a Independência do Brasil, a cidade foi sede do primeiro torneio de xadrez, presencial e oficial, disputado no país durante a pandemia.

Cerca de 40 enxadristas tiveram a coragem necessária para jogar o torneio. A organização fez a sua parte e seguiu as orientações dos órgãos competentes. Contudo, também é fato que esses mesmos órgãos seguem sugerindo o isolamento social como a melhor forma de combate ao vírus.

 

GM Fier Campeão

Favorito, com mais 200 de pontos de rating de vantagem para os demais concorrentes, o GM Alexandr Fier (Paraná), venceu a competição com tranquilidade: seis vitórias e um empate. [ Veja aqui a espetacular vitória de Fier contra o jovem MF Lucas Cardoso ]

O pódio foi completado pelos Mestres Nacionais Silvio Eduardo Oliveira (2280) e Leandro Campelo (2163), ambos de São Paulo. Silvio Oliveira já tem força de MF há muitos anos, porém, se é que ele ainda não tinha chegado, agora poderá pedir o seu título de Mestre FIDE, pois ultrapassou os 2300 de rating.

 

C:UsersUserDesktop119053999_10223784367706492_3278714512816218245_o.jpg

GM Fier comemorou o título nas redes sociais. Foto: Arquivo pessoal do enxadrista

 

Campeonato Mineiro?

Segundo o folder da competição, o torneio tinha como um dos objetivos definir a campeã e o campeão mineiro deste ano. Provavelmente, por essa razão recebeu o nome de Campeonato Mineiro Clássico Absoluto 2020.

No entanto, o torneio reuniu jogadores de diversos estados e os principais enxadristas de Minas Gerais não marcaram presença. Na prática foi uma espécie de “Aberto do Brasil – Mineiro”.

Como os enxadristas de outros estados não contavam para efeitos do título estadual, o enxadrista Leandro Campelo (3º no geral) sagrou-se campeão mineiro. No feminino, Isabella Ribeiro Conti de Freitas (17ª no geral), foi a melhor classificada entre as mulheres e levou o título estadual.

 

Errata: na versão original do artigo foi publicado que o campeão mineiro teria sido Eduardo Eugenio Chaves Moura (5º no geral).

 

Mais Sobre o Torneio

O evento distribuiu R$5 mil em prêmios e foi válido para o ranking da FIDE. Além dos três primeiros colocados, a premiação também contemplou enxadristas até 2000 e 1800 pontos de rating, e as categorias Feminino, Sênior, Sub 14,16 e 18.

Clique aqui para ver a classificação completa

 

Esse é o momento oportuno para a retomada dos torneios presenciais no Brasil? Deixe a sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz.

2 Respostas a “Tudo Sobre o Primeiro Torneio Clássico Durante a Pandemia no Brasil”

  • Leandro Campelo

    Quem ficou com o título foi eu. Leandro Campelo, no regulamento o título ficaria para nascidos em MG. O quarto colocado tb é nascido em MG

    • Rafael Leitão

      Obrigado pelo esclarecimento, Campelo. Vou corrigir o artigo.

Deixe seu comentário