Por Que Não Chego aos 2200 Pontos de Rating?

Testo escrito pelo MF William Cruz

2200: fácil ou difícil?

Em 2007 abri o rating FIDE com 2166 pontos. Aos 17 anos, chegar aos 2200 parecia uma missão simples. Porém, quatro anos depois, meu rating ainda era de 2152. Nessa época eu não tinha uma rotina de treinamento e jogava, em média, 20 partidas clássicas por ano. Era preciso mudar! 

 

Está sem tempo para ler o artigo? Escute a versão em áudio!

 

Foi quando eu fiz contato com o GM Sandro Mareco. Já tínhamos uma amizade desde meados de 2008, quando ele ainda era Mestre Internacional. Fechamos um acordo e eu comecei a ter aulas com ele em dezembro de 2011. 

Desde os tempos de xadrez escolar, talvez pelo fato de gostar de jogar 1.d4, sempre ouvi dos meus colegas que meu era forte o jogo posicional. Eu admiti isso como uma verdade e no primeiro encontro com o Mareco, tive um choque de realidade.

 

A dura realidade

Sincero, Mareco foi duro na análise do meu jogo. Ele disse que eu calculava muito mal e que a maioria das partidas dos jogadores do meu nível era decidida do cálculo. Hoje, quando eu vejo o Rafael falando isso nos cursos da Academia, me bate uma sensação nostálgica desses treinamentos. 

Mas o que realmente me impressionou no primeiro contato com o Mareco foi quando ele disse que estrategicamente eu jogava sem qualquer tipo de pensamento racional. Claro que tínhamos afinidade e por isso ele falava tão francamente. Contudo, não posso negar a minha habilidade em criar debilidades na própria posição. 

 

Trabalho duro

Após alguns meses de esforço, eu já havia melhorado um pouco meu poder de cálculo. Mareco então dizia que eu havia me tornado um macaco com força nos braços, mas o fato é que eu ainda era incapaz de estabelecer um pensamento estratégico sofisticado. 

A partir de então, começamos a ver os jogos do Ulf Andersson entre outras partidas que ilustram conceitos do xadrez posicional. De qualquer forma, no início de cada sessão, fazíamos um treinamento de cálculo de aproximadamente 30 minutos. Não tinha frescura, ele mostrava a posição e minha tarefa era calcular. 

Quando eu não conseguia ver os lances, ele sabia que eu não tinha trabalhado duro nas lições de casa. Aí a bronca era inevitável. Finalmente, em setembro de 2013, quase dois anos depois do início, eu finalmente passei os 2200. E foi em grande estilo, com minha primeira vitória contra um Grande Mestre.

 

Mareco e William

GM Sandro Mareco e MF William Cruz

 

Conclusões 

Após essa história, enumerei alguns pontos que vão lhe auxiliar a chegar mais rápido nos 2200.

 

1-Jogue Mais Torneios

Eu só consegui melhorar um pouco quando eu dobrei o número de partidas por ano. Se antes eu jogava 20 jogos, nos anos seguintes eu passei a jogar 40, 50 partidas valendo rating FIDE por ano. É o conhecido ditado: “só ganha quem joga!”.

 

2-Acabe com os Mitos do Seu Jogo

Você pode dar um bonito xeque-mate, com sacrifício de dama, e ser parabenizado pelos seus amigos, mas isso não quer dizer que você calcula bem. Confie apenas na avaliação de um profissional, ele pode lhe surpreender. O contato com um jogador do nível GM Rafael Leitão abre a sua mente e você passa a ver o que antes era despercebido. 

 

3-Treine Muito Cálculo

Já ouvi o Rafael falar isso tantas vezes, mas não custa repetir. Faça o esforço! Calcular é como correr em uma partida de futebol. Você pode ser o mais habilidoso, mas se não aguentar correr, não será um grande jogador. 

 

4- Em Algum Momento eu Falei de Abertura?

É claro que quando eu jogava muito torto, o Mareco me dava umas dicas de como jogar tais posições de abertura, mas isso nem de longe era o foco principal dos nossos treinamentos. Estude abertura, a Academia tem cursos sensacionais de diversas aberturas e eu os uso com frequência, mas por enquanto não dê tanta importância para a fase inicial do jogo. 

 

5- Melhorar Leva Tempo

Mesmo dobrando o número de jogos e treinando com um Grande Mestre, eu levei quase dois anos para notar uma evolução real no meu jogo. Tudo bem, eu não sou um jogador talentoso, muito menos disciplinado. De todo modo, sucesso só vem antes de trabalho no dicionário. 

 

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Cruz.

2 Respostas a “Por Que Não Chego aos 2200 Pontos de Rating?”

  • Mineiro

    Bom dis Mestre!!
    Quais os livros de cálculo você sugere para jogadores abaixo de 2000 de rating ? Montar partidas de APENAS um grande campeão do mundo resolve ?
    Mineiro.

    • Rafael Leitão

      Eu tenho um artigo sobre livros de xadrez: https://rafaelleitao.com/os-melhores-livros-de-xadrez/

      Sugiro olhar partidas de vários jogadores clássicos. Não se limite.

Deixe seu comentário