Candidatos 2016: Começa a Longa Jornada

 

 

Torneio de Candidatos 2016: Rodadas 1-3

Começou no dia 11, e vai até o dia 28, em Moscou (assim como o recém finalizado Aeroflot 2016), talvez o torneio mais aguardado do ano. É claro que estamos falando do Torneio de Candidatos 2016: a disputa apontará aquele que terá a honra, e a difícil missão, de enfrentar o campeão mundial Magnus Carlsen pela coroa máxima do xadrez.

Os candidatos a desafiantes são (em ordem de rating):

 

  1. Fabiano Caruana (2794)
  2. Anish Giri (2793)
  3. Hikaru Nakamura (2790)
  4. Levon Aronian (2786)
  5. Veselin Topalov (2780)
  6. Viswanathan Anand (2762)
  7. Sergey Karjakin (2760)
  8. Peter Svidler (2757)

 

 

cartooncands2

[Carlsen X Neymar? Será?

É o que pensa o cartunista espanhol Wadalupe, do blog Ajedrez com humor]

 

Transcorridas três rodadas, três jogadores dividem a primeira colocação com 2 pontos: Karjakin, Anand e Aronian. Nas posições intermediárias Giri, Caruana e Svidler – todos com 1,5 pontos. O temperamental Nakamura amarga, com 1,0 ponto, a penúltima posição. E a última colocação, com apenas meio ponto, é do ex-campeão mundial Topalov (que vinha de vitória em terras brasileiras: campeão da tradicional Festa da Uva 2016).

comienzo

[Sem dúvidas, um belo cenário para a disputa]

 

 

1ª RODADA

 

Na primeira rodada, apesar de muita luta, somente uma partida terminou em vitória. Nos empates, enquanto os compatriotas russos Karjakin e Svidler não buscaram complicar a vida um do outro e não muito tarde selaram o empate, Giri de brancas, contra Aronian, pressionou durante todo tempo o jogador armênio. Contudo, Aronian conseguiu resistir à pressão e jogar com precisão a posição final. Nakamura, de brancas, também colocou diversos problemas a Caruana já na abertura – em mais uma disputa de compatriotas. Contudo, este encontro de “patrícios” foi um pouco mais animado e Nakamura chegou perto de conseguir sólida vantagem. Entretanto, numa pequena imprecisão, acabou dando a chance que Caruana precisava para conseguir se safar.

A única vitória saiu do confronto entre os dois ex-campeões mundiais que disputam este Candidatos: Anand e Topalov. E foi Anand, “o tigre de Madrás”, quem primeiro mostrou as garras. Para aqueles que achavam que já poderia estar meio tarde para Anand tentar recuperar a coroa perdida contra Carlsen, esta vitória soou como um desconcertante “não!”. É bem verdade que Topalov deixou passar um recurso que lhe daria uma perigosa iniciativa (talvez até decisiva), mas não podemos tirar o mérito de Anand em entrar numa luta franca já na primeira partida. Clique aqui e veja as análises do nosso GM Rafael Leitão sobre a partida.

 

vishy-topalov2

[Anand x Topalov: grande início do indiano]

2ª RODADA

 

A segunda rodada também foi marcada pela luta, mas não se fugiu aos empates. Svidler contra Topalov não escolheu as linhas mais críticas contra a sólida defesa Berlinesa e as subsequentes trocas não foram mal vindas por Topalov (depois de um duro golpe já na primeira partida, nada melhor que esfriar um pouco a cabeça. Embora mal sabia o que esperava o pobre búlgaro na terceira rodada…). Entre Aronian e Anand a palavra, mais uma vez, é precisão – desta vez no jogo de Anand que não deu chance para que Aronian tentasse aumentar a mínima vantagem que possuía. Já Caruana e Giri apresentaram fortes emoções e grande “perigo de gol”. Contudo, o apuro de tempo não permitiu nenhuma precisão por parte do norte-americano que ia levando vantagem e o meio ponto foi um bom resultado. Para Giri.

acesso total ao site

A partida da rodada foi a vitória de Karjakin contra Nakamura. O norte-americano escolheu uma linha que pouco parecia combinar com o seu estilo – criativo e agressivo. Aos poucos Karjakin foi aumentando a pressão até que Hikaru, que não é dos maiores jogadores mais pacientes, efetuou um duvidoso sacrifício de peça – provavelmente faltou ver um lance na frente. Mas este foi fatal. Veja aqui a partida e o erro de Nakamura, com análises do GM Leitão.

 

nakamura01

[Ops…]

 

 

3ª RODADA

 

A terceira rodada manteve a tônica das anteriores: três partidas empatadas e apenas uma com vitória. Anand repetiu seu 4.d3 contra a Berlinesa. Mas desta vez contra Caruana, embora numa partida com muito menos risco para ambos os lados. Nakamura, apesar da derrota na rodada anterior, e o empate nesta, mostrou qualidades importantes para uma longa disputa como a deste torneio: buscou a vantagem desde o início, inclusive arriscando demais e pagando o preço. Ficou inferior e acabou tendo que defender um final com peão a menos em quase 70 lances de partida. Será que podemos esperar uma surpresa de Nakamura? Outro empate interessante aconteceu entre Giri e Karjakin. O russo teve que se defender em posição similar a que jogou contra Nakamura. Giri conseguiu boa vantagem e depois de um sacrifício de peça por três peões parecia que iria fazer seu primeiro ponto inteiro na competição. Mas o jovem holandês não escolheu a melhor sequência e, logo após o sacrifício, a repetição de jogadas decretou o empate.

A única vitória da rodada aconteceu mais uma vez numa partida de Topalov. E mais uma vez com derrota do búlgaro. O carrasco desta vez foi Aronian que, de pretas, simplesmente aceitou os peões sacrificados por Topalov e não deu nenhuma chance para o ex-campeão mundial que, infelizmente, estava irreconhecível. Veja as análises aqui.

 

Aronian

[“Que foi? Ele deu os peões eu tomei, ué”]

 

Na quarta rodada, teremos:

 

SVILDER X ARONIAN

CARUANA X TOPALOV

KARJAKIN X ANAND

NAKAMURA X GIRI

 

Que continue os grandes duelos! E que venha Carlsen!

 

FONTES:

Site Oficial

 

Conheça nosso canal no Youtube!

 

              

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 14.03.2016

One Reply to “Candidatos 2016: Começa a Longa Jornada”

  • Raphael

    Torço pelo Aronian nesse torneio! Seria muito interessante uma disputa entre ele e Carlsen.

Deixe seu comentário