Finais Teóricos: Rei e Torre x Rei e Bispo

Finais Teóricos: Rei e Torre x Rei e Bispo

Seguindo a série de artigos sobre os finais básicos, hoje a redação da Academia Rafael Leitão aborda o final de rei e torre x rei e bispo. Trata-se de um estudo simples, porém, de necessário conhecimento. Afinal, é muito difícil encontrar as ideias no tabuleiro em um possível apuro de tempo. Como de costume, após a leitura o enxadrista deve jogar o final na prática e ser capaz de encontrar as melhores possibilidades mesmo com um minuto no relógio.

 

A Técnica Para Não Perder

Basicamente, a ideia de quem defende o final é levar o rei para um dos cantos da cor oposta do bispo. Por exemplo:

C:UsersUserDesktop1.jpg

No primeiro diagrama, as negras possuem um bispo de casas pretas e devem levar o rei para um canto de casa clara, a8 ou h1. Já na segunda posição, o bispo é de casas brancas e o rei precisa ir para um canto de cor escura, a1 ou h8.

Detalhe importante! Quem defende o final precisa levar o rei imediatamente para o canto correto. Deixá-lo no centro, como na maioria dos finais, pode gerar riscos desnecessários. A torre e o rei podem manobrar de forma que o rei adversário seja obrigado a ocupar um canto errado.

C:UsersUserDesktop2.jpg

Os dois diagramas acima mostram a importância de levar o rei para o canto correto. Na primeira posição, as brancas jogaram 1.Th8+ e as negras seguiram com 1…Bb8. Como o rei está no canto correto, se as brancas deixarem a torre na oitava fileira será empate por afogamento. No segundo caso as negras levaram o rei para o canto errado e o recurso do afogamento deixa de existir. Basta as brancas jogarem 1.Tf8 e o rei negro irá para a8, onde levará xeque-mate.

 

Exercício

A posição a seguir contribui com o entendimento do final. Se necessário, monte em um tabuleiro e pense alguns minutos. Jogam as brancas.

 

C:UsersUserDesktop3.jpg

 

Solução

 A diferença desse final para os anteriores está na existência de um peão branco. Como se pode notar, o rei negro está no canto errado, mas o rei branco não consegue ocupar a casa ideal em b6. Por essa razão, o lance 1.b7! precisa ser jogado. Se 1…Bxb7 2.Rb6 Bc8 3.Tg8 Ra8 4.Txc8++.

O lance 1…Ra7 oferece mais resistência, porém, as brancas conseguem a vitória após 2.Tc7! Se 2.b8=D+ Rxb8 3.Rb6 Rc8 e o rei negro escapa. Após 2.Tc7 a partida poderia seguir com 2…Bd5 3.b8=D+ Rxb8 4.Rb6 Bb3 5.Tc1 Ba2 6.Ta1 Bb3 7.Ta3 Be6 8.Te3 Bf7 9.Te7 Bh5 10.Th7 Bg4 11.Th8 Bc8 12.Tf8 Ra8 13.Txc8++.

 

Entrando Mais a Fundo no Tema

O estudo fica ainda mais interessante quando se acrescenta um peão do canto para o lado em vantagem.

C:UsersUserDesktop4.jpg

Na primeira posição, as negras devem jogar 1…Rg8 e após 2.Tg7+ Rf8 o empate deve persistir. O plano das negras é evitar que o rei branco entre em h7. Com o peão em h5, o rei branco não consegue passar por trás da torre, que deve cortar a coluna g, para avançar o peão.

Já no segundo diagrama, onde o peão h está na quarta fileira, ao invés da quinta, as brancas conseguem a vitória. Depois de 1…Rg8 a partida poderia seguir com 2.Tg7+ Rf8 3.Tg3 Rf7 4.Rh5 Rf6 5.Tg5.

 

C:UsersUserDesktop5.jpg

 

O segredo desse final está no fato do rei poder utilizar a casa h5. O bispo terá de evitar a ida para g4 e não conseguirá cuidar de todas as suas obrigações. Por exemplo: 5…Bd1+ 6.Rh6 Bc2 (lembre-se: sei o rei branco chegar em h7 a partida acaba) 7.Tg2 Bd3 8.Tf2+ Bf5 9.h5 Re6 10.Txf5 Rxf5 11.Rg7 1-0.

 

Você conhecia todas essas posições? Deixe sua opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

No comments

Deixe seu comentário