GM Matsuura Vence Aberto do Brasil – 80 anos Clube de Curitiba

GM Matsuura Vence Aberto do Brasil – 80 anos Clube de Curitiba

No dia 28 de fevereiro, o Clube de Xadrez de Curitiba (CXC) completou 80 anos. O CXC é um dos espaços mais tradicionais para a prática do xadrez no Brasil. A sede atual, na Rua XV de Novembro – centro da capital paranaense – foi comprada com o apoio dos próprios sócios, em 1952.

Além de ser um espaço de grande importância para o desenvolvimento de enxadristas renomados do xadrez nacional, como por exemplo, GM Fier, GM Sunye, GM Matsuura, MI Disconzi, entre outros, a história do CXC também é marcada por ser um ponto de encontro da elite curitibana: empresários, políticos, militares sempre tiveram destaque entre os sócios do clube.

 

Aquário do CXC: onde os fracos não tem vez!

 

Eventos comemorativos

Para celebrar a data, entre os dias 23 a 25 de fevereiro, foi realizado o Aberto do Brasil 80 anos CXC, com premiação de R$ 5 mil. Ainda no dia 22, o GM Everaldo Matsuura deu uma simultânea no local para 27 jogadores. O torneio contou com a participação de 108 jogadores.

 

Parabéns para o CXC

Antes da cerimônia de premiação, o público presente cantou parabéns para o Clube de Xadrez de Curitiba, com bolo e refrigerante para todos. Na ocasião, o presidente Acyr Calçado deu o grito simbólico: “Viva o CXC!”, sendo aplaudido por todos.

 

GM Matsuura campeão

 

GM Matsuura (de brancas) dominou o torneio

 

Sobre o torneio, após seis rodadas, o GM Everaldo Matsuura conquistou o título de forma isolada com 5,5 pontos. Na campanha vitoriosa, Everaldo venceu Marcos Bueno (1725), Elias Moyses Sobrinho (1901) e os MF´s Vitório Chemin, William Cruz e Igor Cadilhac. Na última rodada, empate com o também MF Adwilhans Souza.

“Ganhar em casa tem um gosto especial. Eu frequento o CXC desde criança e, apesar de não morar mais aqui, eu me sinto como se estivesse em casa. Fico muito feliz de ver o CXC indo em frente, de vento em poupa”, afirmou Matsuura na cerimônia de premiação.

A segunda colocação ficou com o MI Diego Di Berardino e o terceiro lugar ficou com o MF argentino, Simon Languidey, ambos com cinco pontos. O MF´s Adwilhans Souza, Charles Gauche e Jomar Egoroff também fizeram cinco pontos, mas tiveram pior critério de desempate.

 

MI Diego Di Berardino, de pretas, foi o vice

 

Novo Mestre FIDE

Outro destaque foi o enxadrista Guilherme de Borba. O jovem catarinense terminou em sétimo no geral com 4,5 pontos, com três vitórias e empates com o MI Berardino, MF Simon Languidey e MF Frederico Matsuura.  Guilherme de Borba faturou 48 pontos de rating FIDE. Com isso, o enxadrista ultrapassou os 2300 pontos necessários para a obtenção do título de Mestre Fide.

 

Xadrez Feminino

Sobre as mulheres na competição. Ellen Bail, Amanda Mello e a WMF Suzana Chang foram as melhores colocadas – na ordem mencionada – com 3,5 pontos. No total, 12 enxadristas disputaram o torneio.

Destaque também para a enxadrista do sub 14, Erika Giovana Salvadego – de São José dos Pinhais-PR, que faturou 100 pontos de rating de FIDE. Isis Carvalho, categoria sub 12, de Ponta Grossa – PR, também teve um excelente desempenho e faturou 80 pontos de rating.

 

Guilherme de Borba x Ellen Bail, novo MF contra a campeã feminina

 

E para você, quais são os três principais clubes de xadrez do Brasil? Deixe sua opinião nos comentários.

 

Fotos: Carlos Calleros.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 


Comment ( 1 )

  • Draggom

    Parabéns ao gm Matsura e a todos os participantes.

Post a Reply