Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Sétima Rodada

Hoje, na sétima rodada da 42ª Olimpíada de Xadrez, “essa turminha da pesada vai aprontar mil e uma confusões nesta aventura eletrizante”. E “eles vão entrar de cabeça na maior fria, curtindo altos agitos” nesta “aventura e-le-tri-zan-te”!

 

Baku sessão-da-tarde

 

Resumo da Rodada

Ontem dissemos que era hora dos filhos do Tio Sam mostrarem a que vieram. E adivinhem? Eles mostraram! E como mostraram!  Um sonoro e acachapante 3,5 x 0,5 em cima da, até então líder, Índia. E a vitória foi no melhor estilo “Daniel Sam”: Fabiano Caruana (2808) conseguiu salvar sua posição contra P. Harikrishna (2752) e garantir o empate, enquanto Hikaru Nakamura (2789) e Wesley So (2782), com a paciência e a técnica de um “Senhor Miyagi”, não deram chance para B. Adhiban (2671) e Santosh G. Vidit (2669).

 

Baku Senhor Miyagi

“Melhor karatê dentro de você. Hora de deixar sair”

 

No quarto tabuleiro  Samuel L. Shankland (2640) conseguiu, contra S.P. Sethuraman (2679), provar ser “Duro de Matar”. Em determinado momento as “engines” de análise dos vários sites de transmissão davam até -9.0 pontos de desvantagem para o norte-americano. E Shankland não só escapou como ainda GANHOU a partida! Sim. Não há tiro, metralhadora, bazuca, ou tanque de guerra: quando é para o mocinho escapar, ele escapa MESMO!

 

Baku EUA

“Quarteto Fantástico”

 

Letônia e Holanda não foi menos emocionante – e com resultado igualmente sonoro (aliás, o que não faltou foram expressivos placares nesta rodada): 3×1 para a Letônia – com direito a empate entre Shirov (2673) x Giri (2755). O veterano Shirov não se intimidou com o jovem top e, fiel ao seu estilo, foi para cima. Mas com moderação, pois parece que o empate veio diretamente do laboratório: a partida seguiu Ganguly-Maxime Vachier-Lagrave 2013.

 

baku shirov

“Meu São Miguel Tal, como é mesmo aquela linha?”

 

E a Rússia? Pois é: até parece que a equipe russa passou a sofrer de um “Esqueceram de mim” depois do tropeço contra a Ucrânia. Mas isso seria (ou foi?) uma enorme injustiça. Mesmo com Kramnik (2808) no banco desta vez, o time russo conseguiu um expressivo 3,5 x 0,5 contra o time da República Tcheca. O próximo desafiante ao título mundial, Sergey Karjakin (2769) venceu de maneira fácil o tcheco David Navara (2742). Entretanto, o grande destaque do time russo é Ian Nepomniachtchi (2731): “Nepo” é o único jogador com ainda 100% de aproveitamento na competição. Isso mesmo: 7 em 7 e uma performance de 3318! (e nada de “Sessão da Tarde”: um desempenho assim só para maiores de 18 anos!).

 

baku nepo

“Olá. Eu quero jogar um jogo…”

 

Azerbaijão1, Geórgia e Inglaterra também venceram com placares elásticos seus adversários: Croácia, Romênia e China foram as vítimas. 3,5 x 0,5, 3 x 1 e 3 x 1. Isso mesmo: o time da Rainha emplacou um histórico 3×1 nos atuais campeões chine…

 

Baku Plantão_Globo

Tã, tã, tã, tã, tã, tã, tã, tã, tãããã!

 

Opa! Plantão da Globo no meio da Sessão da Tarde é de dar um frio na barriga! Chamem seus pais, crianças, pois a notícia é bombástica!

Ele! Sempre ele! O nosso polêmico Nigel Short foi de novo o protagonista da vez.

O jornalista e enxadrista Mark Crowther, editor da famosa revista The Week in Chess, noticiou em sua conta pessoal no Twitter que o GM inglês Nigel Short (2666) teria sido escolhido, durante a sua partida contra o chinês Li Chao (2746), para ser submetido ao teste de “anti-trapaça”. O temperamental Short teria se recusado a passar pelo teste supostamente enquanto estava apurado no tempo – o que poderia ser punido com a perda do ponto. Se a punição fosse imposta, a vitória da Inglaterra se tornaria um empate com a China e o “tapetão” influenciaria diretamente em todo o torneio. Até mesmo o emparceiramento da oitava rodada que já havia sido divulgado, teria de ser modificado.

Mas Short já tratou de comunicar na sua página pessoal do Facebook que não será punido e no Twitter, como não poderia deixar de ser, lançou seus já tradicionais posts sem papas na língua:

 

“Aqueles que apoiam a ideia de revistar jogadores eletronicamente durante uma partida são idiotas que não sabem nada sobre xadrez” (tradução livre)

 

baku short

 

Aliás, as regras em Baku, e da FIDE, estão cada vez mais rígidas. Desta vez o jogador não pode adentrar o salão de jogos com pulseiras, relógios, canetas ou celulares – além de ter que pedir permissão ao Árbitro para ir ao Banheiro. Sim. Isso mesmo: “tio, posso ir no banheiro?”.

Baku banheiro (1)

“De quem é a vez de ir ao banheirinho?”

 

Essa regra está gerando muita polêmica porque um jogador de má-fé que sabe que seu adversário foi a banheiro pode jogar mais rápido para que o tempo do oponente corra. Só mesmo sendo “O Pestinha” para aprontar uma dessas…

 

Baku o pestinha

 

Ucrânia e Noruega também venceram. E adivinhem só: “O rapto do menino dourado” parece ter sido solucionado: Magnus Carlsen (2857) venceu Dragan Solak (2635) – não que isso deva melhorar muito a moral dele com o time…

 

Baku Carlsen

“Sério mesmo? Vai jogar Pirc agora? AGORA?”

 

Na parte latino-americana o Peru venceu o Paraguai por 2,5 x 1,5 e o Chile 3,5 x 0,5 a Argélia. A Colômbia também venceu: 4×0 contra a Tailândia. Já a Argentina e a Venezuela empataram seus difíceis matches contra Israel e Azerbaijão 2, respectivamente.

 

As Equipes do Brasil

O Brasil venceu, e venceu bem, tanto no absoluto quanto no feminino. E o melhor: por um placar folgado: 3,5 x 0,5. No absoluto, o nosso Rafael Leitão, Diego de Berardino e Felipe El Debs venceram – Felipe mantem o melhor desempenho da equipe: 4,5 em 6. Alexandr Fier conseguiu escapar e salvou meio ponto contra o MI Mahmood Lodhi (2334). No feminino, Juliana Terao, Suzana Chang e Kathie Librelato venceram enquanto Thauane Medeiros empatou.

Boa recuperação de nossas equipes! No absoluto o Brasil ocupa a 62ª posição, enquanto no feminino a 35ª.

 

Próxima Rodada

Sim: apertem os cintos. “De volta para o Futuro”! A Guerra Fria é aqui: EUA x Rússia se enfrentam na mesa 1 em busca da primeira colocação – sendo que a Rússia está só 0,5 atrás dos EUA (Curiosidade: no feminino a disputa na mesa 1, e pela liderança, também é de EUA x Rússia!)

 

Baku de_volta_para_o_futuro

“- Meu Deus, doutor, o que fizemos?”

“- Precisamos mudar o Futuro, Marty!”

 

Geórgia x Ucrânia e Inglaterra x Índia também fazem matches duros e seguem na disputa.

 

Rússia22X21½EUA
Geórgia20X19Ucrânia
Inglaterra18½X19½India
Azerbaijão 120½X18½Estônia
Itália18½X20Irã
Grécia17½X19½Eslovênia
Noruega17X18½Peru
Canadá20½X18½Vietnam
Holanda19X18Cuba
China18½X20½Hungria

 

No absoluto o Brasil enfrentará a Bulgária do ex-campeão mundial Topalov, mas sem Topalov – que foi embora depois de saber que iria enfrentar o time brasileiro. Brincadeira: o ex-campeão mundial abandonou a Olimpíada em Baku por conta do nascimento de sua segunda filha (momento “Sônia Abrão” em plena Sessão da Tarde). No feminino, o Brasil, na 13ª mesa!, enfrentará o forte time da Grécia. Não vai haver moleza amanhã para ninguém “vai ser um Deus-nos-acuda” nesta “Olimpíada que é pura confusão”!

 

#ProMateBrasil

 

Fontes

Site Oficial

Chess Results

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 09.09.2016.

 

Combo Olímpico banner

• Links relacionados:

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Sexta Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Quinta Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Quarta Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Terceira Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Segunda Rodada]

[Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Abertura e Primeira Rodada]

2 Respostas a “Olimpíada de Xadrez Baku 2016: Sétima Rodada”

  • Roberto

    Parabéns ao comentarista. Estilo Alegre e descontraído. Legal de se ler.

  • Paulo Humberto - Natal/RN

    Textos ótimos, parabéns aos redatores....

Deixe seu comentário