Os Países que Mais Ganham e Perdem Rating nos Mundiais de Categoria

Os Países que Mais Ganham e Perdem Rating nos Mundiais de Categoria

Nos últimos dias, a WMI Svitlana Demchenko publicou um interessante artigo no ChessBase.com, relacionado aos países que mais ganham ou perdem rating nos Campeonatos Mundiais de Categorias (sub-8 ao sub-18).

 

Está sem tempo para ler o artigo? Escute a versão em áudio!

 

GM Rafael Leitão ganhou dois mundiais de categoria

 

Asiáticos em alta, europeus em baixa

Demchenko levantou dados sobre a variação de rating dos enxadristas nos mundiais entre 2012 e 2019. Curiosamente, as delegações asiáticas são as com maior variação positiva.

Em média, cada enxadrista do Vietnã ganhou 46 pontos de rating por ano nessa competição. Os enxadristas do Sri Lanka também vão muito bem, com um ganho médio de 45 pontos por jogador. Quirguistão (+35), Uzbequistão (+34) e Mongólia (+30) completam o top cinco das federações com maior ganho de rating.

Entre os vencedores, também vale destacar as federações da Armênia, Índia, China, Irã e Turquia.

 

Por outro lado, os europeus dominam o top 5 das delegações com as maiores perdas. Os enxadristas da Croácia dominam a lista com um saldo negativo de 38 pontos de rating. Os suecos perdem 35, os sérvios 33, os italianos 33 e os suíços 32.

Alemanha, Áustria, França, Eslováquia, Espanha e Hungria também são países com tendência de queda.

 

Possíveis causas

A diferença no número de torneios na Europa e na Ásia pode ser um dos motivos para que os asiáticos sejam subestimados por essa matemática. Com menos eventos, o rating médio dos jovens asiáticos pode não condizer com a real força dos jogadores.

É claro que o investimento de cada país nos seus jovens talentos também é um fator importante. Algumas delegações fazem campos de treinamento, com o auxílio de Mestres e Grandes Mestres, enquanto outras são menos organizadas, com jogadores indo ao evento por conta própria, acompanhados pelos pais.

 

E os sul-americanos?

Os enxadristas sul-americanos não marcam presença massiva nos Campeonatos Mundiais por diversos motivos. De qualquer maneira, cinco países aparecem no estudo: Brasil, Argentina, Chile, Colômbia e Peru.

Em média, cada brasileiro perdeu 19 pontos de rating nos Campeonatos Mundiais de Categoria entre 2012 e 2019. Os argentinos perderam 7 pontos e os colombianos 9.

Por outro lado, chilenos e peruanos tiveram saldo positivo, porém, com ganhos modestos: +3 e +2.

Como melhorar a atuação dos brasileiros nos mundiais de categorias? Deixe sua opinião nos comentários.

 

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Matéria completa:

https://en.chessbase.com/post/why-do-some-countries-always-gain-and-other-always-lose-rating-points

No comments

Deixe seu comentário