Xadrez Será Modalidade no Pan do Peru em 2019

SIM! ESTAMOS NO PAN!

Para quem começa a jogar xadrez, numa hora ou noutra, acaba surgindo a pergunta – e subsequentemente a indignação: por que o Xadrez não é um esporte Olímpico?

Sem entrarmos em muitos detalhes sobre a questão, basicamente, para ser considerado Esporte Olímpico, é preciso que a modalidade seja praticada por: homens em pelo menos 50 países e três continentes; e por mulheres em pelo menos 35 países e em três continentes. Além, é claro, da condição/esforço físico como base da atividade.

Para o xadrez, em se tratando de número de participantes, isso não seria um problema. A FIDE é a segunda maior federação esportiva do mundo, possuindo atualmente cerca de 150 países filiados – só perdendo para a FIFA. Para termos uma ideia, somente na Rússia são mais de oito milhões de jogadores cadastrados.

Já sobre o desgaste físico, em alguns eventos enxadrísticos de alto nível, competidores monitorados tiveram registrada a perda de peso importante, após um curto prazo (uma a duas semanas) de disputa intensa – mesmo recebendo alimentação perfeita e vivendo nas condições confortáveis. E nem precisamos ir tão longe: aqueles que disputam torneios, sabem o desgaste físico e emocional que um enxadrista sofre.

É claro que é impossível comparar o desgaste de um nadador, tenista ou judoca ao de um enxadrista. Contudo, é difícil ainda ponderar se existe uma diferença tão grande entre o desgaste físico de um enxadrista e de um praticante de tiro ao alvo, arco e flecha ou até mesmo hipismo (já que o grande esforço é do cavalo – e cavalo por cavalo, nós temos quatro em apenas uma partida).

Provocações à parte, chega uma grande notícia de Oaxtepec, México – onde se disputa o Festival Panamericano de Ajedrez de la Juventud. Num primeiro momento a nota foi recebida com cautela e desconfiança pela comunidade enxadrística de todo o mundo (talvez por isso, tenha passada despercebida por muitos de nós). De qualquer maneira a grande nova é: o xadrez será incluído oficialmente como modalidade nos Jogos Panamericanos de 2019 em Lima, no Perú.

O acordo foi entre o alto conselho da ODEPA (Organização Desportiva Pan-Americana) e o presidente da FIDE, Kirsan Ilyumzhinov, durante a visita do presidente ao México – em fevereiro deste ano. Em análise, os benefícios para o xadrez serão imensos: sendo um esporte no programa olímpico, federações e mesmo projetos menores incluindo o xadrez poderão receber maior apoio financeiro das autoridades desportivas nacionais. A enxadrista argentina Claudia Amura, cinco vezes campeã argentina e chefe da “Escuela de Talentos de la Universidad de La Punta” (ULP), pontuou assim essa vitória:

“É um reconhecimento mais do que merecido. Todos os que participam dos torneios federais presenciam e vivenciam a força física e mental que o xadrez dedica. O xadrez treina partes essenciais do corpo e da mente, e não há quem discuta seus benefícios no que diz respeito à integração, disciplina e igualdade. Em suma, é uma ótima notícia! Um reconhecimento que espero ser estendido para todos os esportes que, por diferentes razões, não estão integrados neste tipo de competição […] Há anos o xadrez compete por um lugar nos Panamericanos e nos Jogos Olímpicos – o que acontece com muitos esportes por estes campeonatos também dependerem de decisões políticas. Eu acredito que a decisão de incluir o xadrez deve-se ao aumento significativo, nos últimos anos, de afiliações à Federação Internacional de Xadrez (FIDE) e aos milhares que participam, todos os anos, de torneios continentais. O xadrez é, hoje, o segundo esporte mais praticado no mundo – na Rússia é o esporte nacional, por exemplo. Felizmente, já estava sendo impossível adiar esta inclusão.”

E, agora, que venha o Panamericano de 2019!

 

Fontes: ChessDom; Agencia San Luis; MásPorMás

 

Escrito por Equipe Academia de Xadrez Rafael Leitão 17.07.2015.

One Reply to “Xadrez Será Modalidade no Pan do Peru em 2019”

  • Job Rodrigues

    Nunca mais ouvi nada sobre isso, e no site oficial www.lima2019.org o Xadrez não é citado. Houve algum recuo na decisão de incluir o Xadrez? O Brasil ganharia pelo menos um bronze!!

Deixe seu comentário