Boris Gulko: O Único Campeão Soviético e Americano da História

Boris Gulko: O Único Campeão Soviético e Americano da História

Boris Franzevich Gulko nasceu em 1947, na cidade de Erfurt, na Alemanha. Seu pai era um soldado do exército vermelho estacionado na Alemanha Oriental, o que fez com que o pequeno Gulko mantivesse sua nacionalidade soviética.

 

Está sem tempo para ler agora? Então escute a versão em áudio!

 

Campeão Soviético

 

A família Gulko voltou para a União Soviética anos mais tarde e Gulko tornou-se Mestre Internacional no ano de 1975. No ano seguinte, recebeu o título de Grande Mestre.

Em 1977 venceu o Campeonato Soviético, empatado com Iosif Dorfman, na frente de três campeões mundiais: Petrosian, Tal e Smyslov. Gulko e Dorfman disputaram um match pelo título, mas o duelo também terminou em empate e ambos dividiram o prestígio de campeão nacional.

[Veja uma vitória brilhante de Gulko contra Karpov]

 

Tempos Difíceis

De origem judaica, Gulko tentou deixar a União Soviética pouco tempo depois junto com sua esposa, a WGM Anna Akhsharumova. O casal, porém, foi impedido pelas autoridades locais, tornando-se refuseniks soviéticos. Gulko fez críticas ao sistema político local e, impedido de participar de competições de alto nível, acabou preso. Sem dúvida esses anos foram cruciais e impediram que Gulko chegasse ainda mais longe no xadrez.

 

Feito Inédito

Em 1989, quase uma década depois de tentar sair da União Soviética, Gulko finalmente conquistou seu objetivo e emigrou para os Estados Unidos. Mesmo após tanto tempo afastado do xadrez, Gulko ainda teve forças para conquistar o Campeonato Americano em 1994 e 1999, sendo o único enxadrista da história a vencer o Campeonato Soviético e o Campeonato Americano.

 

Torneio de Candidatos

Gulko disputou o Torneio de Candidatos da Professional Chess Association (PCA), quando foi eliminado nas quartas de final para Nigel Short por 6.5 x 5.5. O enxadrista também disputou o Campeonato Mundial da FIDE de 2000, disputado em sistema eliminatório. Após vencer Alexei Bezgodov, Alexander Chernin e Zurab Azmaiparashvili, Gulko caiu nas oitavas de final para Evgeny Bareev.

Curiosamente, o GM Rafael Leitão teve uma campanha idêntica à de Gulko no Mundial da FIDE de 2000, quando também foi eliminado nas oitavas, mas diante de Alexander Khalifman.

 

O Mundial da FIDE de 2004

Gulko também se classificou para o Campeonato Mundial da FIDE de 2004, mas desistiu da participação em virtude de comentários antissemitas por parte da organização do torneio, realizado na Líbia. Os israelenses Boris Gelfand, Emil Sutovsky e Illia Smirin, além dos americanos Alexander Shabalov e Alexander Onischuk também optaram por não viajar à Líbia.

 

Histórico Favorável Contra Kasparov

Outra façanha de Gulko é o seu impressionante histórico contra Garry Kasparov: 3 vitórias, 3 empates e 1 derrota. De acordo com o site chess.games.com, o primeiro duelo entre ambos ocorreu no Campeonato Soviético de 1978 e terminou em empate.

Gulko, depois, conquistou três vitórias consecutivas: Campeonato Soviético 1981, Campeonato Soviético por Equipes 1982 e Linares 1990. A única vitória de Kasparov aconteceu em 1995, no Torneio de Novgorod.

 

Olimpíadas de Xadrez

Gulko disputou dez Olimpíadas de Xadrez ao longo da carreira: uma pela União Soviética e nove pelos Estados Unidos, conquistando três vice-campeonatos e um terceiro lugar por equipes. O enxadrista jogou pelos soviéticos em 1978 e só retornou dez anos depois, em 1988, já pela bandeira americana. Sua última participação aconteceu no ano de 2004.

 

Autor

Em 2011, Gulko lançou a primeira edição do seu livro: “Lessons with a Grandmaster”. Confira a opinião do GM Rafael Leitão sobre o livro:

“O livro se sustenta em uma ideia brilhante. Sneed, doutor em psicologia, grava suas aulas com o Gulko – experiente GM que dispensa apresentações – e depois transcreve os diálogos, após selecionar as melhores partidas/aulas. Sneed tem por volta de 2100 de rating. O resultado é brilhante.

As preocupações e erros de Sneed são muito comuns a jogadores desse nível, por vezes eu imagino alguns alunos meus falando. Gulko dá conselhos úteis o tempo todo, sendo o principal deles a importância do cálculo concreto, já que Sneed tenta resolver a maioria dos problemas apenas com conceitos abstratos, o que é errado.

Todas as partidas são do Gulko e as posições críticas vêm com diagrama, uma pergunta e a indicação da dificuldade do exercício. Isso facilita muito o estudo, pois já sabemos os momentos que devemos analisar independentemente. Já coloquei alguns alunos para pensar em posições críticas selecionadas e é impressionante como o processo (errado) de análise da posição é similar. Esse treino acaba demonstrando as deficiências comuns a enxadristas que lutam pelo título de MI”.

 

 

Em 2019 a família Gulko se mudou para Jerusalém onde vive até os dias de hoje.

 

Conte nos comentários se você já leu o livro deste brilhante enxadrista.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz.

2 Respostas a “Boris Gulko: O Único Campeão Soviético e Americano da História”

  • João Carlos Almeida

    Já estudei o primeiro livro!! Muito bom... acho que foi o primeiro livro que li completamente rsrsrs. Agora estou fazendo um de estratégia e assim que eu terminar passarei para o livro 2 dele.

  • Luis Coelho dos Santos

    Ótimo post Rafael, como sempre. Acompanhei Boa parte da carreira do Karpov e praticamente toda a carreira do Kasparov. Os dois além de grandíssimos campeões, tinham uma característica em comum, perdiam pouquíssimos jogos, então saltava aos olhos para quem eles perdiam, Boris Gulko me chamou a atenção num dos campeonatos soviéticos ao derrotar Kasparov e depois pelo drama da interrupção forçada na carreira.

Deixe seu comentário