Grandes Torneios: Interzonal do Rio de Janeiro 1979

Grandes Torneios: Interzonal do Rio de Janeiro 1979

O Interzonal de 1979 foi um dos momentos mais marcantes na história do xadrez brasileiro. Realizado no Copacabana Palace Hotel, Rio de Janeiro, entre os dias 23 de setembro a 20 de outubro, o torneio deu três vagas para o Torneio de Candidatos, que definiria o novo desafiante do então campeão mundial, Anatoly Karpov.

 

Sem tempo para ler o artigo? Escute a versão em aúdio!

Entre os favoritos estavam o húngaro Lajos Portisch (2640), o holandês Jan Timman (2625), o ex-campeão mundial Tigran Petrosian (2610), da União Soviética, além do brasileiro Henrique Mecking (2615), que estava afastado das competições desde a derrota para Lev Polugaevsky, no Torneio de Candidatos de 1977.

 

C:UsersUserDesktopTimman-Petrosian_Rio_1979.jpg

Timman x Petrosian

 

A Participação Curta de Mecking

A expectativa era por um retorno triunfal do brasileiro, que poderia se classificar para o terceiro Torneio de Candidatos da carreira. Mecking empatou contra o iugoslavo Boris Ivkov na primeira rodada. Na segunda, estava em uma posição inferior contra o tcheco Jan Smejkal, quando a partida foi adiada.

Infelizmente, devido a questões relacionadas à própria saúde, Mecking abandonou o torneio antes mesmo de concluir o jogo com Smejkal.

O torneio havia começado com 19 enxadristas, no sistema todos contra todos em turno único. Com a desistência do brasileiro, suas duas partidas foram anuladas e a competição prosseguiu com 18 participantes.

 

O Novo Herói Brasileiro

A ausência de Mecking foi um banho de água fria para os brasileiros. Contudo, a torcida renovou as esperanças com a brilhante atuação do jovem Jaime Sunye Neto, de 22 anos.

Com 2375 pontos, Sunye era o segundo menor rating do Interzonal e sua participação só se deu pelo fato da FIDE conceder uma vaga ao país anfitrião. Campeão brasileiro em 1976, 1977 e 1979, Sunye recebeu a justa oportunidade.

 

C:UsersUserDesktopSunye.jpg

Jaime Sunye

 

O fato é que o enxadrista paranaense superou as expectativas com um desempenho incrível. Após dois terços do torneio, Lajos Portisch e o alemão Robert Huebner lideravam com oito pontos em doze rodadas, enquanto Sunye aparecia invicto na sequência, com 7,5 pontos e uma partida a menos.

Além disso, o brasileiro tinha conquistado bons resultados contra os principais adversários. Sunye venceu Portisch e empatou com Timman e Petrosian, partidas que o credenciaram como um sério aspirante a uma das vagas no Torneio de Candidatos.

 

[Veja como foi a grande vitória de Jaime Sunye contra Lajos Portisch]

 

Lamentavelmente, Jaime Sunye somou apenas dois pontos nas seis partidas seguintes, rendimento que o deixou na quinta colocação, a dois pontos da vaga. De qualquer maneira, seu desempenho foi muito positivo e lhe rendeu o título de Mestre Internacional.

“O Interzonal de 1979 foi um torneio longo e cheio de histórias. Dá um livro… Minha participação era para ser marginal, mas comecei bem. A vitória sobre o Balashov foi muito boa e eu fui ganhando confiança. Ganhei do Portisch depois de me defender com criatividade em uma posição muito difícil. No final, claramente cansei, tanto pelo número de partidas, e todas muito difíceis, como pela pressão pela classificação”, avaliou Sunye.

Ao final, Portisch, Petrosian e Huebner compartilharam a primeira colocação com 11,5 pontos e conseguiram a tão cobiçada classificação para o Candidatos. Com meio ponto a menos, Timman ficou de fora.

 

 Classificação Final

 

JogadorPaísRatingTotal
1Lajos PortischHungria264011½
2Tigran PetrosianUnião Soviética261011½
3Robert HübnerAlemanha Oriental259511½
4Jan TimmanHolanda262511
5Jaime Sunye NetoBrasil2375
6Borislav IvkovIugoslávia2525
7Yuri BalashovUnião Soviética26009
8Eugenio TorreFilipinas25209
9Gyula SaxHungria25909
10Leonid ShamkovichEUA2495
11Jan SmejkalChecoslováquia2560
12Rafael VaganianUnião Soviética25708
13Guillermo Garcia GonzalesCuba2490
14Dragoljub VelimirovićIugoslávia2515
15Khosro HarandiIrã2410
16Luis Marcos BronsteinArgentina24206
17Jean HébertCanadá2365
18Shimon KaganIsrael2445
19Henrique MeckingBrasil2615– – –

 

Gostou do artigo? Conte nos comentários se você já conhecia esse torneio incrível do lendário Grande Mestre Jaime Sunye Neto.

Texto escrito pelo MF William Ferreira da Cruz

2 Respostas a “Grandes Torneios: Interzonal do Rio de Janeiro 1979”

  • André Villares

    Embora paranaense, o RJ é especial para o Sunyé, né?
    Além desse torneio de altíssimo nível e que lhe rendeu o título de mestre internacional, foi no RJ em 1985 que ele conquista o título de grande-mestre, em um torneio internacional também na capital fluminense.

  • Gustavo Aguiar Rocha da Silva

    No Interzonal do Rio (1979) Portisch perdeu para três jogadores que lhe eram claramente inferiores: Torre, Sunyê e Kagan. Teve o maior número de vitórias, o que lhe garantiu o primeiro lugar. Já Petrosian, para variar, ficou invicto.

Deixe seu comentário