Champions Showdown: Magnus Carlsen Massacra Ding Liren

Champions Showdown: Magnus Carlsen Massacra Ding Liren

Champions Showdown: Magnus Carlsen massacra Ding Liren

Magnus em entrevista: de bem com a vida!

 

Durante os dias 9 a 14 de novembro, o Chess Club and Scholastic Center of Saint Louis (CCSCL), nos Estados Unidos, foi mais uma vez a capital internacional do xadrez.  Desta vez, com a realização do “Champions Showdown” com a presença do atual campeão mundial, Magnus Carlsen. Hikaru Nakamura, Fabiano Caruana, Wesley So, Ding Liren, Leinier Dominguez, Veselin Topalov e Alexander Grischuk foram os demais participantes.

 

Formato

O evento foi disputado em matchs de 30 partidas, conforme calendário:

Dia 1 – quatro partidas de 30 minutos;

Dia 2 – seis partidas de 20 minutos;

Dia 3 – oito jogos de 10 minutos;

Dia 4 – doze partidas de cinco minutos.

A única exceção estava no duelo envolvendo o campeão mundial, este confronto começou e terminou dois dias depois dos demais. Também chama a atenção o fato das partidas não terem nenhum tipo de tempo adicional, ou seja, a seta realmente iria cair.

A pontuação das partidas também foi diferente do habitual, quanto mais tempo de jogo, maior o valor da partida. Cada jogo de 30 minutos valeu 5 pontos, já os de 20 minutos valiam 4 pontos, os de 10 valiam 3 e os de 5 minutos valiam dois pontos. No final, todos os pontos foram somados e o vencedor de cada match levou $60 mil dólares em premiação, já o derrotado levou $40 mil dólares.

 

Como os confrontos foram definidos

Ding Liren x Magnus Carlsen

 

O campeão mundial Magnus Carlsen e os jogadores dos Estados Unidos Fabiano Caruana, Wesley So e Hikaru Nakamura, poderiam escolher um rival para desafiar. Carlsen escolheu o melhor enxadrista chinês, Ding Liren, vice-campeão da Copa Mundo e classificado para o torneio de candidatos.

A partida histórica que Ding jogou na liga chinesa e a possibilidade do encontro ser uma prévia do Campeonato Mundial deixou todos entusiasmados para a disputa. No histórico entre os jogadores, dois empates em partidas clássicas e nenhum enfrentamento em ritmos mais rápidos.

Wesley So escolheu o cubano Leinier Dominguez. Fabiano Caruana optou por enfrentar o russo Alexander Grischuk e Hikaru Nakamura escolheu o ex-campeão mundial, Vaselin Topalov, da Bulgária.

 

Magnus Carlsen passou o trator

Chinês não aguentou a pressão imposta pelo campeão mundial!

 

No duelo mais aguardado, o campeão mundial massacrou o chinês. Em trinta partidas, Magnus Carlsen venceu 16, empatou 12 e Ding Liren venceu apenas dois jogos. O placar final foi de 67 x 25 ou 22 x 8 na contabilidade normal.

O primeiro dia foi o mais equilibrado, 2,5 x 1,5 para Carlsen nas quatro partidas de 30 minutos. Depois disso, a vantagem só aumentou: 4,5 x 1,5 nos jogos de vinte minutos, 6,5 x 1,5 nas partidas de 10 minutos e 8,5 x 3,5 no ritmo 5 minutos.

De fato, é preciso ter tranquilidade para analisar o resultado, visto que as partidas rápidas diferem (e muito!) do xadrez convencional. Carlsen jogou duas vezes com Ding Liren e empatou em ambas as ocasiões. Logicamente, o campeão é bem favorito em um possível match pelo título mundial, mas seria ingênuo acreditar em um resultado tão avassalador.

 

Demais duelos

 

Outro que venceu com facilidade foi Hikaru Nakamura. O resultado de 61,5 x 30,5 não foi surpreendente, visto que Veselin Topalov está longe da sua melhor forma. Já os outros dois duelos foram muito equilibrados, Caruana bateu Grischuk por 49 x 43 e Wesley So fez 47,5 a 44,5 em Leinier Dominguez.

 

E para você, por que Magnus escolheu Ding para o match? E qual seria o placar de um possível confronto, em 12 partidas, pelo título mundial?

 

Imagens: site oficial

 

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

Comments ( 3 )

  • Moisés

    Magnus venceria 2 partidas, perderia 1 e as demais terminariam empatadas.

  • Igor

    MUito legal deu do liren naquele final de dama vs torre que ele perdeu eu ficaria bolado

  • Fábio

    Ele escolheu para ver se de fato o chinês estava assustador como diziam por aí, ou seja, uma ameaça ao título mundial; que são ao meu ver o Aroniam e MVL atualmente. Ele (Carlsen) venceria com tranquilidade, no sentido de jogar partidas tranquilas e abrir pequenas vantagens ao decorrer da disputa. Obg Leitão pelo post.

Post a Reply