Grandes Enxadristas: Mark Taimanov

A História de Mark Taimanov

Se você se interessa por xadrez, é provável que já tenha ouvido falar a respeito da Defesa Taimanov, uma variante da Defesa Siciliana. Porém, você sabe quem foi o responsável pela nomeação dessa linha?

No post de hoje você vai aprender mais sobre a história do célebre Mark Taimanov, seus grandes feitos e como surgiu essa Defesa. Acompanhe!

 

Vida e carreira

Nascido na Ucrânia, em 1926, filho de pais judeus, Mark Evgenievich Taimanov foi um grande enxadrista (e também pianista) da União Soviética. Dentro do universo do esporte, os feitos de Taimanov vão muito além da criação de uma Defesa que leva seu nome: ele recebeu o título de Grande Mestre de Xadrez em 1952, pela Federação Internacional de Xadrez.

Atualmente, Mark Taimanov, do alto de seus 90 anos, é o segundo GM mais velho do mundo, sendo superado apenas por Yuri Averbakh, de 94 anos. Sua atuação em campeonatos e partidas de xadrez manteve um ritmo intenso ao longo de sua carreira e foi marcada pela eficiência: de 1946 a 1956 Taimanov manteve seu posto entre os 10 maiores jogadores de xadrez do mundo, tendo participado de torneios como o Campeonato Soviético e o famoso Torneio de Candidatos em Zurique 1953.

O bom resultado de Taimanov em tais torneios e partidas — ele já derrotou 6 enxadristas campeões mundiais, feito que não pode ser atribuído a muitos outros enxadristas —, porém, não foi o suficiente para afastá-lo do episódio que o tornaria mais conhecido frente à comunidade enxadrística: sua derrota contra o norte-americano Bobby Fischer, durante o o Ciclo de Candidatos em 1971.

 

O Dramático Encontro: Bobby Fischer x Mark Taimanov

O embate entre “Bobby” Fischer e Taimanov era esperado com certa ansiedade pela comunidade enxadrística. De um lado, Fischer, o problemático gênio que havia vencido o Interzonal de forma arrasadora e, de outro, Taimanov, o eterno otimista, primeiro soviético no caminho do americano rumo ao título mundial. O próprio Taimanov afirmou, em entrevistas posteriores ao embate, que sua confiança teria ficado abalada pelo histórico de Fischer, conhecido por quase não cometer erros em suas partidas.

O embate durou 6 partidas e o resultado foi desastroso: Taimanov perdeu todas elas. Alguns anos após o embate, o enxadrista ucraniano chegou a escrever um livro no qual analisa o match contra Fischer, focando nas estratégias utilizadas por ele e em traços de sua personalidade como jogador. A obra chama-se How I became Fischer’s victim (ou “Como me tornei uma vítima de Fischer”, em tradução livre). O GM Rafael Leitão teve a sorte de adquirir este emblemático livro, em russo, quando visitou a cidade de Moscou em 2002.

acesso total ao site

 

Dificuldades

As implicações dessa derrota foram expressivas na vida de Taimanov. Os anos 70 foram marcados pela Guerra Fria entre Estados Unidos e URSS, e sua derrota para o jovem americano não foi vista com bons olhos pelo governo soviético, que demandava uma explicação política do enxadrista a respeito do ocorrido.

Como isso não foi possível à época, o governo soviético puniu Taimanov severamente, retirando-lhe seus direitos civis, proibindo-o de viajar ou de se comunicar com a imprensa e privando-lhe do salário de Grande Mestre que recebia do governo. O enxadrista, após a derrota, passou de grande nome do xadrez a um cidadão excluído da própria sociedade.

Uma amostra do caráter de Taimanov pode ser extraída de suas palavras sobre Fischer, escritas no livro mencionado acima. O americano poderia ter sido visto como um vilão, como o homem que havia mudado a vida de Taimanov para pior – e não era difícil sentir uma certa aversão por Bobby, conhecido por sua personalidade difícil. Taimanov, entretanto, considera o encontro com Fischer o ponto alto de sua carreira, pois teve, segundo ele, a honra de enfrentar o melhor enxadrista de todos os tempos, um homem que às vezes lhe parecia ter poderes sobrenaturais, que mais se assemelhava a um robô, tamanha a precisão de suas jogadas. O próprio fato de escrever um livro falando detalhadamente de um match que foi perdido por 6 a 0 mostra a força de sua personalidade.

 

Lado musical

As sanções do governo soviético implicaram negativamente não só na vida de Taimanov enquanto enxadrista mas também em sua carreira musical. Filho de mãe pianista, Mark Taimanov estudou piano desde a infância, e, em sua juventude, entrou para o Conservatório de Leningrado. Lá, ele conheceu Lyubov Bruk, com quem realizava duetos no piano.

Após algum tempo, os duetos no piano se tornaram duetos na vida pessoal, a partir do casamento de ambos. Taimanov foi, então, ao lado de Lyubov Bruk, um grande pianista da União Soviética. Após a derrota para Fischer, com as sanções do governo soviético, o enxadrista-pianista viu ambas as suas carreiras serem paralisadas, e só pode a elas retornar 2 anos depois, em 1973.

Após a reconciliação com o governo soviético e a restituição de seus direitos, Taimanov afirma conciliar seus 2 trabalhos de forma alternada: quando está descansando do ofício do xadrez, trabalha como pianista. E quando está descansando da música, joga xadrez. Portanto, não parece ser gratuita sua afirmação de que sua vida é “um grande feriado”, como ele afirmou em entrevista para Joel Lautier, em 2002.

 

Carreira de ator

As múltiplas facetas de Taimanov, porém, não se limitam ao xadrez e à música (como se elas não fossem carreiras complexas o suficiente para serem administradas individualmente): curiosamente, o enxadrista-pianista também foi um ator mirim de grande sucesso.

Aos 12 anos, Taimanov viu sua cidade ser cenário para as gravações de um filme chamado Beethoven’s Concert e, como nessa idade ele já era um bom estudante de música, foi indicado para o papel de um jovem violinista. Mesmo sem saber tocar violino, o jovem pianista aprendeu as principais posturas de um violinista e atuou com grande sucesso no filme, tornando-se, aos 12 anos, um jovem ator reconhecido.

Foi justamente nessa época, quando convidado a participar de uma espécie de curso extraclasse em Leningrado, que Taimanov decidiu, ao contrário do que se esperaria, fazer aulas de xadrez.

 

Defesa Taimanov

Muito tempo se passou desde que aquela criança de 12 anos começou a estudar xadrez em suas aulas extraclasse até a consagração do multitalentoso Taimanov como um grande mestre do xadrez. Uma de suas técnicas mais conhecidas aplicadas ao jogo de xadrez consiste em uma variante da Defesa Siciliana, um clássico movimento de abertura do jogo de xadrez a partir das peças pretas, denominada Variante Taimanov. Esta Defesa é muito popular até hoje.

Na história de Taimanov há lugar para a coexistência de diversas áreas do conhecimento, como a música, o cinema e o xadrez — que o enxadrista também considera uma forma de arte como todas as outras. Esse trânsito entre distintos talentos certamente foi responsável por construir a personalidade de Taimanov como jogador e por levá-lo a conquistar o título de Grande Mestre.

Você, seja um jogador amador, profissional, ou ainda um interessado pela arte do xadrez, certamente tem sua própria história e seus próprios interesses. Combinados, eles serão os responsáveis por sua formação como enxadrista. Para aperfeiçoar seus conhecimentos e suas habilidades, que tal aprender com dois grandes mestres?

Na Academia Rafael Leitão você pode realizar o Curso de Xadrez Siciliana Taimanov, e aprender a técnica da Defesa Taimanov, muito utilizada por grandes jogadores de xadrez brasileiros. Esse curso está disponível online e foi dividido em 6 aulas com duração de 1h30 minutos cada. Acesse o site para conferir mais detalhes e aprenda com o Grande Mestre Internacional Rafael Leitão a técnica consagrada pelo Grande Mestre Mark Taimanov!

 

Curso Siciliana Defesa Taimanov

 

Conheça nosso Canal no Youtube!

7 Respostas a “Grandes Enxadristas: Mark Taimanov”

  • Leandro

    Muito bonito texto....
    Justa homenagem.

  • Paulo Humberto - Natal/RN

    Parabéns, Rafael Leitão , pela sensibilidade em trazer a história de Taimanov para nosso conhecimento....

    • Rafael Leitão

      Obrigado, Paulo!

  • FA WAUGHAN

    Ótima matéria Rafael sobre esse grande jogador que até o momento eu não conhecia

    • Rafael Leitão

      Obrigado pelo elogio!

  • Daniel Vidigal

    Muito bom, apesar de já lhe seguir no facebook fui pesquisar sobre Taimanov após estudar uma das partidas desse duelo entre fischer e Taimanov pelo livro de Ricardo Aguilera. Eis que o primeiro resultado foi sua página.

    • Rafael Leitão

      Espero que tenha gostado do artigo! E fico feliz que o SEO esteja funcionando :)

Deixe seu comentário