Campeonato Paranaense: Fier vence e Sunye está de volta

O Grande Mestre Jaime Sunye Neto voltou aos tabuleiros no Campeonato Paranaense, realizado na cidade de Maringá, entre os dias 31 de janeiro a 04 de fevereiro. Na cerimônia de abertura, Sunye falou sobre suas últimas aparições: “há dez anos eu não disputo uma competição oficial e meu último paranaense foi em 1978, há quarenta anos”. Sunye venceu o certame estadual em 1978 e 1975.

 

Fexpar transmitiu as principais partidas pelo Facebook e pelo Chess24

 

Fier bicampeão

Campeão em 2017, Alexandr Fier mais uma vez foi soberano, tanto na pontuação quanto nas posições e no relógio. Enquanto seus adversários já estavam apurados no tempo, o GM ainda contava com mais de uma hora para escolher suas jogadas.

“Foi legal voltar a Maringá, rever pessoas que não via há bastante tempo. Fiquei muito feliz por ter vencido o torneio, bem organizado e foi interessante ver uma garotada nova jogando firme, então tive partidas duras desde o início. Um bom aquecimento para o Campeonato Brasileiro”, ressaltou Fier.

Pódio com Sunye, Fier e Borges com os organizadores Egoroff e Pimenta

 

O confronto final: Fier x Sunye

Apesar de vencer com relativa facilidade os demais adversários, Fier não encontrou moleza contra Sunye. O público aguardava ansiosamente o confronto, no melhor estilo Rocky Balboa x Mason Dixon. No filme, Rocky estava aposentado há décadas e voltou para enfrentar o atual jovem campeão. O veterano Rocky segurou o jovem Dixon por dez rounds e perdeu por pontos, sendo idolatrado pelo público.

Como era de se esperar, Fier (29 anos) com as brancas tomou a iniciativa e pressionou Sunye (60 anos). Sunye ficou apurado no tempo, mas manteve a calma. Fier teve uma oportunidade clara de conseguir uma grande vantagem, mas errou e Sunye igualou a posição. Depois disso, os enxadristas acordaram empate. Fier ainda tinha 43 minutos e para Sunye só restavam 17. Confira a partida aqui.

 

Fier x Sunye, empate!

 

O desempenho de Sunye

Assim como Rocky Balboa, Jaime Sunye fez bonito no seu retorno. Com um início titubeante, empates contra Vitor Hugo Borges (2179) e William Cruz (2248), Sunye se recuperou e terminou na segunda colocação com 6.5 pontos, mantendo seu rating de 2486.

O GM Alexandr Fier também comentou a atuação de Sunye: “Foi muito interessante ver o Jaime voltar a jogar. Deu pra notar que no início do torneio ele estava um pouco enferrujado, mas depois ele foi pegando o jeito e ficando mais duro a cada rodada”.

 

O torneio

A competição estadual reuniu 63 jogadores e ofereceu R$10 mil em prêmios, nada mau na comparação com outros estaduais. Além dos dois GM´s, a competição também reuniu outras figuras carimbadas do xadrez nacional como os MF´s: Jomar Egoroff, Carlos Martins e Bolívar Gonzalez.

“A Federação de Xadrez do Paraná (Fexpar) fica feliz com a ampla participação dos enxadristas. Uma final estadual com dois GM´s e com boa premiação valoriza nossos enxadristas locais. Destaque especial para o retorno do GM Jaime Sunye, uma referência nacional com importância não apenas no quesito técnico, mas também no aspecto político do xadrez. E tudo isso só foi possível graças as parcerias com a Copel Telecom, com o Sesc e com a Prefeitura de Maringá”, ressaltou o presidente da Fexpar, Ciro Pimenta.

 

Classificação Final – top 10

 

Como você avalia o retorno de Jaime Sunye aos tabuleiros? Deixe sua opinião nos comentários.

Fotos: Federação de Xadrez do Paraná.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

No comments

Deixe seu comentário