O Dia Em Que Peter Leko Quase Foi Campeão Mundial de Xadrez

O Dia Em Que Peter Leko Quase Foi Campeão Mundial de Xadrez

O Dia Em Que Peter Leko Quase Foi Campeão Mundial de Xadrez

A disputa pelo título mundial de xadrez esteve confusa entre 1993 e 2006. Nesses anos, tanto a FIDE quanto a PCA organizaram ciclos para a disputa dos campeonatos mundiais. Na prática, a tarefa de ser o melhor enxadrista do mundo tornou-se um pouco menos árdua, já que os aspirantes tinham duas oportunidades de lutar de pelo título.

C:UsersUserDesktopKRAMNIK X LEKO (1).jpg

Peter Leko esteve há um empate do título mundial

 

Não há dúvidas de que a divisão FIDE/PCA ocasionou distorções no título mundial. Devido a tais circunstâncias, Khalifman, Ponomariov e Kasimdzhanov, por exemplo, são campeões mundiais sem o mesmo prestígio de Karpov, Kasparov, Kramnik, Anand e Carlsen.

Talvez, por esses mesmos motivos, poucos lembram que o húngaro Peter Leko quase se tornou campeão mundial em 2004. No match contra o russo Vladimir Kramnik, Leko chegou à última rodada precisando apenas de um empate para conquistar a coroa.

 

Como Peter Leko chegou tão longe?

Peter Leko tornou-se o Grande Mestre mais novo da história em 1994, quando conquistou o título com 14 anos, 4 meses e 22 dias (marca atualmente superada por diversos enxadristas). Seu terceiro lugar no super torneio de Dortmund em 1995 – atrás apenas de Kramnik e Karpov – deu mostras do que o garoto de 15 anos era capaz. Em 1999, Leko venceu o mesmo torneio de Dortmund. Desta vez, na frente de Kramnik, Karpov, Anand e Topalov.

C:UsersUserDesktopleko02 (1).jpg

 

Em 2000, Vladimir Kramnik conquistou o título mundial da PCA, após vencer Garry Kasparov por 8,5 x 6,5. Detalhe, em 1998, Alexei Shirov venceu Kramnik por 5,5 x 3,5 e tornou-se o natural desafiante de Kasparov, porém, o match Kasparov x Shirov nunca se concretizou. Campeão em 2000, Kramnik organizou o ciclo para a escolha do seu novo desafiante e, em 2002, aconteceu o Torneio de Candidatos da PCA. Peter Leko era um dos melhores enxadristas da época e, naturalmente, foi um dos participantes.

 

Torneio de Candidatos 2002 – PCA

Garry Kasparov acreditava ter o direito de jogar um match revanche com Kramnik e, por isso, não disputou o Torneio de Candidatos. Já o indiano Viswanathan Anand não participou por ter compromissos contratuais com a FIDE. Deste modo, a disputa seguiu com os seguintes jogadores:

Michael Adams (2752) – Inglaterra

Veselin Topalov (2745) – Bulgária

Evgeny Bareev (2726) – Rússia

Peter Leko (2722) – Hungria

Alexander Morozevich (2716) – Rússia

Boris Gelfand (2710) – Israel

Alexei Shirov (2697) – Espanha

Christopher Lutz (2655) – Alemanha

Os oito enxadristas foram divididos em dois grupos e os dois primeiros colocados se classificavam para as semifinais. No grupo 1, Shirov e Topalov desbancaram Gelfand e Lutz. No grupo 2, Bareev e Leko eliminaram Adams e Morozevich.

Nas semifinais, Topalov e Bareev empataram em 2×2, com o búlgaro classificando-se nos desempates. Já Leko superou Shirov por 2,5 x 0,5. Na grande decisão, Leko venceu Topalov por 2,5 x 1,5 e tornou-se o desafiante de Kramnik.

 

O match com Kramnik

Realizado entre os dias 25 de setembro a 18 de outubro de 2004, o match Kramnik x Leko aconteceu em Brissago, na Suíça. O confronto teria um máximo de 14 partidas e Kramnik manteria o título em caso de empate. Na primeira partida, vitória de Vladimir Kramnik com as peças pretas.

Após três empates, Leko deu o troco na quinta rodada e igualou o marcador. Mais dois empates e Peter Leko assumiu a liderança ao vencer o oitavo jogo de pretas. Mais da metade do match já havia sido realizado e Leko estava na frente.

As partidas 9, 10, 11, 12 e 13 terminaram em empate. Peter Leko deixou de ser uma zebra e sua vitória passou a ser a real. Para o 14º e último jogo, muitos fãs vieram da Hungria. Leko saiu bem da abertura e até poderia ter lutado por vantagem no lance 14 com …d4, sacrificando um peão. Porém, ao preferir um jogo mais sólido, acabou em posição pior e Kramnik conseguiu a vitória, suficiente para empatar o match em 7×7 e manter o título.

O técnico e sogro de Leko, Arshak Petrosian, comentou o momento decisivo do match: “Aqui a psicologia entrou em jogo. Peter queria fazer um roque sólido, sem entregar nada. Seus nervos não resistiram. Não é simples, é claro – muitos fãs vieram da Hungria e houve uma pressão adicional. Peter perdeu o primeiro jogo por inexperiência e o segundo devido à psicologia”, explicou Arshak.

C:UsersUserDesktopLeko (1).JPG

Peter e a esposa Sofia com o sogro e técnico Arshak Petrosian

 

Nota do GM Rafael Leitão: conheço Leko desde o meu primeiro campeonato mundial, na categoria sub-10, disputado em 1989. Naquela ocasião eu o venci e terminei o torneio com 10 vitórias e apenas um empate. Mesmo assim, terminei em segundo lugar. Leko foi o terceiro.

No Mundial sub-12, em 1990, ele deu o troco e me venceu.  Nos encontramos novamente em 1991, ano do meu título mundial na categoria sub-12. Nossa partida terminou empatada e Leko foi o segundo lugar.

Além de extraordimário enxadrista, Leko é um dos grandes mestres mais humildes e simpáticos que já conheci. Sempre pronto para conversar sobre qualquer assunto e contar muitas histórias.

 

E você, já perdeu alguma partida por inexperiência ou por um mal estado psicológico? Conte sua história nos comentários.

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

 


Comments ( 6 )

  • José Cedro Menezes Marques

    Olá, Amigo GM. Baixei a lista dos livros. Estranhei a não inclusão de Meu Sistema, A. Nimzovich. Abração!

    • Rafael Leitão

      Não sou fã desse livro e nem do Nimzovitsch. Grande abraço!

      • Renato

        Mestre Bom dia!
        Gostaria de saber quais os pontos negativos da obra citada. Não li “Meu Sistema”, mas li a obra posterior de Nimzowitch, ” A prática de meu sistema” e ajudou muito na minha evolução como enxadrista. O que falta nessas obras? Grato

        • Rafael Leitão

          Livro muito dogmático e ultrapassado…

  • Reynaldo Carvalho

    Sem dúvida é um grande jogador. Mas imagine um match entre ele e o Giri. Que emoção seria !!!! Parabéns Rafael, pelo trabalho. Mas vou pedir algo: nós, capivaras, quando postamos, esperamos a resposta do GM, e você quase nunca responde. Não é para aprender não, é só porque admiramos muito o trabalho de vocês. Poxa, chegar a quase 2700 nesse nosso país é quase impossível. Respeito muito o Mequinho, o Milos, você e o Fier. Fiquem com Deus, meus cavaleiros do xadrez brasileiro. Desejo tudo de bom para a família de vocês Mudando de assunto, que vitória do venezuelano hoje, o cara é fantástico!!!!!
    Que Deus te abençoe, meu querido

    • Rafael Leitão

      Grande Reynaldo, peço desculpas pelo lapso com as mensagens e prometo ser mais participativo! O Iturrizaga é realmente um excelente jogador. Grande abraço!

Post a Reply