Grandes Enxadristas: A História de Gata Kamsky

Grandes Enxadristas: A História de Gata Kamsky

Grandes Enxadristas: a História de Gata Kamsky

No apogeu das carreiras de Anatoly Karpov e Garry Kasparov, é natural que grandes enxadristas da época tivessem suas histórias ofuscadas pela magnitude de ambos os K´s. No entanto, a União Soviética produziu muitos outros K´s de peso e Gata Kamsky foi um deles.

 

C:UsersUserDesktopGata-Kamsky-RCF.jpg

 

Nascido no dia 02 de junho de 1974, em Novokuznetsk – no lado oriental da então União Soviética – a família Kamsky se mudou para Leningrado (São Petersburgo) em 1980. Em 1986, com apenas 12 anos, Gata Kamsky tornou-se Mestre Internacional de Xadrez.

Gata foi criado por seu pai, Rustam, um ex-boxeador que retirou o filho da escola aos 13 anos para colocá-lo em um regime pesado de treinamento: 14 horas diárias de xadrez, sem amigos e quaisquer outros interesses. Em alguns torneios, Rustam foi acusado de intimidar fisicamente os adversários do filho.

 

Mudança para os Estados Unidos

Em 1989, durante uma visita aos Estados Unidos, a família Kamsky pediu asilo com a alegação de discriminação étnica. Com o pedido aceito, os Kamsky´s desertaram da União Soviética. Em 1990, aos 16 anos, Gata recebeu o título de Grande Mestre.

Ainda em 1990, Kamsky foi convocado para jogar a Olimpíada na Iugoslávia no tabuleiro três da equipe dos Estados Unidos. No entanto, a resposta foi rápida: “ou jogo no tabuleiro um ou não jogo”. O tabuleiro um na ocasião foi o GM Yasser Seirawan e Kamsky não participou da competição.

No entanto, o problema olímpico de Gata Kamsky foi resolvido em 1992, quando o enxadrista disputou a Olimpíada nas Filipinas no tabuleiro um dos Estados Unidos. Gata ainda disputou mais cinco Olimpíadas pelo seu país adotivo (2006, 2008, 2010, 2012 e 2014) e conquistou duas medalhas de bronze.

 

Disputas pelo Campeonato Mundial

Em 1993, o atual campeão mundial Garry Kasparov e o desafiante Nigel Short deveriam realizar o match pelo título. Contudo, os enxadristas não se entenderam com a Federação Internacional de Xadrez (FIDE) e fundaram a PCA (Professional Chess Association). A FIDE então definiu que o ex-campeão mundial, Anatoly Karpov, jogaria um match com Jan Timman. Ambos haviam sido derrotados por Short no ciclo anterior.

Karpov venceu Timman por 12,5 x 8,5 e tornou-se campeão mundial pela FIDE. Kasparov venceu Short por 12,5 x 7,5 e tornou-se campeão mundial pela PCA. Mas o que Gata Kamsky tem a ver com essa história?

 

Luta pelo título mundial da PCA

Em 1994 teve início o Torneio de Candidatos da PCA, para definir o desafiante de Garry Kasparov. Nas quartas de final, Gata Kamsky derrotou o futuro campeão mundial, Vladimir Kramnik, por 4,5 x 1,5. Nas semifinais, Kamsky derrotou Nigel Short por um placar ainda mais surpreendente: 5,5 x 1,5. Porém, na decisão, Gata perdeu para Viswanathan Anand por 6,5 x 4,5. Em 1995, Kasparov venceu Anand por 10,5 x 7,5 e manteve o título da PCA.

C:UsersUserDesktopkamsky x anand.jpg

Viswanathan Anand foi um dos principais adversários na carreira de Gata Kamsky

Luta pelo título mundial da FIDE

Ainda em 1993, a FIDE fez um Interzonal com 73 jogadores para definir quem jogaria o próximo ciclo de candidatos. Os dez primeiros colocados se classificavam. O então MI Darcy Lima participou da competição realizada em Biel, na Suiça, e terminou na 54ª posição. Gata Kamsky foi o terceiro colocado com 8,5 pontos em 13 rodadas.

Em 1994, a FIDE fez um torneio eliminatório com os 10 classificados do Interzonal, com a inclusão de Jan Timman e Artur Yusupov, semifinalistas do Torneio de Candidatos de 1993, vencido por Nigel Short. Já o atual campeão da FIDE, Anatoly Karpov, não entraria na decisão como de costume, mas sim na semifinal. De fato, o xadrez mundial esteve muito confuso nos anos 1990.

Na primeira fase, Gata Kamsky superou o holandês Paul van der Sterren por 4,5 x 2,5. Na segunda fase, desta vez Kamsky venceu Viswanathan Anand por 6×4. Finalmente, nas semifinais, sobraram quatro jogadores: Kamsky, Boris Gelfand (Israel), Valery Salov (Rússia), além da entrada do atual campeão, Anatoly Karpov.  Kamsky massacrou Salov por 5,5 x 1,5. Já Karpov venceu Gelfand por 6×3.

O match com Karpov

Em 1996, com apenas 22 anos, Gata Kamsky enfrentaria Anatoly Karpov (45 anos) pelo Campeonato Mundial da FIDE. O match foi realizado em Elista, na República da Kalmykia, com uma bolsa de $2 milhões de dólares. A disputa acabaria quando um enxadrista fizesse 10,5 ou 11 pontos.

Na primeira partida, Karpov demonstrou sua força e venceu com as peças brancas. Porém, Kamsky deu o troco imediatamente ao vencer no segundo jogo a Defesa Caro-Kann, favorita de Karpov. O match foi definido entre as partidas 04 e 07, quando Karpov venceu em três ocasiões, duas delas com as peças pretas.  O placar final foi de 10,5 x 7,5 para Karpov (+6 – 3 = 9).

C:UsersUserDesktopkarpovx k.jpeg

Gata Kamsky x Anatoly Karpov em 1996

 

Afastamento

Depois do duelo com Karpov, Kamsky se afastou do xadrez por quase uma década para estudar medicina e, depois, direito. Em 2015, em entrevista ao site chess24, Kamsky explicou sua retirada:

“Sim, eu não consegui me tornar campeão mundial, mas eu tinha outros valores na vida. Para mim, era mais importante receber uma educação.  Eu entendo que para muitos esportistas o objetivo é se tornar Campeão Mundial, mas a vida de uma pessoa não deve apenas se restringir ao xadrez. Bobby Fischer disse que sua vida era o xadrez, mas eu não gostaria de acabar como ele”, afirmou Kamsky.

Segunda, não menos brilhante, carreira

Quando voltou, Kamsky se mostrou forte. Em 2007, o Campeonato Mundial seria disputado em torneio composto por oito jogadores, quatro deles oriundos do Torneio de Candidatos. Nas oitavas de final, Gata Kamsky venceu Etienne Bacrot da França por 3,5 x 0,5. A vaga no torneio final do mundial foi perdida para Boris Gelfand, por 3,5 x 1,5.

Ainda em 2007, Gata venceu a Copa do Mundo de Xadrez após bater Alexey Shirov na decisão. Curiosamente, Gata Kamsky superou Magnus Carlsen na semifinal. A vitória na Copa do Mundo deu mais uma chance a Kamsky de lutar pelo título mundial, já unificado.

C:UsersUserDesktopshirov x kasky.jpg

Alexei Shirov e Gata Kamsky em análise pós jogo.

 

Campeonato Mundial de 2010

Em 2009, Viswanathan Anand era o atual campeão mundial. Ainda em 2006, Vaselin Topalov (FIDE) e Vladimir Kramnik (PCA) unificaram os títulos em um match polêmico com vitória de Kramnik, porém, sem direito de revanche a Topalov.

Kramnik já havia perdido para Anand em 2008 e a FIDE definiu fazer um match entre o campeão da Copa do Mundo, Kamsky, e o ex-campeão mundial Topalov. O vencedor seria o novo desafiante de Anand. Vaselin Topalov venceu Gata Kamsky por 4,5 x 2,5 e enfrentou, sem sucesso, Anand pelo título mundial.

C:UsersUserDesktopKamsky-Topalov02.jpg

Kamsky perdeu a chance de jogar mais um match pelo título mundial

Campeonato Mundial de 2012

Por ser o desafiante de Topalov em 2009, Kamsky entrou direto no Torneio de Candidatos de 2011. Nas quartas de final, Kamsky deu o troco em Topalov: 2,5 x 1,5, porém, sucumbiu nas semifinais para Boris Gelfand: 2×2 nas partidas clássicas e 4×2 nos desempates. Gelfand venceu o torneio e enfrentou Anand em um match pelo título mundial. O confronto foi decidido em favor de Anand nas partidas rápidas.

Como se pode perceber, Gata Kamsky foi um dos principais enxadristas do dos anos 1990 e do início do século XXI. Na luta pelo título mundial, foi um adversário duro para cinco campeões mundiais: Karpov, Topalov, Anand, Kramnik e Carlsen. Se não tivesse deixado o xadrez por uma década, Gata Kamsky teria chance de ser campeão mundial? Deixe sua opinião nos comentários.

 

 


 

 

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais.

 

Referências Bibliográficas:

Rei Branco e Rainha Vermelha, Daniel Johnson, 2007.

Campeonato Mundial da FIDE de 1996, Gilberto Milos Jr., 1996.

 

 

 

Comment ( 1 )

  • Wellington Albuquerque Jr

    Muito bom o artigo sobre o Kamsky!
    Tenho o livro do Milos sobre o Match Karpov x Kamsky, li várias vezes já que não tinha outros livros e fez parte do meu aprendizado.

    P.S.: Só faltou falar da aparição dele se não me engano no FIDE KO 99 em Las Vegas. Acho que só jogou porque foi nos EUA.

Post a Reply